27 de mai de 2009

Estudo sobre Apocalipse - 5ª Parte

Carta à Igreja de Tiatira

Apocalipse 2:18-29

“Ao anjo da igreja em Tiatira escreve: Isto diz o Filho de Deus, que tem os olhos como chama de fogo, e os pés semelhantes a latão reluzente: Conheço as tuas obras, e o teu amor, e a tua fé, e o teu serviço, e a tua perseverança, e sei que as tuas últimas obras são mais numerosas que as primeiras. Mas tenho contra ti que toleras a mulher Jezabel, que se diz profetisa; ela ensina e seduz os meus servos a se prostituírem e a comerem das coisas sacrificadas a ídolos; e dei-lhe tempo para que se arrependesse; e ela não quer arrepender-se da sua prostituição. Eis que a lanço num leito de dores, e numa grande tribulação os que cometem adultério com ela, se não se arrependerem das obras dela; e ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que esquadrinha os rins e os corações; e darei a cada um de vós segundo as suas obras. Digo-vos, porém, a vós os demais que estão em Tiatira, a todos quantos não têm esta doutrina, e não conhecem as chamadas profundezas de Satanás, que outra carga vos não porei; mas o que tendes, retende-o até que eu venha. Ao que vencer, e ao que guardar as minhas obras até o fim, eu lhe darei autoridade sobre as nações, e com vara de ferro as regerá, quebrando-as do modo como são quebrados os vasos do oleiro, assim como eu recebi autoridade de meu Pai; também lhe darei a estrela da manhã. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito dia às igrejas.”

Exegese

Versículo 18: “Ao anjo da igreja em Tiatira escreve: Isto diz o Filho de Deus, que tem os olhos como chama de fogo, e os pés semelhantes a latão reluzente:”

O erro da Igreja de Tiatira era permitir os ensinamentos de Jezabel dentro da igreja. Jezabel, esposa do Rei Acabe, trouxe idolatria para Israel e seduziu o seu povo para cometer imoralidade sexual e comer as ofertas sacrificadas a ídolos. Pela descrição de Jesus como tendo “olhos como chama de fogo”, Deus está advertindo que Ele irá reprovar e julgar aqueles que têm a fé errada em Suas igrejas.

Versículo 19: “Conheço as tuas obras, e o teu amor, e a tua fé, e o teu serviço, e a tua perseverança, e sei que as tuas últimas obras são mais numerosas que as primeiras.”

Mas ao mesmo tempo, Deus disse ao Seu servo da Igreja de Tiatira e aos seus santos que suas obras eram melhores do que antes.

Versículo 20: “Mas tenho contra ti que toleras a mulher Jezabel, que se diz profetisa; ela ensina e seduz os meus servos a se prostituírem e a comerem das coisas sacrificadas a ídolos;”

O problema da Igreja de Tiatira era que ela aceitava os ensinamentos de uma falsa profetisa. Aceitando uma charlatã, falsas profetisas como Jezabel, dentro da igreja e seguindo os seus ensinamentos, os corações dos santos acabaram buscando a luxúria da sua carne. Como resultado, a temível ira de Deus estava para ser derramada sobre eles.

A verdadeira igreja de Deus não chama aqueles que não crêem no evangelho da água e do Espírito de santos e nem coloca estas pessoas que não têm o Espírito Santo em seus corações em cargos de liderança na igreja. Eles nunca podem ser aceitos e tolerados na verdadeira igreja de Deus, porque aqueles sem o Espírito Santo buscam a carne e o mundo em vez de Deus.

Versículo 21: “e dei-lhe tempo para que se arrependesse; e ela não quer arrepender-se da sua prostituição.”

A passagem nos fala que aquelas pessoas carnais que não receberam o Espírito Santo não podem reconhecer e ouvir a voz do Espírito Santo. É por isso que a falsa profetisa não podia se arrepender da sua imoralidade sexual. Como resultado, ela foi atingida pela espada do Espírito Santo e foi destruída tanto na carne quanto no espírito.

Na verdadeira igreja de Deus, apenas aqueles que crêem na Palavra do evangelho da água e do Espírito podem ser estabelecidos como servos de Deus. Aqueles que não crêem nesse evangelho não podem, mesmo que sejam excelentes pastores à luz do mundo, tornar-se líderes fiéis que guiam os filhos de Deus em Sua direção. Nós devemos, portanto, discernir os falsos profetas e tirá-los das nossas igrejas. Só assim a igreja de Deus poderá sobreviver a todos os truques de Satanás e seguir ao Senhor espiritualmente.

Versículo 22: “Eis que a lanço num leito de dores, e numa grande tribulação os que cometem adultério com ela, se não se arrependerem das obras dela;”

Este versículo nos fala que se um servo de Deus não discernem e não revelam os mentirosos, o próprio Deus encontrará aqueles que cometem adultério espiritual e os lançará na grande tribulação. Os santos e servos de Deus devem perceber que o próprio Deus mantém as Suas igrejas limpas e as guia ao caminho correto.

Não há lugar para falsos profetas na verdadeira igreja de Deus. Se existem falsos profetas, o próprio Deus os encontrará e os julgará. Quando a confusão é trazida à igreja de Deus por estes falsos profetas, Deus certamente os punirá com grandes tribulações.

Versículo 23: “e ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que esquadrinha os rins e os corações; e darei a cada um de vós segundo as suas obras.”

Deus expulsa os falsos profetas da Sua igreja, para que todos saibam que Ele guarda a Sua própria igreja. Os santos descobrirão que Deus toma conta da sua igreja e que recompensa as suas boas obras da fé.

Versículo 24: “Digo-vos, porém, a vós os demais que estão em Tiatira, a todos quantos não têm esta doutrina, e não conhecem as chamadas profundezas de Satanás, que outra carga vos não porei;”

Isto significa que aqueles que já se tornaram santos de Deus, pela crença em Seu evangelho da água e do Espírito, devem se apegar à sua fé até o fim do mundo. Aqueles que crêem neste evangelho não têm outro caminho, senão viver as suas vidas unindo os seus corações com a igreja e com os santos de Deus, devendo defender a sua fé até o final. A verdadeira igreja de Deus deve não só pregar o evangelho da água e do Espírito, mas também revelar os mentirosos com a fé no evangelho.

Versículo 25: “mas o que tendes, retende-o até que eu venha.”

Os crentes nunca devem perder a sua fé no evangelho da água e do Espírito e devem guardá-la até o dia do retorno do nosso Senhor. Há um grande poder e autoridade no evangelho da água e do Espírito que é mais do que suficiente para vencer a Satanás. Os santos podem agradar a Deus com esta fé. Se os santos vivem pela fé no evangelho da água e do Espírito e permanecem dentro da verdadeira igreja de Deus, podem vencer e triunfar, mesmo no fim dos tempos.

Versículo 26: “Ao que vencer, e ao que guardar as minhas obras até o fim, eu lhe darei autoridade sobre as nações,”

Os santos podem vencer todos os seus inimigos pela crença no evangelho da água e do Espírito que Deus os deu. Esta batalha da fé é uma batalha que sempre nos dá a vitória. Portanto, todos os santos lutarão contra o Anticristo e serão martirizados no fim dos tempos e, como resultado, receberão poder para reinar com o Senhor.

Versículo 27: “e com vara de ferro as regerá, quebrando-as do modo como são quebrados os vasos do oleiro, assim como eu recebi autoridade de meu Pai;”

O senhor dará aos santos martirizados Sua autoridade para reinar. Aqueles que vencerem reinarão com um poder, como o versículo descreve, que é forte como uma vara de ferro que pode quebrar em pedaços os vasos do oleiro.

Versículo 28: “também lhe darei a estrela da manhã.”

Aqueles que lutarem contra os inimigos pela crença no evangelho da água e do Espírito receberão a benção de perceberem a verdade da Palavra de Deus.

Versículo 29: “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.”

Todos os santos podem ouvir a voz do Espírito Santo vinda através da igreja de Deus, porque o Espírito fala para todos eles através dos servos de Deus. Os santos devem reconhecer o que ouvem, através da igreja de Deus, como a Sua voz.

Cantor Helder Fernandes.



ESTE CANTOR É UMA BÊNÇÃO...
CONTATO: (14) 9118-0616
NÃO IRÁ SE ARREPENDER...

Estudo sobre Apocalipse - 4ª Parte

Carta à Igreja de Pérgamos

Apocalipse 2:12-17

“Ao anjo da igreja em Pérgamo escreve: Estas coisas diz aquele que tem a espada afiada de dois gumes: Conheço o lugar em que habitas, onde está o trono de Satanás, e que conservas o meu nome e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha testemunha, meu fiel, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita. Tenho, todavia, contra ti algumas coisas, pois que tens aí os que sustentam a doutrina de Balaão, o qual ensinava a Balaque a armar ciladas diante dos filhos de Israel para comerem coisas sacrificadas aos ídolos e praticarem a prostituição. Outrossim, também tu tens os que da mesma forma sustentam a doutrina dos nicolaítas. Portanto, arrepende-te; e, se não, venho a ti sem demora e contra eles pelejarei com a espada da minha boca. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, dar-lhe-ei do maná escondido, bem como lhe darei uma pedrinha branca, e sobre essa pedrinha escrito um nome novo, o qual ninguém conhece, exceto aquele que o recebe.”


Exegese

Versículo 12: “Ao anjo da igreja em Pérgamo escreve: Estas coisas diz aquele que tem a espada afiada de dois gumes:”

Pérgamo era uma cidade administrativa na Ásia Menor, cujos habitantes adoravam muitos deuses pagãos. Em particular, era um centro de adoração ao imperador. Ao dizer “aqueles que tem a espada afiada de dois gumes” significa que o Senhor luta contra os inimigos de Deus.

Versículo 13: “Conheço o lugar em que habitas, onde está o trono de Satanás, e que conservas o meu nome e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha testemunha, meu fiel, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita.”

Enquanto Pérgamo era um refúgio de adoração ao imperador, também era um lugar onde o servo de Deus chamado Antipas foi martirizado por recusar a idolatria imperial para defender a sua fé no Senhor. Virá novamente o tempo em que as pessoas serão coagidas a adorarem o Anticristo, mas os santos e servos de Deus defenderão a sua fé até o final, assim como Antipas defendeu a sua fé com sua própria vida. Para termos uma fé firme, nós devemos começar a colocar a nossa fé em nossas ações desde já, mesmo começando aos poucos. Quando o tempo da perseguição chegar, os santos e servos de Deus devem confiar no Espírito Santo, devem confiar em Deus e abraçar com vontade o martírio na esperança, para que possam glorificar a Deus e receber o Novo Céu e a Nova Terra Dele.

Versículo 14: “Tenho, todavia, contra ti algumas coisas, pois que tens aí os que sustentam a doutrina de Balaão, o qual ensinava a Balaque a armar ciladas diante dos filhos de Israel para comerem coisas sacrificadas aos ídolos e praticarem a prostituição.”

Deus repreendeu a Igreja de Pérgamo porque alguns de seus membros sustentavam a doutrina de Balaão. Balaão era um falso profeta que afastou os Israelitas de Deus e os fez cometerem idolatria, tentando-os a terem relações com sacerdotisas gentias que adoravam ídolos. O Senhor repreendeu aqueles cuja fé tinha deixado a Deus. Os corações das pessoas O haviam deixado e começaram a adorar falsos ídolos. E o pecado de idolatria é o mais grave pecado diante de Deus.

Versículo 15: “Outrossim, também tu tens os que da mesma forma sustentam a doutrina dos nicolaítas.”

As palavras “Nicolaítas” e “Balaão” na Bíblia são basicamente sinônimas, significando “aqueles que prevalecem sobre o povo”. Quando Deus disse que existiam “os que da mesma forma sustentam a doutrina dos nicolaítas”, essa foi uma outra forma de dizer que a igreja de Deus deve rejeitar “aqueles que sustentam a doutrina de Balaão”. Aqueles que seguiam estas doutrinas dos Nicolaítas e de Balaão eram os que perseguiam ganhos materiais e a idolatria. Tais pessoas devem ser afastadas da igreja de Deus.

Versículo 16: “Portanto, arrepende-te; e, se não, venho a ti sem demora e contra eles pelejarei com a espada da minha boca.”

Deus disse para a Igreja de Pérgamo para deixar sua adoração de falsos deuses e sua busca por ganhos mundanos e retornar para a fé justa, advertindo a igreja que se ao menos não se arrependessem, o Senhor lutaria contra eles com a espada da Sua boca. Isto é, em outras palavras, uma severa restrição na qual Deus advertiu que Ele puniria aqueles que não se arrependessem de seguir a doutrina de Balaão, mesmo se fossem crentes. Aqueles que ouviram esta advertência de Deus e retornaram para Ele sobreviveram, tanto fisicamente como espiritualmente, mas aqueles que não o fizeram tiveram que abraçar sua destruição física e espiritual. Para que os santos e servos de Deus sejam abençoados nesta terra, eles devem ouvir a Palavra de Deus e seguir ao Senhor com fé.

Versículo 17: “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, dar-lhe-ei do maná escondido, bem como lhe darei uma pedrinha branca, e sobre essa pedrinha escrito um nome novo, o qual ninguém conhece, exceto aquele que o recebe.”

Os verdadeiros santos abraçarão o seu próprio martírio. Deus nos diz que aqueles que forem martirizados em Seu nome receberão a comida do Céu e terão seus nomes gravados em Seu Reino. Para vivermos fisicamente e espiritualmente, devemos ouvir o que o Espírito Santo disse para a igreja de Deus. Para aqueles que vencerem – ou seja, aqueles que vencerem sua batalha contra os seguidores de Satanás – Deus dará a justiça da fé que liberta dos pecados e, por sua fé, escreverá seus nomes no Livro da Vida.

A Bíblia nos diz repetidamente em muitas passagens diferentes que aqueles que perseverarem até o fim receberão a salvação. Os santos, em outras palavras, precisam ser pacientes no fim dos tempos, para que possam defender a sua fé no evangelho da água e do Espírito. Os nomes dos nascidos de novo serão escritos no Livro da Vida. Os crentes devem, portanto, entrar no Reino de Deus não buscando ganhos mundanos e materiais, mas vencendo estas coisas pela fé, até o dia quando finalmente estarão diante de Deus.

Conjunto Gileade - Faz Chover.



ESTE CONJUNTO É UMA BÊNÇÃO...
CONTATO: (14) 9118-0616
NÃO IRÁ SE ARREPENDER...

11 de mai de 2009

Estudo sobre Apocalipse... 3ª Parte

Carta à Igreja de Esmirna

Apocalipse 2:8-11

“Ao anjo da igreja em Esmirna escreve: Estas coisas diz o primeiro e o último, que esteve morto e tornou a viver: Conheço a tua tribulação, a tua pobreza (mas tu és rico) e a blasfêmia dos que a si mesmos se declaram judeus e não são, sendo, antes, sinagoga de Satanás. Não temas as coisas que tens de sofrer. Eis que o diabo está para lançar em prisão alguns dentre vós, para serdes postos à prova, e tereis tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O vencedor de nenhum modo sofrerá dano da segunda morte.”


Exegese

Versículo 8: “Ao anjo da igreja em Esmirna escreve: Estas coisas diz o primeiro e o último, que esteve morto e tornou a viver:”

A Igreja de Esmirna foi fundada enquanto Paulo estava pastoreando a Igreja de Éfeso. Segundo a passagem acima, os membros desta igreja eram meio pobres e, em razão de sua fé, sofriam oposição dos Judeus em sua comunidade. Podemos ver o quanto esta igreja foi perseguida pelo Judeus pelo martírio de Policarpo, um líder na época dos pais da Igreja. Os santos da Igreja Primitiva enfrentavam constantes perseguições pelos crentes Judeus que rejeitavam Cristo como o seu Messias.

A Igreja de Esmirna foi fundada pelo Apóstolo Paulo. Quando fala “O primeiro e o último, que esteve morto e tornou a viver”, João está se referindo a Deus, que criou o universo. Nosso Senhor, nascido da Virgem Maria, levou todos os pecados do mundo através do Seu batismo por João e foi julgado por este pecado derramando Seu sangue na Cruz. Ele então ressurgiu dos mortos em três dias e está assentado à destra de Deus. Jesus fala ao anjo da igreja de Deus não apenas como o Salvador, mas também como o Todo Poderoso Deus.

Versículo 9: “Conheço a tua tribulação, a tua pobreza (mas tu és rico) e a blasfêmia dos que a si mesmos se declaram judeus e não são, sendo, antes, sinagoga de Satanás.”

O Senhor conhecia todas as dificuldades e tribulações que a Igreja de Esmirna estava enfrentando. Apesar de ser uma igreja pobre em termos materiais, a Igreja de Esmirna era rica espiritualmente. Em Esmirna viviam muitos Judeus, que Deus descreve como aqueles que “a si mesmos se declaram judeus e não são, sendo, antes, sinagoga de Satanás”. Estes Judeus se ofereceram como instrumentos de Satanás para serem usados para cumprirem os seus propósitos e, portanto, para tornarem-se obstáculos para a pregação do evangelho da água e do Espírito, perseguindo a igreja de Deus. Eles criam que só eles eram Judeus ortodoxos e que apenas eles eram filhos de Abraão. Mas, na verdade, não só falharam em seguir a fé de Abraão, mas ainda pior, eles terminaram rejeitando o Deus de seus ancestrais. Sendo intensamente perseguidos por estes Judeus, a Igreja de Esmirna era pobre, mas ainda era uma igreja rica em sua espiritualidade.

Versículo 10: “Não temas as coisas que tens de sofrer. Eis que o diabo está para lançar em prisão alguns dentre vós, para serdes postos à prova, e tereis tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.”

Deus falou para a Igreja de Esmirna “Não temas as coisas que tens de sofrer”, Ele também disse “Sê fiel até à morte” e prometeu que Ele daria a “coroa da vida”. O Senhor conhecia de antemão que Satanás iria ameaçar alguns dos cristãos da Igreja de Esmirna e tentar acabar com a sua fé. É por isso que Ele prometeu que se permanecessem fiéis a Ele até a morte, Ele lhes daria a coroa da vida.

O que o Senhor está falando através desta passagem é que os servos de Deus e santos que vivem no fim dos tempos serão também perseguidos por Satanás e seus seguidores. Mas nós teremos a força para sermos fiéis a Deus até a morte, pois esta força vem com abundância até nós pela nossa fé no evangelho da água e do Espírito e nossa esperança no Novo Céu e Nova Terra que Deus nos prometeu.

Versículo 11: “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O vencedor de nenhum modo sofrerá dano da segunda morte.”

Os crentes do fim dos tempos enfrentarão uma batalha contra o Anticristo e aqueles que estão contra Deus. Deus nos diz que aqueles que tiverem a esperança pelo verdadeiro evangelho e Céu triunfarão com a sua fé. Nos dando a Sua Palavra de verdade e fé, Deus capacitou todos os crentes para vencerem Seus inimigos. A única questão que permanece é se nós estaremos ou não ao lado de Deus e Seus servos.

Romanos 8:18 diz que “Porque para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós.” Nossa perseguição pelo Anticristo e seus seguidores durará pouco, talvez apenas 10 dias. Confiando em Deus, você pode suportar este curto período de sofrimento, vencer o Anticristo, glorificar a Deus e receber o Seu Reino Eterno como recompensa. Deus deu aos santos a força para vencer a sua batalha contra o Anticristo.

Vamos triunfar sobre o Anticristo com a nossa fé no evangelho da água e do Espírito e vamos todos encontrar o Reino Milenar e o Novo Céu e Nova Terra, para vivermos juntos eternamente. A primeira morte se refere a nossa morte física, enquanto a segunda se refere à morte espiritual através da eterna punição no inferno. Para os santos, existe o martírio, morte física, mas não existe morte espiritual.

Eu agradeço a Deus por dar a glória e a honra do martírio para nós, os crentes dos últimos tempos, como Ele deu aos mártires da Igreja Primitiva.

Estudo sobre Apocalipse... 2ª Parte

Carta à Igreja de Éfeso

Apocalipse 2:1-7

“Ao anjo da igreja em Éfeso escreve: Estas coisas diz aquele que conserva na mão direita as sete estrelas e que anda no meio dos sete candeeiros de ouro: Conheço as tuas obras, tanto o teu labor como a tua perseverança, e que não podes suportar homens maus, e que puseste à prova os que a si mesmos se declaram apóstolos e não são, e os achaste mentirosos; e tens perseverança, e suportaste provas por causa do meu nome, e não te deixaste esmorecer. Tenho, porém, contra ti que abandonaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras; e, se não, venho a ti e moverei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas. Tens, contudo, a teu favor que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus.”


Exegese

Versículo 1: “Ao anjo da igreja em Éfeso escreve: Estas coisas diz aquele que conserva na mão direita as sete estrelas e que anda no meio dos sete candeeiros de ouro.”

A Igreja de Éfeso era a igreja de Deus plantada pela fé no evangelho da água e do Espírito que Paulo pregava. Os “sete candeeiros de ouro” nesta passagem se referem às igrejas de Deus, os ajuntamentos daqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito, e as “sete estrelas” se referem aos servos de Deus ali. A frase “Aquele que conserva na mão direita as sete estrelas” significa, em outras palavras, que o próprio Deus segura e usa os Seus servos.

Nós devemos perceber que o que Deus falou para as sete igrejas na Ásia através do Seu servo João também está endereçado para todas as igrejas dos dias de hoje, que agora estão enfrentando o fim dos tempos. Através das Suas igrejas e Seus servos, Deus fala conosco e nos diz como superar as provações e tribulações que nos esperam. Nós devemos vencer Satanás ouvindo e crendo na Palavra do Apocalipse. Deus fala para todos da Sua igreja.

Versículo 2 “Conheço as tuas obras, tanto o teu labor como a tua perseverança, e que não podes suportar homens maus, e que puseste à prova os que a si mesmos se declaram apóstolos e não são, e os achaste mentirosos;”

O Senhor qualificou a Igreja de Éfeso pelas suas obras, labor, perseverança, pela sua intolerância ao mal e por provar e revelar os falsos apóstolos. Nós podemos perceber nesta passagem como era grande a fé e a dedicação da Igreja de Éfeso. Mas devemos perceber que, mesmo tendo sido bom o início da sua fé, ela decaiu mais tarde e então se tornou inútil. Nossa fé deve ser a verdadeira fé que começa e firme permanece da mesma forma até o fim.

Mas a fé dos servos da Igreja de Éfeso não era assim e, por isso, a Igreja foi duramente advertida por Deus de que Ele moveria Seu candeeiro do lugar. Como a história da igreja revela, as sete igrejas da Ásia Menor estavam fadadas a terem seus candeeiros removidos. Nós devemos aprender com as lições da Igreja de Éfeso e lembrar que nossas igrejas devem ser aprovadas por Deus e fundamentadas na fé do evangelho da água e do Espírito, também lembrar que devemos nos tornar servos de Deus que mantêm nossas igrejas por esta fé.

Versículo 3: “e tens perseverança, e suportaste provas por causa do meu nome, e não te deixaste esmorecer.”

Nosso Senhor olha para todas as Suas igrejas e sabe bem como os Seus santos trabalham pelo Seu nome. Mas os santos da Igreja de Éfeso estavam esquecendo de sua primeira fé e começaram a cair em caminhos errados, misturando o evangelho da água e do Espírito com outras crenças.

Versículo 4: “Tenho, porém, contra ti que abandonaste o teu primeiro amor.”

As obras da fé dos servos e santos da Igreja de Éfeso eram tão grandes que o próprio Senhor elogiou-as por suas obras, labor e perseverança. Eles testavam e descobriam falsos apóstolos, perseveravam e trabalhavam pelo nome do Senhor e não se deixaram esmorecer. Mas, no meio destas obras, eles perderam o mais importante de tudo: eles deixaram o primeiro amor dado por Jesus Cristo.

O que significa isso? Significa que eles falharam em guardar o evangelho da água e do Espírito que permitiu que eles fossem libertos de uma vez por todas de seus pecados pela fé no Senhor. O seu abandono do evangelho da água e do Espírito, por outro lado, significa que eles aceitaram novos ensinamentos e outros evangelhos em sua igreja.

O que eram, então, estes novos evangelhos e ensinamentos? Eram as filosofias mundanas e ideologias humanistas. Estas coisas ainda permanecem contra a verdade da salvação que Deus deu à humanidade. Elas podem ser benéficas para a carne humana, ou mesmo talvez conduzir à unidade e paz entre as pessoas, mas não podem fazer os corações das pessoas se unirem a Deus. Foi assim que os servos e santos da Igreja de Éfeso transformaram sua fé em uma fé apóstata, abominável diante de Deus, e é por isso que foram reprovados pelo Senhor.

Quando olhamos para a história da igreja, podemos ver que o evangelho da água e do Espírito começou a se degenerar desde o tempo da Igreja Primitiva. Aprendemos então que nós devemos guardar com firmeza o evangelho da água e do Espírito, agradar a Deus com nossa fé permanente e superar Satanás e o mundo em nossa luta contra eles.

O que era, então, o “primeiro amor” para os servos e santos da Igreja de Éfeso? O seu primeiro amor não era outro senão o evangelho da água e do Espírito que Deus os deu. O evangelho da água e do Espírito é a Palavra da salvação que tem o poder de libertar a todos dos pecados do mundo.

Deus revelou a Paulo, João e aos servos das sete igrejas na Ásia o que o evangelho da água e do Espírito era e os permitiu que o compreendessem. Foi assim que eles puderam crer no evangelho e como aqueles que ouviram e creram no evangelho pregado por eles puderam ser salvos de todos os pecados do mundo.

Versículo 5: “Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras; e, se não, venho a ti e moverei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas.”

O significado da queda dos servos da Igreja de Éfeso é que a congregação abandonou o evangelho da água e do Espírito. É por isso que o Senhor nos falou para refletirem sobre onde eles podem ter perdido a sua fé, arrepender-se e voltarem à prática das primeiras obras.

O que, então, pode ter causado na Igreja de Éfeso a perda do evangelho da água e do Espírito? A fraqueza na fé da Igreja de Éfeso, seguida pelos pensamentos carnais dos seus servos, é o que leva a igreja à instabilidade. O evangelho da água e do Espírito é de Deus, a absoluta verdade que revelou todas as mentiras das falsas doutrinas e ensinamentos de todas as religiões deste mundo. Isso significa que quando a Igreja de Éfeso pregava e divulgava o evangelho da água e do Espírito, o conflito com as pessoas mundanas era inevitável.

Este conflito tornou mais difícil para os crentes da Igreja de Éfeso lidar com as pessoas mundanas, fazendo com que fossem perseguidos pela fé. Para evitar isso e tornar as coisas mais fáceis para as pessoas entrarem na Igreja de Deus, os servos da Igreja de Éfeso se afastaram do evangelho da água e do Espírito e permitiram que outro evangelho filosófico fosse ensinado.

O “evangelho filosófico” aqui é o falso evangelho derivado de pensamentos humanísticos que buscavam não apenas restaurar o relacionamento entre Deus e o homem, mas também trazer paz no relacionamento entre os homens. Este tipo de fé horizontal e vertical não é o tipo de fé que Deus quer de nós. A fé que Deus quer de nós é a fé que, através da nossa relação obediente com Deus, restaure a nossa paz com Ele.

A razão pela qual os servos da Igreja de Éfeso perderam o evangelho da água e do Espírito é porque eles tentaram aceitar o que não poderia ser aceito na igreja de Deus – ou seja, as pessoas mundanas que não crêem no evangelho da água e do Espírito – e adequaram seus ensinamentos aos seus caprichos. A igreja de Deus só pode ser plantada na fundação da Palavra do evangelho da água e do Espírito.

Mas existem muitas pessoas, nos dias de hoje e na Igreja Primitiva, que pensam que é suficiente crer em Jesus de qualquer forma para ser salvas e que não vêem porque devem crer no evangelho da água e do Espírito. Mas crer em Jesus e ignorar o evangelho da água e do Espírito dado por Deus é uma fé errada. Aqueles que crêem no Senhor apenas como uma mera prática religiosa, sem inspiração, se tornarão inimigos de Deus. É por isso que o Senhor repreendeu e admoestou os servos da Igreja de Éfeso para se arrependerem da sua fé errada e retornarem para a fé primeira e verdadeira, a primeira fé que eles tiveram quando ouviram o evangelho da água e do Espírito pela primeira vez.

Há uma importante lição para nós aqui: se uma igreja de Deus cai na sua fé no evangelho da água e do Espírito, Deus não a chamará mais de Sua igreja. É por isso que o Senhor disse que Ele removeria o candeeiro do lugar e o daria para os crentes no evangelho da água e do Espírito.

Uma igreja que abandonou e não prega mais o evangelho da água e do Espírito não é uma igreja de Deus. É importantíssimo para nós percebermos que crer, defender e pregar o evangelho da água e do Espírito é muito mais importante que qualquer outra obra.

A Ásia Menor, onde as sete igrejas citadas estão localizadas, agora é uma região de Muçulmanos. O Senhor, portanto, removeu o candeeiro, a igreja de Deus, dali e nos fez pregar o evangelho da água e do Espírito por todo o mundo. Na verdadeira igreja de Deus, o evangelho da água e do Espírito é a verdade, ela não pode existir sem esse evangelho. Os doze discípulos de Jesus tinham uma fé consistente no evangelho da água e do Espírito durante a época apostólica (1 Pedro 3:21, Romanos 6, 1 João 5).

O que é mais triste, todavia, é que as igrejas de Deus da Ásia Menor perderam o evangelho da água e do Espírito, desde a época da Igreja Primitiva, e que essa região se tornou muçulmana como resultado. Além disso, mesmo a Igreja de Roma foi atingida pela tragédia de perder o evangelho da água e do Espírito com o Edito de Milão publicado pelo Imperador Romano Constantino.

Versículo 6: “Tens, contudo, a teu favor que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio.”

Os Nicolaítas eram aqueles que usavam o nome de Jesus para perseguir os seus ganhos materiais e mundanos. Mas a Igreja de Éfeso odiava as obras e as doutrinas deles. Para a Igreja de Éfeso, esta era uma coisa que foi grandemente reconhecida por Deus.

Versículo 7: “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus.”

Os servos e santos de Deus devem ouvir o que Espírito Santo falar para eles. O que o Espírito Santo os fala é para defender sua fé e espalhar o evangelho da água e do Espírito até o fim. Para isso, eles devem lutar contra aqueles que espalham as mentiras. Perder a luta contra a mentira significa destruição. Os crentes e servos de Deus devem conquistar e vencer seus inimigos com seus braços – ou seja, com a Palavra de Deus e o evangelho da água e do Espírito.

Deus disse, “Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus”. Deus dará os frutos da árvore da vida para “os vencedores”. Mas vencer significa o que? Nós temos que vencer com a nossa fé aqueles que não crêem no evangelho da água e do Espírito. Os crentes devem se empenhar constantemente nas batalhas espirituais com aqueles que pertencem à mentira e devem sair como vitoriosos nestas batalhas pela sua fé. Também devem dar toda a glória a Deus e viver uma vida de vitória com sua fé no evangelho da água e do Espírito. Apenas aqueles que, com a sua fé na verdade, vencerem seus inimigos na luta estarão aptos a viver no Novo Céu e Nova Terra dada por Deus.

No tempo da Igreja Primitiva, aqueles que buscavam crer e defender o evangelho da água e do Espírito tinham que enfrentar o martírio. Da mesma forma, quando chegar o tempo da vinda do Anticristo, virão muitos outros martírios.

7 de mai de 2009

Estudo sobre Apocalipse... 1ª Parte.

Ouçam a Palavra da Revelação de Deus

Apocalipse 1:1-20

“Revelação de Jesus Cristo, que Deus lhe deu para mostrar aos seus servos as coisas que em breve devem acontecer e que ele, enviando por intermédio do seu anjo, notificou ao seu servo João, o qual atestou a palavra de Deus e o testemunho de Jesus Cristo, quanto a tudo o que viu. Bem-aventurados aqueles que lêem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo. João, às sete igrejas que se encontram na Ásia, graça e paz a vós outros, da parte daquele que é, que era e que há de vir, da parte dos sete Espíritos que se acham diante do seu trono e da parte de Jesus Cristo, a Fiel Testemunha, o Primogênito dos mortos e o Soberano dos reis da terra. Àquele que nos ama, e, pelo seu sangue, nos libertou dos nossos pecados, e nos constituiu reino, sacerdotes para o seu Deus e Pai, a ele a glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém! Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até quantos o traspassaram. E todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Certamente. Amém! Eu sou o Alfa e Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, que era e que há de vir, o Todo-Poderoso. Eu, João, irmão vosso e companheiro na tribulação, no reino e na perseverança, em Jesus, achei-me na ilha chamada Patmos, por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus. Achei-me em espírito, no dia do Senhor, e ouvi, por detrás de mim, grande voz, como de trombeta, dizendo: O que vês escreve em livro e manda às sete igrejas: Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia. Voltei-me para ver quem falava comigo e, voltado, vi sete candeeiros de ouro e, no meio dos candeeiros, um semelhante a filho de homem, com vestes talares e cingido, à altura do peito, com uma cinta de ouro. A sua cabeça e cabelos eram brancos como alva lã, como neve; os olhos, como chama de fogo; os pés, semelhantes ao bronze polido, como que refinado numa fornalha; a voz, como voz de muitas águas. Tinha na mão direita sete estrelas, e da boca saía-lhe uma afiada espada de dois gumes. O seu rosto brilhava como o sol na sua força. Quando o vi, caí a seus pés como morto. Porém ele pôs sobre mim a mão direita, dizendo: Não temas; eu sou o primeiro e o último e aquele que vive; estive morto, mas eis que estou vivo pelos séculos dos séculos e tenho as chaves da morte e do inferno. Escreve, pois, as coisas que viste, e as que são, e as que hão de acontecer depois destas. Quanto ao mistério das sete estrelas que viste na minha mão direita e aos sete candeeiros de ouro, as sete estrelas são os anjos das sete igrejas e os sete candeeiros são as sete igrejas.”

Exegese

Versículo 1: “Revelação de Jesus Cristo, que Deus lhe deu para mostrar aos seus servos as coisas que em breve devem acontecer e que ele, enviando por intermédio do seu anjo, notificou ao seu servo João,”

O Livro de Apocalipse foi escrito pelo Apóstolo João, que gravou a revelação dada por Jesus Cristo a ele durante sua estada em Patmos, uma ilha no Mar Egeu a qual foi enviado em exílio nos últimos anos de reinado do Imperador Romano Domiciano (Cerca de 95 D.C.). João foi exilado na ilha de Patmos por testemunhar a Palavra de Deus e o testemunho de Jesus, e foi nessa ilha que João viu o reino de Deus mostrado por Jesus Cristo através da inspiração do Espírito Santo e dos Seus anjos.

O que é esta “Revelação de Jesus Cristo”? Pela revelação de Jesus Cristo, significa que Deus revelou para nós, através de Seu representante Jesus Cristo, o que irá acontecer a este mundo e o Reino do Céu no futuro. Quem é Jesus em seus fundamentos? Ele é o Deus Criador e o Salvador que libertou a humanidade dos pecados do mundo.

Jesus Cristo é o Deus do Novo Reino que vem, é o revelador que nos mostra tudo sobre este novo mundo e o representante do Deus Pai. Através da Palavra do Apocalipse escrito por João, nós podemos ver como Jesus irá lidar com o mundo antigo e irá inaugurar o novo mundo.

Versículo 2: “o qual atestou a palavra de Deus e o testemunho de Jesus Cristo, quanto a tudo o que viu.”

João podia testemunhar a palavra da verdade particularmente porque ele viu o que Jesus Cristo fará no futuro como representante de Deus Pai. João viu e ouviu o que será cumprido através de Jesus Cristo e, dessa forma, ele pôde testemunhar sobre tudo nesse assunto.

Versículo 3: “Bem-aventurados aqueles que lêem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo.”

Está dito aqui que bem-aventurados são aqueles que lêem e ouvem a Palavra de Deus testificada por João. Quem são os bem-aventurados? Primeiro são os crentes que se tornaram o povo de Deus sendo libertos de todos os seus pecados através da sua fé na Palavra de Deus. Apenas os santos podem ser abençoados porque eles lêem, ouvem e guardam o testemunho da Palavra de Deus – todas as coisas que estão por vir através de Jesus Cristo – escrito por João. Aqueles que se tornaram os santos de Deus dessa forma receberão as bênçãos do céu ouvindo a Palavra de Deus e guardando a sua fé no Senhor.

Deus não profetizou, através de João, o segredo da verdade de tudo que está para acontecer na terra e no Céu, como os santos podem ouvir e ver isso? Como eles poderiam ter a benção de saber de antemão e crer em todas as mudanças que o mundo irá atravessar? Eu dou graças e glória a Deus por nos mostrar através de João tudo o que espera a terra e o céu. Em nosso presente tempo, abençoados de verdade são aqueles que podem ver e ler com seus próprios olhos as Palavras da revelação de Deus através de Jesus Cristo.

Versículo 4: “João, às sete igrejas que se encontram na Ásia, graça e paz a vós outros, da parte daquele que é, que era e que há de vir, da parte dos sete Espíritos que se acham diante do seu trono,”

João diz aqui que ele está enviando esta carta para as sete igrejas na Ásia. Tendo escrito as profecias e revelações que Deus o concedeu durante o seu exílio na ilha de Patmos, João enviou a carta para as sete igrejas na Ásia, bem como para todas as igrejas de Deus no mundo inteiro.

Versículo 5: “e da parte de Jesus Cristo, a Fiel Testemunha, o Primogênito dos mortos e o Soberano dos reis da terra. Àquele que nos ama, e, pelo seu sangue, nos libertou dos nossos pecados,”

Por que João chama Jesus Cristo de “fiel testemunha”? Nosso Senhor veio a este mundo e foi batizado por João Batista para libertar todos aqueles que estão em pecado e prestes a serem destruídos. Através do Seu batismo, Jesus levou todos os pecados do mundo de uma vez, derramou sangue na Cruz para pagar o salário do pecado com a sua própria vida e ressuscitou da morte em três dias. Porque não há nenhum outro senão o próprio Jesus Cristo, que libertou todos os pecadores do mundo de seus pecados, ele é a testemunha viva para a salvação.

Ao se referir ao “primogênito dos mortos”, João está nos dizendo que Jesus tornou-se a primícia ao vir a este mundo e cumprir todos os requisitos da Lei – pagando, em outras palavras, o salário do pecado – levando sobre si todos os pecados com o Seu batismo, morte na Cruz e ressurreição da morte. E como Cristo “nos amou e nos libertou de nossos pecados”, Deus libertou de todos os seus pecados aqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito.

Versículo 6: “e nos constituiu reino, sacerdotes para o seu Deus e Pai, a ele a glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém!”

Como representante de Deus Pai, Jesus veio a este mundo em carne e salvou os pecadores com o Seu batismo e sangue na Cruz. Com estes atos de graça, Cristo nos limpou e nos fez o povo e sacerdotes de Deus. Para o Pai, que nos deu estas bênçãos da Sua maravilhosa graça, e para o Filho, que é o Seu representante e o nosso Salvador, seja toda a glória, louvor, e graça para todo o sempre! O propósito da encarnação de Cristo foi nos tornar povo e sacerdotes de Deus Pai. Nós fomos feitos “reis”, em outras palavras, do Reino do Céu onde nós viveremos eternamente com Deus.

Versículo 7: “Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até quantos o traspassaram. E todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Certamente. Amém!”

É dito aqui que Cristo virá entre com as nuvens, e eu creio absolutamente nisso. Esta não é uma história de ficção científica, mas a profecia de que Jesus Cristo realmente irá retornar à terra do Céu. Também é dito aqui que “até quantos o traspassaram” o verão. Quem são estes? Estes são aqueles que viram a Palavra da água e do Espírito como uma das meras doutrinas do mundo, mesmo tendo esta Palavra o poder de salvá-los.

Quando Cristo voltar, aqueles que o traspassaram com sua descrença com certeza irão lamentar. Eles irão chorar e agonizar, porque quando perceberem que o evangelho da água e do Espírito é realmente o evangelho da redenção e libertação dos pecados, e que Jesus foi batizado por João para levar sobre si todos os pecados do mundo, será muito tarde para eles.

Versículo 8: “Eu sou o Alfa e Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, que era e que há de vir, o Todo-Poderoso.”

Pelo “Alfa e Ômega”, João nos diz que o nosso Senhor é o Deus do julgamento de quem o início, o fim do universo e a história da humanidade são derivados. O Senhor retornará para recompensar os justos e julgar os pecadores. Ele é o Deus todo-poderoso que irá julgar os pecados das pessoas e recompensar a justiça daqueles que crêem em Sua justiça.

Versículo 9-10: “Eu, João, irmão vosso e companheiro na tribulação, no reino e na perseverança, em Jesus, achei-me na ilha chamada Patmos, por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus. Achei-me em Espírito, no dia do Senhor, e ouvi, por detrás de mim, grande voz, como de trombeta”

A palavra “irmão” é usada quando os companheiros crentes chamam uns aos outros. Na igreja de Deus nascida de novo, aqueles que se tornaram família crendo no evangelho da água e do Espírito chamam uns aos outros de irmãos e irmãs, e estes títulos são dados a nós por nossa fé no evangelho da água e do Espírito.

O “Dia do Senhor” se refere aqui ao dia após o sábado, quando Jesus ressuscitou da morte. Neste dia da semana que Jesus ressuscitou, e é por isso que o chamamos de domingo, “o Dia do Senhor”. Este dia marca o fim do tempo da Lei e o início do novo tempo da salvação. Também, com Sua ressurreição, nosso Senhor nos diz que o Seu Reino não está nesse mundo.

Versículo 11: “dizendo: O que vês escreve em livro e manda às sete igrejas: Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia.”

João registrou o que ele viu através da revelação de Jesus Cristo e enviou as cartas para as sete igrejas na Ásia. Isto significa que Deus fala para a Igreja toda através de Seus servos que viveram antes de nós.

Versículo 12: “Voltei-me para ver quem falava comigo e, voltado, vi sete candeeiros de ouro,”

Porque as Escrituras de Deus ainda não foram completadas nos dias dos Apóstolos, havia a necessidade de mostrar sinais e visões para os discípulos. Quando João voltou a ouvir a voz de Deus, ele viu “sete candeeiros de ouro”. Os candeeiros aqui simbolizam as igrejas de Deus, as comunidades dos santos que crêem na revelação do evangelho da água e do Espírito. Deus foi o Senhor das sete igrejas na Ásia, e Ele foi e é o Cordeiro que toma conta de todos os santos.

Versículo 13: “e, no meio dos candeeiros, um semelhante a filho de homem, com vestes talares e cingido, à altura do peito, com uma cinta de ouro.”

“Um semelhante ao Filho do Homem”, que João viu “no meio dos candeeiros”, se refere a Jesus Cristo. Como o Cordeiro dos santos, Jesus visita e fala para aqueles que crêem na Palavra da verdade do Seu batismo e crucificação. A descrição de Jesus Cristo feita por João com “vestes talares e cingido, à altura do peito, com uma cinta de ouro” simboliza o status do nosso Senhor como o representante de Deus Pai.

Versículo 14: “A sua cabeça e cabelos eram brancos como alva lã, como neve; os olhos, como chama de fogo;”

Nosso Senhor é perfeitamente santo, majestoso, e digno. “Os olhos, como chama de fogo” significa que Ele, como o Deus todo poderoso, é o justo Juiz de todos.

Versículo 15: “os pés, semelhantes ao bronze polido, como que refinado numa fornalha; a voz, como voz de muitas águas.”

Quem nós achamos que Jesus é? Os santos crêem que Ele é o próprio Deus. Nosso Senhor é todo poderoso e não tem fraqueza. Mas porque Ele experimentou nossas fraquezas enquanto viveu nesta terra, Ele tem um profundo entendimento de nossas condições e circunstâncias e, portanto, pode nos ajudar melhor. Aquela voz que era como voz de muitas águas mostra o quanto Deus é santo e todo poderoso. Não há sequer um traço de imperfeição ou fraqueza no Senhor, e Ele é cheio de santidade, amor, majestade e honra.

Versículo 16: “Tinha na mão direita sete estrelas, e da boca saía-lhe uma afiada espada de dois gumes. O seu rosto brilhava como o sol na sua força.”

“Tinha na mão direita sete estrelas” significa que o Senhor guarda a igreja de Deus. A “espada de dois gumes” que sai da sua boca simboliza que Jesus é o Deus todo poderoso que trabalha com a palavra de autoridade e com poder de Deus. “Como o sol da sua força”, nosso Senhor é o Deus da Palavra, o Deus Onipotente.

Versículo 17: “Quando o vi, caí a seus pés como morto. Porém ele pôs sobre mim a mão direita, dizendo: Não temas; eu sou o primeiro e o último.”

Este versículo nos mostra o quanto nós somos fracos diante da santidade de Deus. Nosso Senhor sempre é onipotente e perfeito, e Ele se revela para os servos de Deus algumas vezes como amigo e outras vezes como o Deus do julgamento severo.

Versículo 18: “e aquele que vive; estive morto, mas eis que estou vivo pelos séculos dos séculos e tenho as chaves da morte e do inferno.”

Nosso Senhor vive para sempre e tem toda a autoridade no Céu como o representante de Deus Pai. Como Salvador e Juiz da humanidade, Ele é o Deus que tem a autoridade sobre a vida eterna e a morte.

Versículo 19: “Escreve, pois, as coisas que viste, e as que são, e as que hão de acontecer depois destas.”

Os servos de Deus têm o dever de registrar o propósito e as obras Dele, do passado e do futuro. O Senhor, portanto, falou para João para espalhar pela fé o que Ele lhe revelou, a fé da igreja de Deus que ganharia a vida eterna, e todas as coisas que estão por vir no futuro. Isso é o que Deus, através de João, também nos ordenou.

Versículo 20: “Quanto ao mistério das sete estrelas que viste na minha mão direita e aos sete candeeiros de ouro, as sete estrelas são os anjos das sete igrejas, e os sete candeeiros são as sete igrejas.”

O que é o “mistério da sete estrelas”? Significa que Deus construiria Seu Reino nos tornando seu povo através dos Seus servos. “Os candeeiros de ouro” simbolizam as igrejas de Deus construídas por meio dos santos que creram no evangelho da água e do Espírito que Deus deu para a humanidade.

Através dos Seus servos e Suas igrejas, Deus mostrou para os crentes qual é o Seu propósito e o que espera este mundo no futuro. Através da Palavra da revelação que Ele mostrou para João e o fez registrar, nós, também, veremos em breve Suas obras com nossos próprios olhos. Eu agradeço e louvo a Deus pela Sua divina providência que revelou todas as coisas que irão acontecer neste mundo.

5 de mai de 2009

CONJUNTO GILEADE

ESTE CONJUNTO É UMA BÊNÇÃO...
CONTATO: (14) 9118-0616
NÃO IRÁ SE ARREPENDER...


ARREBATAMENTO (Narrado Português)

ESTA PREPARADO PARA VER ESSE VÍDEO????
APÓS ASSISTIR NÃO SE ESQUEÇA DE ACEITAR JESUS COMO ÚNICO E SUFICIENTE SALVADOR...


1 de mai de 2009

Pensamentos

Amados, meditem nestes pensamentos…

01 - O homem é mais livre quando controlado apenas por Deus. (Agostinho)

02 - Deus nunca deixa de ser generoso, mesmo quando deixamos de ser gratos. (J.Blanchard)

03 - Se eu tivesse mil línguas, louvaria a Deus com todas elas. (Peter Boahler)

04 - Idolatria é qualquer coisa que esfrie seu desejo por cristo. (Oliver Gromwell)

05 - Ninguém é capaz de nos roubar a proteção de Deus. (Jane Welsh Carlyle)

06 - Um homem sem ideal é como um navio sem leme. (Thomas Carlyle)

07 - O caminho mais certo para entender a bíblia é aceitar o fato de que Deus está falando em cada linha de suas páginas. (J.Blanchard)

08 - São as dificuldades e as provações que revelam quem os homens são. (Epiteto)

09 - Em qualquer ponto, a vida reta começa com pensamentos retos. (Bruce J. Milne)

10 - É ruim ter maus pensamentos, mas é pior expressá-los. (Matthew Henry)

Curiosidades Bíblicas.

A palavra Bíblia vem do grego, através do latim, e significa: livros

A Bíblia já foi traduzida por mais de 1500 línguas e dialetos.

No ano de 1250 o cardeal Caro dividiu a Bíblia em capítulos, que foram divididos em versículos no ano de 1550, por Robert Stevens.

A Bíblia inteira foi escrita num período que abrange mais de 1600 anos.

É uma obra de cerca de 40 autores, das mais variadas profissões: de humildes agricultores, pescadores até
renomados reis.

O Antigo Testamento foi escrito em hebraico, com exceção de algumas passagens em Esdras, Jeremias e Daniel que foram escritas em aramaico.

O Novo Testamento foi escrito em grego.

O Codex Vaticanus é provavelmente o mais antigo exemplar da Bíblia em forma completa.

A primeira tradução completa da Bíblia para o inglês foi feita por Wycliffe, em 1380.

Martinho Lutero foi o primeiro tradutor da Bíblia para a língua do povo alemão.

Na biblioteca da Universidade de Gottingen, Alemanha, existe uma Bíblia que foi escrita em 470 folhas de palmeira.

O Livro mais antigo da Bíblia não é o Gênesis, mas Jô. Acredita-se que foi escrito por Moisés, quando
esteve no deserto.

O primeiro Salmo encontra-se em II Samuel 1:19-27, uma elegia de Davi em memória de Saul e seu filho Jônatas.

A Bíblia contém 1189 capítulos e 31102 versículos.
Ester 8:9 é o maior versículo da Bíblia.

No livro de Ester e no livro de Cantares não se encontra a palavra Deus.

O Antigo Testamento termina com uma maldição, e o Novo Testamento termina com uma benção.

O último livro da Bíblia a ser escrito foi III São João.

Há 3573 promessas na Bíblia.

O livro de Isaías assemelha-se a uma pequena Bíblia: contém 66 capítulos; os primeiros 39 falam da
história passada, e os 27 restantes apresentam promessas do futuro.

Dos quatro evangelistas só dois andaram com Jesus; Marcos e Lucas não foram seus discípulos.

Todos os versos do Salmo 136 terminam com o mesmo estribilho: "Porque a Sua misericórdia dura para sempre."

O profeta que veio depois de Malaquias foi João Batista.

Judas foi o único dos doze apóstolos que não era Galileu.

João era o discípulo mais jovem dos doze.

Os versículos 8, 15, 21 e 31 do Salmo 107 são iguais.

Matusalém, o homem mais velho da Bíblia, morreu antes de seu pai, Enoque, que ascendeu ao Céu.

Ló era o pai de Moabe e Bem-ami, e também o avô dos dois porque "as duas filhas de Ló conceberam do próprio pai". (Gen. 19:36-38)

42 mil pessoas perderam a sua vida por não saberem pronunciar a palavra Shiboleth. (Juízes 12:5, 6)
Adão não teve sogra.

A única idade de mulher que se menciona na Bíblia é a de Sara (Gên. 23:1)

A primeira cirurgia foi realizada por Deus, quando tirou uma costela de Adão. (Gên. 2:21,22)

Além de Jesus, Elias e Moisés foram os únicos homens que jejuaram 40 dias e 40 noites. (I Reis 19:8 e Deut. 9:9)

A arca de Noé tinha três andares. (Gên. 6:16)

O Salmo 119 é o mais longo da Bíblia, é um acróstico. Os 176 versículos acham-se divididos em 22 seções de oito versos cada uma, correspondendo a cada uma das letras do alfabeto hebraico.

Em Gate houve um homem de grande estatura, que tinha 6 dedos em cada mão e em cada pé. (II Samuel 21:20)

Elias teve o privilégio de comer uma refeição preparada por um anjo.

Existem muitos dados curiosos relativos às estatísticas bíblicas. Um dos números que mais aparece na Bíblia é o 7. Entre os Hebreus este número era considerado sagrado e símbolo da perfeição.

Noé tinha 600 anos quando terminou a arca.

O sábio Salomão deixou mais de três mil provérbios.

A operação matemática mais rendosa foi efetuada por Jesus quando multiplicou 5 pães e 2 peixes para alimentar a mais de cinco mil pessoas e ainda sobraram 12 cestos cheios.

Talento era uma moeda grega que valia o equivalente a uns mil e quinhentos dólares.

Judas vendeu a Jesus por 30 moedas de prata, equivalentes a uns 20 dólares.

Calcula-se que o presente que Naamã ofereceu a Eliseu, do qual Geazi finalmente se apropriou, equivalia a uns 48.000 dólares.

Tiago, filho de Zebedeu, foi o primeiro dos apóstolos a morrer por sua fé. Foi decapitado a espada por ordem do rei Herodes Agripa I, por volta do ano 44 de nossa era.

Paulo, o grande apóstolo dos gentios, foi decapitado em Roma por ordem do tirano Nero.

Em I Samuel 17:18, o queijo é mencionado pela primeira vez na Bíblia.

Em juízes 14:18 encontramos um dos exemplos mais antigos de enigma.

Dois reis dos Amorreus foram postos em fuga por vespões.

A última cidade mencionada na Bíblia é a cidade santa. (Apoc. 22:19)

Salmo 117 é o capítulo mais curto da Bíblia

Salmo 118 é o capítulo que está no centro da Bíblia. Há 594 capítulos antes e depois do Salmo 118

O Versículo que se encontra no centro da Bíblia está em Salmo 118:8

Deus te Abençoe..