11 de jul de 2008

Lição: Aspectos positivos da paciência

Em um mundo em que a grande maioria se prostra diante do altar da gratificação instantânea, a paciência parece ser uma virtude à beira de extinção. Temos restaurantes "fast-food", porque não queremos esperar que nossa comida seja cozida. Nas nossas casas, fornos de microondas nos apresentam refeições prontas em minutos, até mesmo segundos. Quando não podemos encontrar nossos contatos de negócios em seus escritórios, digitamos o número de seus telefones celulares, porque não queremos esperar até que respondam nossos recados. Ficarmos retidos no tráfego lento e pesado deixa nossos nervos em frangalhos e despertam nosso temperamento, porque temos pressa, estamos impacientes para chegar – seja qual for nosso destino. Nos dias atuais, raramente alguém permanece na mesma empresa por mais de dois ou três anos.

Diferentemente das pessoas nas décadas passadas, que trabalhavam longa e fielmente em busca de uma eventual promoção, a maioria salta de um emprego para outro, para poder avançar na carreira, de acordo com suas próprias condições e no seu próprio ritmo. Sim, paciência se tornou uma arte do passado, mas que talvez valha a pena resgatar. Assim como Roma não foi construída num só dia, vidas e carreiras realizadoras e de sucesso não podem ser forjadas por meio de ações acidentais, apressadas ou mesmo impulsivas. Por difícil que possa ser numa era em que o limite da atenção raramente ultrapassa uns poucos minutos (freqüentemente desaparecendo em poucos segundos), há algo para ser dito sobre a admoestação da Bíblia que diz: “Descanse no Senhor e aguarde por Ele com paciência” (Salmos 37.7). Você pode querer debater: “Ser paciente? Descansar? Você está brincando! Eu tenho que ir a diversos lugares, tenho coisas a fazer. Tanto por fazer – e tão pouco tempo. Estou impaciente demais para praticar a paciência!” Se é isso que você está pensando, é compreensível. Mas, por favor, por apenas uns momentos, considere alguns dos princípios que o livro de Provérbios tem a oferecer sobre este tema.

Paciência nos ajuda a atingirmos nossos objetivos.

Às vezes, a atitude do tipo “Eu preciso ter isso – e preciso tê-lo imediatamente”, produz o efeito contrário, arruinando oportunidades de se atingir a meta desejada. Mas sendo paciente, adotando uma visão de longo prazo, podemos reunir poderes de persuasão para ver importantes decisões mudarem, e até mesmo construírem os suportes para os resultados desejados. “Com muita paciência pode-se convencer a autoridade, e a língua branda quebra até ossos” (Provérbios 25.15).

Paciência subjuga a ira improdutiva.

Quando as coisas não vão do modo como gostaríamos é fácil nos irarmos e reagirmos motivados pela frustração. Contudo, permanecendo calmos e sob controle, podemos evitar causar danos desnecessários em relacionamentos, ou em nossas causas preferidas. Se formos pacientes, poderemos ver as circunstâncias mudarem drasticamente e obtermos resultados muito melhores do que aqueles que esperávamos. “Melhor é o homem paciente do que o guerreiro, mais vale controlar o seu espírito do que conquistar uma cidade” (Provérbios 16.32).

Paciência extingue o fogo da disputa.

Quando alguém chega até nós com raiva, isto geralmente dispara dentro de nós o gatilho instintivo de “lutar ou fugir”. Tentar vencer a raiva com mais raiva é o mesmo que tentar apagar fogo com fogo. É muito melhor – e geralmente mais eficaz – responder a uma confrontação irada com paciência, cuidadosamente ouvindo o problema que está sendo expresso e buscando uma resolução de maneira calma e racional. Do contrário, um pequeno aborrecimento pode rapidamente se transformar numa guerra total. “O homem irritável provoca a dissensão, mas quem é paciente acalma a discussão” (Provérbios 15.18) Mas cuidado! Não ore pedindo paciência, porque o melhor e mais eficiente meio de se adquirir paciência é descobrir-se sendo forçado a lidar com situações em que não se tem outra alternativa, se não ser paciente!

Robert J. Tamasy

9 de jul de 2008

Mais do que nunca sabemos que somos amados

Todo ser humano é essencialmente um ser social, necessitamos um do outro para sobreviver. Experiências realizadas com macaquinhas, trocando a mãe deles por uma de pano, fizeram com que todos eles morreram, provando a necessidade do “calor humano”. Vivemos nos últimos tempos, onde Jesus falou: “e, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará” (Mt 24.12). Mais do que nunca sabemos que somos amados por Deus e devido a esse amor incondicional, temos quase que a obrigação de refleti-lo. Mas durante muito tempo reinou o egoísmo e a falsa caridade.

A falsa caridade, a mesma praticada por aqueles que Jesus chamou de Fariseus, seria simbolizada em dar aquilo que você não necessita mais, então ao invés de jogar fora você dá a alguém, ou então dar porque você tem em excesso. Isto está expresso nitidamente nesta parábola: “chamando ele os seus discípulos, disse-lhes: Em verdade vos digo que esta pobre viúva deu mais do que todos os que deitavam ofertas no cofre” (Mc 12.43).

Esta viúva deu além do que poderia dar, deu seu amor, talvez ela tenha dado a si mesma, crendo no Deus que tudo pode: “Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós tal bênção, que dela vos advenha a maior abastança” (Ml 3.10). Talvez você esteja precisando muito de algo agora, mas olhe ao seu lado, veja quantos desfavorecidos e compare com sua situação. Uma vez eu passei por uma experiência ímpar: estava indo para o meu trabalho, naquela época eu estava passando por uma crise tremenda, para dar de comer, algo decente ao meu filho, muitas vezes almocei apenas pão (sem manteiga) com café (por que a empresa fornecia), para não deixar meu filho em falta.

Questionava então com o Senhor, por que passava por aquela situação, quando por uma “Jesuscidência” passei do ponto onde deveria saltar para ir ao trabalho e tomando o caminho de volta vi uma pedinte e uma criancinha, da idade de meu filho praticamente, dividindo uma quentinha de restos de comida. Incrível como aquela criancinha comia com tanta vontade, senti então um aperto enorme no meu coração por não ter um tostão para comprar uma lata de leite para aquela criança, reconheci a minha hipocrisia, pois poderia ser eu e meu filho naquela situação, pedi perdão a Deus e fui para o trabalho chorando. Desde então, procuro ver o melhor lado das coisas e a solução em momentos de crise ao invés de entrar em desespero.

Uma coisa aprendi que se dando, de si mesma, com amor, com benevolência, sem esperar nada em troca, por Deus e seu semelhante você recebe muito mais do que qualquer pago terreno e o Senhor não lhe deixa faltar nada. Todas as habilidades são importantes para Deus, mesmo que seja um abraço, um beijo, um oi ou um telefonema, creio que isso todos saibam fazer, mas talvez não saibam quanto pode isso fazer a diferença em determinadas horas: isso é dar-se. Numa tarde, por exemplo, recebi uma mensagem linda, com Palavras que realmente precisava ouvir, pois Deus havia tocado no coração de um irmão que falasse comigo aquela mensagem... Foi lindo e muito importante para mim naquele momento. Todos precisam de amor e todos precisam dar e receber amor, principalmente o servo de Deus.

Veja esse exemplo: “Havia em Jope uma discípula por nome Tabita, que traduzido quer dizer Dorcas, a qual estava cheia de boas obras e esmolas que fazia”. Ora, aconteceu naqueles dias que ela, adoecendo, morreu; e, tendo-a lavado, a colocaram no cenáculo. Como Lida era perto de Jope, ouvindo os discípulos que Pedro estava ali, enviou-lhe dois homens, rogando-lhe: Não te demores em vir ter conosco. Pedro levantou-se e foi com eles; quando chegou, levaram-no ao cenáculo; e todas as viúvas o cercaram, chorando e mostrando-lhe as túnicas e vestidos que Dorcas fizera enquanto estava com elas. Mas Pedro tendo feito sair a todos, pôs-se de joelhos e orou; e voltando-se para o corpo, disse: Tabita levanta-te.

Ela abriu os olhos e, vendo a Pedro, sentou-se. Ele, dando-lhe a mão, levantou-a e, chamando os santos e as viúvas, apresentou-lha viva. “Tornou-se isto notório por toda a Jope, e muitos creram no Senhor” (At. 9:36-42). Veja essa passagem, por mais simples que possa ser a habilidade de Dorcas, fez muita falta quando ela “morreu” e as viúvas choraram sua morte e pediram aos discípulos que fizessem com que ela revivesse. Talvez você esteja morta, sentindo-se triste, desamparada, humilhada, mas quero te dizer uma coisa neste momento, dê o melhor de si ao seu próximo, não sei qual a sua habilidade, mas se for apenas fazer carinho, que seja e tu veras que diferença fará em sua vida e como Deus vai lhe recompensar.

“E, sobre tudo isto, revestir-vos do amor, que é o vínculo da perfeição”. (Cl 3.14) Quando você se dá a um irmão, em nome de Deus, sem esperar nada em troca e com amor, o Espírito Santo preenche o seu interior sanando suas necessidades emocionais, intelectuais (pois aprende com o Espírito Santo e a experiência da outra pessoa que compartilha com você). Sem contar que a sua espiritualidade e criatividade começam a ser cada vez mais desenvolvidas para uma possível maior Obra com Deus. “Quem é fiel no pouco, também é fiel no muito; quem é injusto no pouco, também é injusto no muito” (Lc 16.10). Assim, mude a sua vida com as regras de Deus, que é a instrução para perfeita. “Se, pois, alguém se purificar destas coisas, será vaso para honra, santificado e útil ao Senhor, preparado para toda boa obra” (II Tm 2.12).

Que o Espírito Santo de Deus fale melhor aos vossos corações e preencha-os de alegria por poder ser útil ao seu irmão.

Em Cristo,
Adriana Fonte.

Desafios da Bíblia

Agora você terá a oportunidade de testar os seus conhecimentos respondendo os desafios que vamos colocar aqui, mas lembre-se é para responder sem procurar na bíblia ou em qualquer outro tipo de pesquisa. Responda as perguntas nos comentários e coloque o seu email porque responderei somente para quem postar com o email o resultado correto... Fique com Deus e bom desafio...

01- Quem foi sepultado por Deus em um vale ?
a) Jacó
b) Abraão
c) Moisés

02- Quem era o amigo grego a quem Lucas dedicou o livro de Atos?
a) Cinéfilo
b) Teófilo
c) Térsio

03 - Qual o nome do Rei de Judá que ficou leproso como castigo de Deus?
Uzias
Absalão
Zedequias

04 - Onde se lê que não se deve apagar a luz do Espírito Santo ?
a) 1ª Corinthios 1:32
b) 2ª Reis 15:26
c) I Tessalonicenses 5-19.

05 - Quais os nomes dos 2 homens que o apóstolo Paulo entregou a Satanás para serem castigados ?
a) Pilatos e Herodes
b) Himeneu e Alexandre
c) Barrabás e Judas

06 - Qual a passagem da Bíblia que fala de uma fita métrica?
a) Zacarias 2:1
b) 2ª Reis 4:11
c) Ageu 1:7

07 - “ o Sumo Sacerdote” é um dos nomes de Jesus no texto bíblico. Podemos encontra-lo em:
a) Hebreus 3:1
b) Efésio 4:11
c) Isaias 60:16

08 - Quais os livros da Bíblia que tem apenas 1 capítulo ?
a) Ageu, Ozeias e Sofonias
b) Obadias, Filemom, II João, III João e Judas.
c) Esdras, Jonas e Habacuque

09 - Quais os livros da Bíblia que terminam com um ponto de interrogação ?
a) Obadias, Filemom, e Judas
b) Lamentações, Jonas e Naum.
c) Gênesis e Cantares de Salomão.

10 - Qual o maior livro da Bíblia ?
a) Provérbios
b) Salmos
c) Apocalipse

11 - Quando Jesus foi encontrado por seus pais, no templo, discutindo com doutores da Lei?
a) Terminada a Festa dos Tabernáculos
b) Terminada a Festa dos Pães Asmos
c) Após a Festa da Páscoa

12 - Quem, num voto impensado, por ter vencido uma batalha, sacrificou a única filha?
a) Jefté, quando venceu os amonitas
b) Sansão, quando venceu os filisteus
c) Gideão, quando venceu os midianitas

13 - Quais destes foram chamados de Júpiter e Mercúrio (deuses pagãos) na cidade de Listra?
a) Barnabé e Paulo
b) Estevão e Paulo
c) Pedro e Paulo

14 - Quem deve nascer de novo para ver e entrar no reino de Deus?
a) Todos os que não seguem uma religião.
b) Todos os que adulteram, roubam e fazem o mal contra o seu próximo
c) Todos os seres humanos

15 - Qual foi o rei cujo corpo foi afixado no muro de uma cidade ?
a) Amon
b) Saul
c) Davi

16 - Qual foi o rei judeu que praticou encantamentos e tratou com feiticeiros ?
a) Manassés
b) Saul
c) Amom

17 - Quais foram os homens que na mesma prisão tiveram sonhos diferentes e verídicos na mesma noite?
a) Moisés e Arão
b) O copeiro e o padeiro do rei do Egito
c) Mesaque e Sadraque

18- Quando um funeral foi interrompido por um bando armado ?
a) 2ª Samuel 11:18-19
b) 2ª Reis 13:20-21
c) Mateus 14:3-4

19 - Onde Paulo pregou seu primeiro sermão ?
a) Damasco
b) Tarso
c) Antioquia

20 - Quem perguntou: Será o homem mais justo do que Deus ?
a) Elifaz
b) Bildade
c) Jó

5 de jul de 2008

A mulher de Apocalipse 12 : Quem é?

Apocalipse- Coroa de estrelas ...

Apocalipse 12: 1-6

"E VIU-SE um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça. E estava grávida, e com dores de parto, e gritava com ânsias de dar à luz. E viu-se outro sinal no céu; e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas. E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que havia de dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe tragasse o filho. E deu à luz um filho homem que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono. E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus, para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias."

Pergunta:

"Quem é a mulher falada em Apocalipse 12? Se trata realmente de Jerusálem? Tenho algumas dúvidas em relação a interpretação desse texto.PAZ! "

Resposta : A Mulher é Israel/Jerusalém.

Vários elementos do simbolismo mostram uma conexão com Gênesis 37:9,10, em que o sol no sonho de José, representa Jacó; a lua Raquel, as estrelas as tribos de Israel.

As figuras de linguagem referentes a Israel como uma parturiente no A.T sustentam essa interpretação (Is 26:17,18; 66:7; Jr 4:31; 13:21; Mq 4:10; 5:3), como também o faz a referência à arca da aliança de Israel no versículo imediatamente atencedente a Apocalipse 12;1 (11:19).

A "judaicidade" do contexto encontra apoio adicional nas referencias às doze tribos de Israel em 7:5-8 e 21 e para o templo e Jerusalém em 11:1-13.

Neste capítulo lemos que o "dragão" persegue a "mulher"(Israel) que "deu à luz a um filho varão" (o judaísmo, que nos deu Jesus O Messias).

Esses versículos mostram claramente que estão num cumprimento futuro na grande tribulação, mais claro que nos remete ao pensamento e lembrança de quando Satanás fez sua investida direta contra Cristo quando este nasceu.

Porém todos os detalhes apontam para a identificação da mulher como símbolo do Israel nacional.É só não desinterpretar a escritura que está clara.O Capítulo 12 fala da continua animosidade de Satanás contra Israel, em geral, e contra seu Messias.

Prof. Rodrigo Martins

Setenta vezes sete: Perdoar para ser perdoado

Mt. 18:21,22 Então, Pedro, aproximando-se, lhe perguntou: Senhor, até quantas vezes meu irmão pecará contra mim, que eu lhe perdoe? Até sete vezes? Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete. Deus quer nos falar neste dia sobre um assunto tremendamente importante. Eu diria essencial para que os relacionamentos em família possam gozar de inteira comunhão. Refiro-me ao perdão. Por desconhecermos as implicações do ato de perdoar e ser perdoado é que vemos a cada dia lares se desfazendo, filhos abandonando os seus pais, casais se divorciando, irmãos brigando contra irmãos. De fato existe muita falta de perdão.

A Bíblia é bem clara ao afirmar “que por se multiplicar as iniqüidades o amor de muitos se esfriariam.” Infelizmente vivemos um caos principalmente dentro do âmbito familiar. São famílias que não se entendem. Pessoas vivendo debaixo do mesmo teto mas se agredindo mutuamente com palavras agressivas e também fisicamente. Filhos desrespeitando os seus pais, pais com total falta de temor a Deus irritando por sua vez os seus filhos e trazendo discórdias no seio da família. Enfim feridas na alma que são abertas a todo instante e que parece não ter solução para sua cura, para a sua total cicatrização. O que está acontecendo afinal? Como acabar com isso? Como fazer que a paz possa voltar ao lar que está mergulhado em desencontros? Como fazer com que os valores morais e sobretudo espirituais cheguem ao coração de nossos amados? A reposta para estas questões está centralizada na pessoa de Jesus Cristo.

Conhecendo Jesus e tendo uma experiência com Ele tudo pode mudar. Infelizmente existe uma tendência de grupos religiosos que insistem em atribuir ao diabo tudo o que acontece de ruim em nossa vida e na vida de nossas famílias. Mas o fato é simples de entender. Quando abrimos as nossas mentes, os nossos corações na direção daquele que tem as respostas, Isto é quando nos voltamos em sinceridade para Deus. Ele sim, Jesus, tem as respostas para as nossas inquietações pessoais e familiares. Tiago nos diz claramente em 1:14,15 – “Ninguém ao ser tentado diga, sou tentado por Deus, pois Deus não pode ser tentado pelo mal e Ele a ninguém tenta. Mas cada um é tentado quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência.”

De fato somos nós mesmos, com nossas decisões e escolhas erradas é que atraímos as conseqüências imprevisíveis e muitas vezes irreversíveis em nossa vida nesta terra. Existe um fator que trava toda e qualquer possibilidade de comunhão intensa com Deus e com os nossos semelhantes. É a falta de perdão. Não perdoar aquele que nos agride, aquele que tem traído a nossa confiança fará com que os céus se fechem para nós. Pedro argüiu Jesus “até quantas vezes meu irmão pecará contra mim, que eu lhe perdoe? Até sete vezes?” Talvez seja esta a sua pergunta nesta oportunidade. Na mente de Pedro surge um número, o número sete que estava condicionado a lei dos judeus. Porém ao responder a inquietação de Pedro, Jesus o surpreende dizendo-lhe : “Não te digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete.“ Isto representa no meu modo de pensar que quatrocentos e noventa vezes devo perdoar o meu irmão por uma mesma ofensa recebida.

Em outras palavras. Se o seu filho lhe fez algo que o chateou, aquela ofensa deverá ser perdoada 490 vezes. Se o seu cônjuge o magoou em alguma área, 490 vezes o perdão deve entrar em ação. O perdão é Divino, é de Deus mas para praticá-lo também devo estar em Deus. Hoje é tão comum pensarmos que basta apenas pedirmos perdão a Deus e resolveremos a questão pendente com o nosso irmão.(a) Não é assim que o problema será resolvido. Eu tenho que ter aquela consciência que se eu pequei eu devo procurar a pessoa que está sendo alvo de minha inquietação pessoal e pedir-lhe perdão. Depois eu terei liberdade de ir perante Deus para pedir-lhe perdão também. Tantos relacionamentos rompidos principalmente nas famílias por falta do temor do Senhor.

Cria-se na mente várias justificativas que anulam a atitude correta de tomar a decisão para resolver de vez o problema. A oração que Jesus nos ensinou, a tão conhecida oração do Pai Nosso, Jesus é bem positivo para conosco quando diz: “Que se não perdoarmos o nosso próximo, não seremos perdoados por Ele.” Se não tivermos a atitude de resolvermos o problema que está pendente com o nosso próximo, Deus também não poderá nos perdoar. Amado(a) você conhece alguém assim? Quem sabe o Espírito Santo neste momento está lhe revelando que existe alguém em sua própria família com quem você tem algum problema não resolvido. Será que você tem dificuldade de perdoá-la? Sabe o que você vai fazer? Eu quero lhe dar alguns conselhos práticos e tenho a certeza absoluta que vai ajudá-lo(a) neste dia.

1. Verifique em oração diante de Deus se existe alguém cujo perdão você tem retido.
2. Se você identificar pessoas ou situações, peça a Deus que lhe dê coragem e estratégias vindas da parte Dele para resolver a situação.
3. Dirija-se a esta pessoa ou pessoas na primeira oportunidade e peça-lhe perdão. Se estiver longe lhe escreva uma carta, e-mail ou use o telefone mas lembre-se: “Não é um simples pedido de desculpas. É pedir perdão de coração.” Não é hora de fazer discursos. Não é hora de aproveitar da situação para achar erros na(s) pessoa(s) em questão. É hora de resolver os problemas com seu pedido de perdão.
4. Ore junto com esta pessoa. Agradeça a Deus por estarem tentando se entenderem novamente diante de Deus. Obs. Se a pessoa não lhe der o perdão. Você está liberado diante de Deus, pois tentou fazer a sua parte e você poderá ter agora a sua consciência livre de culpa.

Amigo(a) Talvez você tenha razões de sobra para a sua atitude de afastamento e retenção do perdão. Mas lembre-se: A vitória com certeza chegará a sua vida quando você derrubar esta parede de separação. Alguém disse “Que perdão é a habilidade de começar tantas vezes quanto forem necessárias” Uma das coisas que Jesus bateu mais de frente quando estava aqui nesta terra, foi contra os religiosos e hipócritas de sua época. Volta e meia Ele estava frente a frente com as pessoas que gostavam de fazerem intrigas e que traziam tantas perturbações, tanta falta de paz no meio das famílias. Que adianta ir a Igreja, cantar no coro ou pertencer a uma banda de louvor, ouvir os sermões do pastor, participar das celebrações e não ter a motivação de ter um coração limpo, um coração transparente perdoando e sendo perdoado.

Deus está em nossos dias e principalmente na família mostrando-nos que para alcançarmos a paz, a alegria, harmonia de pensamentos e comunhão com Deus e uns com os outros o perdão se faz necessário sempre, todos os dias, todas as horas, todas as pessoas, todas as situações. Somente com o coração livre, sem rancor, sem ódio é que teremos famílias abençoadas e felizes no Senhor. Agora um detalhe muito importante. Quem sabe você deve estar com este pensamento “ Você está dizendo isto pastor Nélson, porque não conhece o meu problema? Não conhece a minha dor, não conhece o meu sofrimento. Não sabe o que meu cônjuge me fez. Não sabe o que o meu filho, o meu pai, o meu irmão aprontou comigo” De fato muitas coisas estão chegando à sua mente neste instante de confronto com a Palavra de Deus.

Eu não sei a dimensão do seu problema, mas eu sei de uma coisa e eu quero que você esteja atento(a) para isto. “Eu sei que Jesus não só conhece o seu problema, como também Ele conhece você. Sabe por que? Porque Jesus Cristo lhe ama. por isso o entende e posso lhe garantir que você não está sozinho(a) nesta situação. Jesus é o único que pode ajudá-lo(a) a se ver livre da culpa, do medo, dos transtornos, da revolta, do ódio, do rancor e da amargura que provavelmente está em seu coração.” Jesus é o único que pode lhe dar esperança, pode lhe dar alento, pode trazer-lhe a paz e mostrar-lhe perfeitamente o caminho que você deve seguir. Jesus lhe diz neste instante “Vale a pena liberar perdão” “ Vale a pena pedir perdão” “Vale a pena deixar o comando de sua vida em minhas mãos” Na verdade o que quero lhe dizer é quando você caminhar na direção daquela pessoa que de fato lhe prejudicou um dia, não é você que estará ali levantando a bandeira paz, é Jesus que estará fazendo isto por meio de você.

Amigo(a) vamos resolver aquela situação pendente? Quero orar para que você se sinta encorajado de resolver esta tarefa tão difícil porem gloriosa. Quem sabe hoje o Espírito Santo lhe trouxe na memória uma situação que exige de você um posicionamento inadiável. Hoje é o dia, o momento é agora.

Pr. Nélson

Este estudo foi o Pr. Nelson que escreveu mas eu Ricardo estou aqui para te ajudar orando por ti, então coloque o seu pedido de oração no campo aqui ao lado e estarei orando por ti com o maior prazer. Fique com Deus e espero estarem gostando deste BLOG.

1 de jul de 2008

Os Jovens: O cristão no mercado de trabalho

PERSPECTIVAS PARA O JOVEM CRISTÃO NO MERCADO DE TRABALHO

Eu acredito que este tema se torna de relevância para o jovem cristão conhecer, uma vez que ele se encontra em meio a um mundo corrompido, pervertido e posto no maligno (I Jo.5:19). Sendo assim, não seria de estranhar que Satanás, o seu príncipe, se preocupasse em “moldar” as circunstâncias de forma a constranger a todos, em especial aos jovens, mais incautos e inexperientes, a “aderir” ao seu “mundanismo”. Essa adesão leva a “pecha” de MODA. O argumento de que “todo mundo faz” ou “todo mundo pensa”, constrange o jovem a pensar assim também ou a agir dessa mesma maneira. Isso é a moda! No aspecto do trabalho, da carreira, da profissão, as coisas acontecem também assim. Há estereótipos que Satanás cria no mundo e induz as pessoas a aderir a eles. Por exemplo, há profissões que recebem destaque e importância no mundo. Mas para se formar nelas o jovem tem que gastar muito tempo estudando, recebendo uma verdadeira “lavagem cerebral” de conhecimentos materialistas, humanistas e ateus.

Observe, como exemplo, a carreira ambientalista. De mesmo modo a Psicanálise, a Psicologia e a Sociologia. As Ciências Sociais, de certa forma, todas também aqui se encaixam. Há também certos “guetos” da Medicina dominados por “panelinhas” de ateus, que filtram muito os que querem ingressar lá. Os cristãos e os demais que pensam diferente terão imensas dificuldades para vencer a barreira de ingresso nessas áreas. Os “amigos”, aqueles que pensam igual, terão ao contrário, todas as facilidades. Assim, cada vez mais, a panela vai se fortalecer naquela direção, rejeitando os que pensam de modo diverso. Há certas áreas de pesquisas e pós-graduação nas universidades que são assim também.

As revistas científicas NATURE e SCIENTIFIC AMERICAN praticam uma verdadeira lavagem cerebral em favor do evolucionismo e contra Deus. A mesma segregação ocorre em áreas governamentais, como a indigenista e a diplomacia. Para completar o quadro, a mídia faz muita divulgação dessas áreas, como sendo de grande relevância, exaltando as pessoas dessas áreas como entendidas e bem-sucedidas. O jovem que assiste as reportagens sobre essas áreas fica deslumbrado, pensando que aquilo é a coisa mais maravilhosa do mundo e passa a sonhar continuamente com aquela carreira. Mal sabe ele que a coisa não é bem assim, além de haver barreiras imensas a serem transpostas por quem é cristão. O incauto jovem cristão, movido pela propaganda mundanista daquela carreira, vai investir muito em estudo naquela direção, gastar muito tempo, dinheiro e memória, e no final, quando ele ainda assim sobrar no funil da seleção desigual, ficará frustrado, se sentindo derrotado e incapaz.

É bom observar que o mundo passa por uma verdadeira revolução tecnológica, automatizando tudo cada vez mais, pelo uso cada vez maior da informática e usando menos as mãos humanas, o que aumenta continuamente o desemprego no mundo. Sendo assim, cada vez mais as pessoas terão mais dificuldades em arranjar um emprego pela primeira vez. Os concursos também são cada vez mais dirigidos para aquelas direções “dominadas”. Isso acentua o funil e segrega ainda mais as pessoas, privilegiando os “amigos das panelas”. Jesus disse que “os filhos das trevas são mais sábios em sua geração que os filhos da luz”. O jovem cristão, que não pensa como o mundo, não tem os valores do mundo como a sua prioridade maior e além disso, não tem contacto constante com as “panelinhas”, em princípio terá muito maior dificuldade em ingressar naquelas carreiras. Estes aspectos acima devem ser levados em consideração ao se decidir a estudar ou prestar certos concursos, visando não se frustrar. É claro que cremos que, se Deus quer o jovem lá, para ser uma testemunha Sua, Ele dará as condições necessárias.

Mas o caminho será longo e difícil. Nesse caso será para poucos chamados. A maioria deslumbrada, iludida pela propaganda, terá muita facilidade em se frustrar, tornando-se crentes derrotados, o que não é bom. Do ponto de vista de Deus, há profissões que aos olhos humanos não dão status, são humildes e oferecem baixa remuneração. Em geral são profissões que lidam com o público. Mas são profissões que permitem muitas oportunidades para testemunho do Evangelho. São profissões que Deus vê como importantes, pelas oportunidades que oferecem, embora aos olhos humanos não dêem status como outras. Essas sim, deveriam ser desejadas pelos jovens cristãos, que são dirigidos por valores outros, que não fama, salário e status, ao invés daquelas outras valorizadas pelo mundo. Para o cristão, a melhor carreira ou a melhor profissão é aquela que tem a aprovação de Deus e dê oportunidades de testemunho.

Quanto à remuneração, ele tem que ter fé. Deus o sustentará. Essa lhe será a melhor profissão do mundo. Por outro lado, há pessoas formadas nas profissões de maior prestígio aos olhos humanos, que no entanto estão desempregadas e frustradas. Se é o mundo que rege o chamado “mercado de trabalho”, para o cristão é Deus quem garante para os seus o pão de cada dia, além das demais coisas que serão acrescentadas (Mt.6:33). Isto posto, peço a Deus que abra o seu entendimento para compreender e desmistificar o mito do “mercado de trabalho”, como sendo também um instrumento maligno para constranger, derrotar e humilhar os servos de Deus. Portanto, busque a direção de Deus para escolher a sua profissão e tenha cautela quanto ao prestígio que o mundo dá às carreiras e profissões.

Pr.Érico Rodolpho Bussinger

O Jovem que prevalece no Senhor

"Eu escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus permanece em vós, e já vencestes o Maligno" I João 2:14

Ao estudarmos todo o contexto deste versículo, poderemos observar que a Palavra nos ensina sobre três níveis de maturidade espiritual: filhinhos, jovens e pais. Grande parte da primeira carta de João é direcionada aos filhinhos, com o objetivo de lhes fortalecer a fé, exortar a respeito do mundo e de seus prazeres, e lhes estimular a respeito da fé e do amor. Há também uma declaração sobre os pais, eles conhecem a Deus, não só de ouvir falar, mas de andar com Ele. São maduros espiritual e emocionalmente. Mas há também uma forte declaração sobre os jovens. E deles se diz que são fortes, tem a Palavra de Deus permanente em si e têm vencido o maligno.

Mas, será que nós jovens, nos encaixamos nesta palavra? Seja sincero! Você se considera um jovem forte no Senhor? A Palavra de Deus está sempre presente em todas as circunstâncias da sua vida? O diabo passa um 'cortado' com você ou é você quem passa um 'cortado' com ele? Quero compartilhar com você esta palavra, que tem despertado o coração de muitos jovens entre nós. A primeira afirmação é que nós jovens, somos fortes. É certo que a força descrita aqui não se trata da força humana, carnal, mas sim de uma força divina, espiritual. E ninguém nasce com força, isto é algo que deve ser adquirido. Observe um halterofilista, quantos quilos ele não pode erguer com sua força?! Mas lembre-se, ele não nasceu assim, teve que exercitar muito, gastar muito tempo na academia. Assim também nós, no dia em que recebemos a Jesus, recebemos uma porção de força, e agora compete a nós desenvolvermos esta força. Você tem força, mas creia, ela tem um limite. Se o Senhor tem proporcionado situações e circunstâncias para você, situações e circunstâncias que você não se sente forte o bastante para suportar, creia que Ele estará com você.

Enfrente a situação e você perceberá força sendo gerada, força sendo desenvolvida; Ele te dará uma porção maior de força. Esta é a academia de Deus, e assim nossas forças serão desenvolvidas plenamente. Mas tenha clareza de algo, ser forte no Senhor, não significa nunca cair. Mas ser forte no Senhor significa permanecer lutando. A segunda afirmação é que nós jovens, temos a Palavra de Deus permanente em nós. O Verbo de Deus, ou, a Palavra de Deus, é Jesus Cristo. Ele é o Verbo vivo, a Palavra viva. Muitos dizem que estão cheios da Palavra porque leram um ou dois capítulos da Bíblia, e isso não está errado, mas o fato é que em tempos de provação e lutas, estes capítulos terão de funcionar, e da prova, terão que sair aprovados, e da luta, vencedores. Muitas vezes não é isso que acontece. Porque tomamos a Palavra apenas como 'Bíblia', e não como Palavra viva de Deus, Palavra revelada, alimento para nosso espírito.

Creia, todos os jovens que tomam a Palavra de Deus desta forma, a terão permanente em si. Na prova, sairão aprovados, na luta, saíram triunfantes. Pois Jesus, a Palavra viva, foi tomado como vida e alimento para dentro de seu espírito, tornando-se assim a Palavra de Deus permanente em si. Porém, a permanência da Palavra em nós, dependerá de nossa permanência, constância e perseverança nela. A terceira afirmação é que nós jovens, já vencemos o maligno. Talvez não esteja sendo esta sua experiência - vencendo o maligno. E pode até ser, que você esteja sendo vencido por ele. Vencer o maligno, fala de confronto, de guerra espiritual, de combate. Não combatemos o maligno sentados no sofá de casa, assistindo BBB e comendo pipoca, "mó down". Este com certeza, têm experimentado derrota. O Senhor Jesus venceu o maligno na cruz. Adivinha?! Nós só podemos vencer o maligno tendo uma vida de cruz.

E a maneira mais prática para se viver vida de cruz, é nos relacionando. Afinal, cruz é preferir o outro em honra, é não visar seus próprios interesses, é sofrer o dano, e amar sem fingimento quem quer que seja. Queremos vencer o maligno? Então vamos tomar nossa cruz e seguir as pisadas daquele que nos fez mais que vencedores - Jesus Cristo, nosso Senhor. Que Deus abençoe sua vida

André Aliende