30 de jan de 2008

Lobo X Ovelha

Digo a verdade em Cristo, não minto, testemunhando comigo, no Espírito Santo, a minha própria consciência: tenho grande tristeza e incessante dor no coração; porque eu mesmo desejaria ser anátema(*), separado de Cristo, por amor de meus irmãos, meus compatriotas, segundo a carne. São israelitas. Pertence-lhes a adoção e também a glória, as alianças, a legislação, o culto e as promessas; deles são os patriarcas, e também deles descende o Cristo, segundo a carne, o qual é sobre todos, Deus bendito para todo o sempre. Amém! E não pensemos que a palavra de Deus haja falhado, porque nem todos os de Israel são, de fato, israelitas; nem por serem descendentes de Abraão são todos seus filhos; mas: Em Isaque será chamada a tua descendência. Isto é, estes filhos de Deus não são propriamente os da carne, mas devem ser considerados como descendência os filhos da promessa. Porque a palavra da promessa é esta: Por esse tempo, virei, e Sara terá um filho. E não ela somente, mas também Rebeca, ao conceber de um só, Isaque, nosso pai. E ainda não eram os gêmeos nascidos, nem tinham praticado o bem ou o mal (para que o propósito de Deus, quanto à eleição, prevalecesse, não por obras, mas por aquele que chama), já fora dito a ela: O mais velho será servo do mais moço. Como está escrito: Amei Jacó, porém me aborreci de Esaú. Que diremos, pois? Há injustiça da parte de Deus? De modo nenhum! Pois ele diz a Moisés: Terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia e compadecer-me-ei de quem me aprouver ter compaixão. Assim, pois, não depende de quem quer ou de quem corre, mas de usar Deus a sua misericórdia. Porque a Escritura diz a Faraó: Para isto mesmo te levantei, para mostrar em ti o meu poder e para que o meu nome seja anunciado por toda a terra. Logo, tem ele misericórdia de quem quer e também endurece a quem lhe apraz. Tu, porém, me dirás: De que se queixa ele ainda? Pois quem jamais resistiu à sua vontade? Quem és tu, ó homem, para discutires com Deus?! Porventura, pode o objeto perguntar a quem o fez: Por que me fizeste assim? Ou não tem o oleiro direito sobre a massa, para do mesmo barro fazer um vaso para honra e outro, para desonra? Que diremos, pois, se Deus, querendo mostrar a sua ira e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita longanimidade os vasos de ira, preparados para a perdição, a fim de que também desse a conhecer as riquezas da sua glória em vasos de misericórdia, que para glória preparou de antemão, os quais somos nós, a quem também chamou, não só dentre os judeus, mas também dentre os gentios? (Romanos 9:1-24)

PENSAMENTO:
A palavra de Deus comprova que existem dois tipos de pessoas, dois tipos de sementes, duas descendências opostas: os filhos de Deus e os filhos do diabo, os que são predestinados para a salvação e os destinados para a perdição.
Só dá para crer em predestinação se crermos que existem duas sementes. O inimigo se revolta com isso porque vai contra a mentira que ele pregou nas igrejas dizendo que todos são iguais perante Deus e que todos têm direito à salvação. A Bíblia fala em duas descendências: a de Deus e a do diabo, o trigo e o joio, a ovelha e o cabrito, Abel e Caim, o salvo e o ímpio, etc.
Há pessoas que não são da descendência da salvação; estas pessoas, muitas vezes, têm um aparente arrependimento, porque como a palavra de Deus chama a todos, às vezes alguns joios vem, alguns anticristos vem e se instalam na igreja, fazem amizades, cantam, batem palmas, dão ofertas, mas a Bíblia diz que eles nunca se convertem.
O justo vem porque Deus o chama, o traz; o joio vem por causa das suas necessidades e assim como vem, vira as costas a Deus como se nada tivesse acontecido. Quem é do Senhor, ninguém pode arrebatar de suas mãos.
Quem é semente da salvação recebe uma unção, um revestimento, um batismo, um selo, e haja o que houver, aconteça o que acontecer, ele jamais se afasta de Deus. Se não fosse assim estaríamos diante de um Deus impotente: por que ele salva o João e não salva o José?
Será que o homem, criatura de Deus, tem mais poder que Ele? "Tudo quanto Ele quis, Ele fez", tudo quanto Ele quer Ele faz. Este é o Deus soberano, a sua vontade prevalece sobre a vontade de quem quer que seja! É importante sabermos que esta mensagem não é algo novo, mas aquilo que está na Bíblia e que esteve oculto ao longo dos anos e que aprouve a Deus revelar agora.
Neste ministério só se prega o que está na Bíblia Sagrada, porque esta é a única palavra que educa, que disciplina, que exorta, que admoesta e que nos dá o pleno conhecimento do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
Há certos versículos que nós não podíamos entender, porque faltava luz, faltava o entendimento do que o versículo queria dizer, estava oculto, e agora Deus começa a ser rasgado o véu dos olhos para que possamos ver e entender a sua revelação.

1. Um lobo pode se vestir de ovelha, mas não pode se comportar como uma delas.
a) As ovelhas manifestam o fruto do Espírito.
Gl 5:22,23
"Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade,
mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei."
b) Quem produz esse comportamento é o Espírito.
Rm 8:5-9
"Porque os que se inclinam para a carne cogitam das coisas da carne; mas os que se inclinam para o Espírito, das coisas do Espírito.
Porque o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz.
Por isso, o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar.
Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus.
Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se, de fato, o Espírito de Deus habita em vós. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele."
c) O lobo não permanece.
I Jo 2:19
"Eles saíram de nosso meio; entretanto, não eram dos nossos; porque, se tivessem sido dos nossos, teriam permanecido conosco; todavia, eles se foram para que ficasse manifesto que nenhum deles é dos nossos."
Mt 12:33-37
"Ou fazei a árvore boa e o seu fruto bom ou a árvore má e o seu fruto mau; porque pelo fruto se conhece a árvore.
Raça de víboras(2), como podeis falar coisas boas, sendo maus? Porque a boca fala do que está cheio o coração.
O homem bom tira do tesouro bom coisas boas; mas o homem mau do mau tesouro tira coisas más.
Digo-vos que de toda palavra frívola(3) que proferirem os homens, dela darão conta no Dia do Juízo;
porque, pelas tuas palavras, serás justificado e, pelas tuas palavras, serás condenado."

2. Era um plano de Deus fazer separação entre as duas sementes.
a) Deus promete fazer separação e inimizade.
Gn 3:15
"Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar."
b) Deus adverte contra a infidelidade.
Ex 34:11-17
"Guarda o que eu te ordeno hoje: eis que lançarei fora da sua presença os amorreus, os cananeus, os heteus, os ferezeus, os heveus e os jebuseus.
Abstém-te de fazer aliança com os moradores da terra para onde vais, para que te não sejam por cilada.
Mas derribareis(4) os seus altares, quebrareis as suas colunas e cortareis os seus postes-ídolos
(porque não adorarás outro deus; pois o nome do SENHOR é Zeloso; sim, Deus zeloso é ele);
para que não faças aliança com os moradores da terra; não suceda que, em se prostituindo eles com os deuses e lhes sacrificando, alguém te convide, e comas dos seus sacrifícios
e tomes mulheres das suas filhas para os teus filhos, e suas filhas, prostituindo-se com seus deuses, façam que também os teus filhos se prostituam com seus deuses.
Não farás para ti deuses fundidos."
c) Não devemos fazer aliança com os filhos da perdição.
Dt 7:1-5
"Quando o SENHOR, teu Deus, te introduzir na terra a qual passas a possuir, e tiver lançado muitas nações de diante de ti, os heteus, e os girgaseus, e os amorreus, e os cananeus, e os ferezeus, e os heveus, e os jebuseus, sete nações mais numerosas e mais poderosas do que tu;
e o SENHOR, teu Deus, as tiver dado diante de ti, para as ferir, totalmente as destruirás; não farás com elas aliança, nem terás piedade delas;
nem contrairás matrimônio com os filhos dessas nações; não darás tuas filhas a seus filhos, nem tomarás suas filhas para teus filhos;
pois elas fariam desviar teus filhos de mim, para que servissem a outros deuses; e a ira do SENHOR se acenderia contra vós outros e depressa vos destruiria.
Porém assim lhes fareis: derribareis os seus altares, quebrareis as suas colunas, cortareis os seus postes-ídolos e queimareis as suas imagens de escultura."
d) A semente da perdição sobrevive através de Cão.
Gn 9:25-27
"e disse: Maldito seja Canaã; seja servo dos servos a seus irmãos.
E ajuntou: Bendito seja o SENHOR, Deus de Sem; e Canaã lhe seja servo.
Engrandeça Deus a Jafé, e habite ele nas tendas de Sem; e Canaã lhe seja servo."
e) Sodoma e Gomorra: cidades dos filhos da perdição.
Gn 10:19
"E o limite dos cananeus foi desde Sidom, indo para Gerar, até Gaza, indo para Sodoma, Gomorra, Admá e Zeboim, até Lasa."
f) Homens maus e pecadores.
Gn 13:13
"Ora, os homens de Sodoma eram maus e grandes pecadores contra o SENHOR."
g) Deus guarda a semente.
Gn 18:23-33
"E, aproximando-se a ele, disse: Destruirás o justo com o ímpio?
Se houver, porventura, cinqüenta justos na cidade, destruirás ainda assim e não pouparás o lugar por amor dos cinqüenta justos que nela se encontram?
Longe de ti o fazeres tal coisa, matares o justo com o ímpio, como se o justo fosse igual ao ímpio; longe de ti. Não fará justiça o Juiz de toda a terra?
Então, disse o SENHOR: Se eu achar em Sodoma cinqüenta justos dentro da cidade, pouparei a cidade toda por amor deles.
Disse mais Abraão: Eis que me atrevo a falar ao Senhor, eu que sou pó e cinza.
Na hipótese de faltarem cinco para cinqüenta justos, destruirás por isso toda a cidade? Ele respondeu: Não a destruirei se eu achar ali quarenta e cinco.
Disse-lhe ainda mais Abraão: E se, porventura, houver ali quarenta? Respondeu: Não o farei por amor dos quarenta.
Insistiu: Não se ire o Senhor, falarei ainda: Se houver, porventura, ali trinta? Respondeu o SENHOR: Não o farei se eu encontrar ali trinta.
Continuou Abraão: Eis que me atrevi a falar ao Senhor: Se, porventura, houver ali vinte? Respondeu o SENHOR: Não a destruirei por amor dos vinte.
Disse ainda Abraão: Não se ire o Senhor, se lhe falo somente mais esta vez: Se, porventura, houver ali dez? Respondeu o SENHOR: Não a destruirei por amor dos dez.
Tendo cessado de falar a Abraão, retirou-se o SENHOR; e Abraão voltou para o seu lugar."
h) A semente é abençoada para sempre.
Gn 22:18
"nela serão benditas todas as nações da terra, porquanto obedeceste à minha voz."
i) Deus disse: não se casem com esta semente da perdição.
Gn 24:3
"para que eu te faça jurar pelo SENHOR, Deus do céu e da terra, que não tomarás esposa para meu filho das filhas dos cananeus, entre os quais habito;"
j) Deus disse: não tomem mulher dos cananeus.
Gn 28:1
"Isaque chamou a Jacó e, dando-lhe a sua bênção, lhe ordenou, dizendo: Não tomarás esposa dentre as filhas de Canaã."
l) Esaú tomou esposa entre os cananeus.
Gn 36:2
"Esaú tomou por mulheres dentre as filhas de Canaã: Ada, filha de Elom, heteu; Oolibama, filha de Aná, filho de Zibeão, heveu;"
m) Deus faz ameaças contra os filisteus.
Sf 2:4-5
"Porque Gaza será desamparada, e Asquelom ficará deserta; Asdode, ao meio-dia, será expulsa, e Ecrom, desarraigada(5).
Ai dos que habitam no litoral, do povo dos quereítas! A palavra do SENHOR será contra vós outros, ó Canaã, terra dos filisteus, e eu vos farei destruir, até que não haja um morador sequer."

3. Outros versículos que evidenciam as duas sementes.
Ef 2:2
"nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência;"
Mt 15:13
"Ele, porém, respondeu: Toda planta que meu Pai celestial não plantou será arrancada."
II Ts 2:3,4
"Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia(6) e seja revelado o homem da iniqüidade, o filho da perdição,
o qual se opõe e se levanta contra tudo que se chama Deus ou é objeto de culto, a ponto de assentar-se no santuário de Deus, ostentando-se como se fosse o próprio Deus."
Ap 20:15
"E, se alguém não foi achado inscrito no Livro da Vida, esse foi lançado para dentro do lago de fogo."
Gn 13:13
"Ora, os homens de Sodoma eram maus e grandes pecadores contra o SENHOR."
Gn 18:23
"E, aproximando-se a ele, disse: Destruirás o justo com o ímpio?"
Gn 22:17,18
"que deveras te abençoarei e certamente multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus e como a areia na praia do mar; a tua descendência possuirá a cidade dos seus inimigos,
nela serão benditas todas as nações da terra, porquanto obedeceste à minha voz."
At 13:48
"Os gentios, ouvindo isto, regozijavam-se e glorificavam a palavra do Senhor, e creram todos os que haviam sido destinados para a vida eterna."
II Ts 2:13
"Entretanto, devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados pelo Senhor, porque Deus vos escolheu desde o princípio para a salvação, pela santificação do Espírito e fé na verdade,"
Tt 1:1
"Paulo, servo de Deus e apóstolo de Jesus Cristo, para promover a fé que é dos eleitos de Deus e o pleno conhecimento da verdade segundo a piedade,"
II Jo 1:10,11
"Se alguém vem ter convosco e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem lhe deis as boas-vindas.
Porquanto aquele que lhe dá boas-vindas faz-se cúmplice das suas obras más."

PALAVRA FINAL:
Nenhum filho do diabo se salvará, mas somente os filhos de Deus. "Quando eu estava com eles, guardava-os no teu nome, que me deste, e protegi-os, e nenhum deles se perdeu, exceto o filho da perdição, para que se cumprisse a Escritura."(Jo 17:12)

(*)anátema: Sentença de expulsão da Igreja; excomunhão. 2. Execração, maldição, opróbrio.

O Dom de Línguas.

DONS HOJE? LÍNGUAS
Entre os pentecostais o dom de línguas é visto com uma importância sobremaneira especial; e em sentido contrário a todos, inclusive, em relação à Bíblia, estão os tradicionais, para estes tudo não passa de um espírito de engano, os mais "roxos" afirmam que é manifestação demoníaca mesmo! Mesmo assim, com tamanhas diferenças quando se encontram a hipocrisia se delicia, e se tratam como irmãos e saúdam-se com a "paz do Senhor". Este assunto - a hipocrisia religiosa - veremos em outra oportunidade. O dom de línguas é uma verdade vinda dos céus e derramada sobre alguns servos, não como sinal de batismo, mas da grande Graça de Deus Pai para com seus filhos. Vejamos alguns pontos importantes:

A) Necessário ser Santo-- 2 Co 7.1
Esta é uma condição imposta àqueles que querem viver na presença do Senhor. Precisam serem santos. Santidade é uma condição de vida. E se desconsiderada é certo que o homem não está em comunhão com Deus. Ser santo é viver sem pecados, puros! E todos que vivem assim, são aptos a receberem do Senhor os dons reservados, não especificamente línguas. Muitos andam enganados vivem no pecado (Gl 5.16-26) e mesmo assim são profetas, falam em línguas etc. Não se deixe enganar, é preciso ser santo para ser usado por Deus.

B) Línguas-- Sinal da graça de Deus--At 10.44 e 19.6
Vê-se a manifestação da Graça de Deus na vida do homem de diversas formas e quando o vemos derramando-se diante do trono em línguas é maravilhoso e muito agradável ao nosso Mestre. Pois esta é a forma mais pura de louvá-Lo, fala-se através do Espírito ao Senhor. É o mover do Espírito, na vida do homem de forma poderosa.

C) Línguas--Não tão importante--1 Co 12.4-11 e 1 Co 14
Paulo, afirma em sua carta ao povo de Corinto, que não havia alguém que falava mais em língua do que ele. Todo este conhecimento e comunhão com o Espírito o capacita a doutrinar a igreja, ensinando-a a corretamente usar esta benção ( 1 Co 14 ) Ensina também, que este dom é para edificação pessoal (1 Co 14.4). E numa relação dos dons mais "importantes", Línguas encontra-se entre os menores.

D) Línguas--Não é sinal de Batismo--At 2.1-13 , 1 Co 14 e 1 Co 12.4-11
Há um grande erro entre os evangélicos pentecostais; determinar que o falar em línguas é o sinal do batismo no Espírito Santo.
Os textos usados não são suficientes para esta afirmação, inclusive o de Atos 2.8-11 relatando o pentecoste; vemos que os apóstolos falaram diversos idiomas, estavam reunidos ali, muitos estrangeiros e todos escutaram em suas próprias línguas (idiomas); a ponto de ficarem espantados com o fato.
É sábio considerar, portanto, que no Pentecoste, as línguas faladas não foram as chamadas línguas dos anjos ou estranhas.
Mas, a necessidade de comprovar-se o Batismo no Espírito Santo, com a manifestação em "línguas estranhas", exigidas pelas diversas igrejas pentecostais, tem levado muitos a forjarem esta situação. Como o falar em Línguas é um dom, apenas alguns o receberão. Mas, as instituições religiosas, taxaram como obrigação a exteriorização deste dom, como sinal do Batismo. Geralmente as "línguas estranhas" que ouvimos são iguais, sempre as mesmas expressões, decorá-las torna-se relativamente fácil, e muitos têm partido para o extremo de auto-batizar-se no Espírito. Forma-se assim um batalhão de gente fazendo barulho na carne, ferido os princípios Bíblicos.
E ainda, se alguém possui a vida fora dos princípios divinos, e é praticante das obras, chamadas frutos da carne, veja a relação em: Gl 5.19-21 e Cl 3.5-6, com certeza, os dons manifestado por tais indivíduos procedem de um espírito de engano, do próprio diabo.
Não esqueçam jamais, o Senhor não usa vasos quebrados ou imundos!
É necessário viver em santidade, para ser instrumento do Senhor.

E) Línguas--Na igreja com ordem--1 Co 14.27-33
Aparentemente, a Bíblia de muitos pastores e membros das mais diversas igrejas, funcionam mais como "amuleto" do que como palavra do Senhor. Pois, as Palavras de vida não são observadas e praticadas em diversos aspectos. Hoje, especificamente no que se refere às línguas.
Todos os ensinamentos que dispomos a respeito dos dons, procedem do Apóstolo Paulo e em relação ao dom de línguas, ele escreveu detalhadamente como devem proceder os abençoados que foram escolhidos pelo Eterno para recebe-lo. Mas, nota-se que estes ensinamentos não são observados, o que prevalecem sãos os ensinamentos dos homens e as tradições da igreja.
E quando deveria haver ordem no culto em relação ao uso deste e outros dons, princípios definidos pelo Apóstolo, contemplamos o inverso, uma desordem total, um caos, são gritos e palavras estranhas que formam um barulho louco, levando os vizinhos de templos a cultivarem ódio pelos chamados "crentes".

Será assim o mover do Espírito Santo?
Porque não observa-se a Bíblia e seus ensinamentos para as mas mais diversas ocasiões?
Estamos vivendo nos dias finais, tempos nos quais o Espírito Santo está sendo derramado de uma forma jamais vista na humanidade, é preciso que estejamos puros, santos e retos para sermos instrumentos do Deus vivo.
É bom estarmos cientes, que as doutrinas das igreja são deliberadas por homens, e em diversas situações adequadas às vontades de seus líderes. Mas, o verdadeiro servo, o homem cheio do Espírito Santo, deixa-se levar pelo mover real e procura observar as determinações de Deus para o bom andamento da igreja.
Falar línguas não faz o homem santo como muitos pensam. Viver a Vontade de Deus, esta sim, faz o homem ser Santo.
Eu, creio e aceito os dons sem exceções. Inclusive, a igreja à qual sou membro, e totalmente direcionada pelo Espírito de Deus. E literalmente a direção desta igreja está nas mãos do Espírito Santo, que através de seus profetas (usados em profecias, visão, sonhos, etc.) determina a forma do agir.

Aliados de satanás.

Atente bem para essas três palavras: Orgulho, vaidade, soberba. Se elas estiverem dentro do ser humano, o diabo não tem preocupação com ele, pois ele sabe que isso foi a queda dele (do diabo), e com certeza, será a queda de todos os que deixarem isso entrar no coração.
Orgulho, vaidade e soberbia tem sido a destruição de milhões de crentes em toda a terra, e acredite Deus não colocou isso dentro do homem. Deus não iria colocar algo dentro homem para destruí-lo e sim, para edificá-lo. Então, sendo assim, eu acredito firmemente, que Orgulho, vaidade e soberbia, provêm do diabo. E ele tem passado essa idéia, como na rebelião (Ez 28:11-19), a todos os homens, desde Adão e Eva (Gn. 3), e tem chegado até aos nossos dias. Eu sei que nesse momento em que lideres (Bispos, Pastores e etc... .) estejam lendo esse estudo vão dizer: O diabo não pode possuir a mim, pois tenho o Espírito de Deus. E eu irei responder: É verdade o diabo não pode possuir quem tem o Espírito de Deus, sem dúvidas! Jamais pode nem poderá; mas ele está a todo instante lançando idéias, e isso tem sido a queda de muitos líderes e membros das igrejas em toda a terra. Pois as pessoas se esquecem fácil, quem eram, de o­nde vieram, e o que Deus as tornou; Eu disse, Deus as tornou em Cristo Jesus, e deixam as sugestões do diabo com facilidade encontrar espaços em suas mentes.

1 - O que é Orgulho? O que ele causa na pessoa?
É a sugestão que o diabo lança na mente do ser humano para fazer com que a pessoa se admire, se auto-idolatre, se ache soberana, insubstituível, incomparável, como o diabo pensou um dia, antes da queda dele (Ez. 28). O que causa: Deixa a pessoa prepotente, arrogante, afastada e destacada dos outros, pois acha que não existe ninguém melhor que ela, e isso, com certeza meu amigo, é queda na certa, como foi a queda de satanás.

2 - O que significa Vaidade?
Significa querer aquilo que não é necessário, aquilo de que não precisa João Batista disse: “importa que ele cresça e eu diminua” (Jo 3:30).

Muitos têm se preocupados em aparecer e se exibir, como se a aparência pudesse transformar a vida de alguém. Quem tem que aparecer é Jesus e não nós, se é que Jesus está na sua vida de fato!

O que transforma a vida das pessoas é a poderosa Palavra de Deus, que as pode fazer nascer de novo, (Jo 3:1-6) e não o exibicionismo, como temos visto nos últimos dias. Principalmente, de lideranças querendo status (coisa mundana), de pop star; Dão autógrafos, querem camarins particulares, e isso sem falar na fortuna que cobram para pregar a Palavra de Deus. Mas também, eles encontram sempre trouxas para pagar, só que não pagam dos seus bolsos, tiram dos Dízimos e Ofertas. Também, a esses, sua hora vai chegar! Fazem isso, quando na verdade Jesus nos deu de graça e mandou-nos dar de graça; mas são mercenários, ladrões, hipócritas, diabólicos como Pedro fala em (2Pe. 2). Então, esse tipo de gente não tem parte no reino de Deus, e eu conheço muitos assim.

3 - O que é Soberba?
Veja o que diz Tiago 4:6: “Deus resiste aos soberbos, dá, porém, graças aos humildes”. Soberba é o contrário da humildade. Enquanto humildade significa reconhecimento, Soberba significa nunca reconhecer. As pessoas deixam os seus corações se encherem a tal ponto de arrogância, que acham que tudo o que têm vêm delas mesmas. Que elas são as fontes de tudo e que são boas demais. Então,a esses tais, a Bíblia diz como no texto do apóstolo Tiago, acima citado. Deus lhes resiste, Deus não está com eles, estão entregues à própria sorte e a destruição desse tipo de pessoa é certa; como também, através da vaidade e orgulho, ambos andam de mãos dadas. Cuidado! Ambos têm matado mais pessoas do que o diabo, pois, orgulho, vaidade e soberba, foram gerados por ele (satanás).

Agora eu te pergunto: Você já aprendeu a identificar o­nde Deus está e o­nde Ele não está? O que é igreja e o que é palco de palhaços orgulhosos, vaidosos e soberbos?
Porque as igrejas estão caídas? (refiro-me as que deixaram a Palavra). Como identificar se uma liderança foi levantada por Deus ou pelos homens?

Se existem dúvidas em você, entre em contacto com o Espírito do Senhor, e Ele te mostrará a verdade. Se você quiser a verdade, porque tem gente que prefere continuar dentro destes antros de prostituições, que tem título de igreja, mas que a muito, estão reprovados por Deus.

Meu conselho para você é: Leia a Bíblia sempre! Não despreze a Bíblia por nada! Ore em todo lugar e tempo (I Ts5:17), e ande firmado, somente no que Jesus falou e terás uma vida de vitórias.

O que a Bíblia fala a respeito de guerra e de paz

De onde procedem guerras e contendas, que há entre vós? Essa não é uma pergunta somente para os dias atuais, visto que estamos vivendo um tempo de guerra. Contudo, essa já era uma questão citada na Palavra do Senhor. Em sua carta, Tiago, responde a essa indagação: De onde, senão dos prazeres que militam na vossa carne? (Tg 4.1). Tiago relata que as guerras e contendas são procedentes da concupiscência humana.

Por meio deste texto podemos ver como a Bíblia é rica em assuntos e também atual. Por isso está escrito: Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras jamais passarão. (Mateus 24.35.). A primeira guerra relatada na Bíblia é a de quatro reis contra cinco, cuja referência se encontra no capítulo 14 de Gênesis. Esses reis eram contemporâneos de Abraão.

Atualmente a guerra travada entre os Estados Unidos – a maior potência mundial econômica e bélica –, e o Iraque – país detentor da segunda maior reserva de petróleo, reacendeu a discussão a respeito de guerra e paz. Entretanto, quando abordamos sobre estes dois assuntos não podemos deixar de lado o maior referencial existente a respeito: a Bíblia Sagrada. É interessante observar o que a Palavra de Deus diz sobre o assunto. Como eram as guerras no Antigo e Novo Testamento? Que armas eram usadas? Como os exércitos eram divididos? E a paz, o que as Escrituram afirmam sobre ela? Para uma melhor compreensão da guerra e da paz sob o ponto de vista bíblico, vejamos diversas referências a respeito:

1 - Guerra
· Exércitos
Sua antiguidade: Gn 14.1-8
Os exércitos antigos eram freqüentemente numerosos: Js 11.4; 1Sm 13.5
Os de diferentes nações freqüentemente se confederavam: Js 9.2; 10. 5; Js 3.13; 1Rs 20.1
Tropas freqüentemente eram alugadas: 1Cr 19.7; 2Cr 25.6

· Eram compostos de:
Argueiros e atiradores de funda: 1 Cr 12.2; Jr 4.29
Lanceiros ou tropas pesadas: Sl 68.30; At 23.23
Cavaleiros: Ex 14.9; 1Rs 20.20
Carruagens: Js 17.16; Jz 4.3
Freqüentemente consistiam de todo o efetivo de uma nação: Nm 21.23; 1Sm 29.1
Dotados de estandartes: Ct 6.4; Is 10.18; Jr 4.21
Acompanhados por animais de cargo e vagões para bagagem: Jz 7.12; 2Rs 7.7; Ez 23.24
Geralmente em três divisões: Gn 14.15; Jó 1.17

· Marchavam
Freqüentemente em fila aberta: Hc 1.6,8
Com ordem e precisão: Is 5.27
Com rapidez: Jr 48.40; Hc 1.8
Com ruído e tumulto: Is 17.12,13

· Empregados
Em batalhas: 1Sm 17.2,3; 1Cr 19.17
Em cercos e cidades: Dt 20.12; is 29.3
Em assaltos contra cidades: Js 7.3,4; Jz 9.45
Freqüentemente surpreendiam o inimigo: Js 8.2; 2Cr 13.13; Jr 51.12
Iniciavam suas batalhas com um grito: 1Sm 17.20; 2Cr 13.15; Jr 51.14
Suportavam freqüentemente labuta e fadiga: Ez 29.28

· Acampavam-se:
Nos campos abertos: 2Sm 11.11; 1Cr 11.15
Defronte das cidades: Js 10.5; 11.1

· Freqüentemente destruídos
Pelo inimigo: Êx 17.13; Js 10.10,20
Por si mesmos, devido a intervenção divina: Jz 7.22; 1Sm 14.15,16; 1Cr 2023
Por meios sobrenaturais: Js 10.11; 2Rs 19.35

· Comparados a:
Redemoinhos: Jr 25.32
Águas de um rio: Is 8.7
Lagartas: Jr 51.14,27
Gafanhotos: Jz 6.3-5; 7.12; Is 33.4; Ap 9.3,7
Moscas: Is 7.18,19
Nuvens: Ez 38. 9-16

· Exército de Israel
Primeira menção: Êx 7.4
Convocados pelo sonido da trombeta: Jz 3.27; 6.34

· Chamados de:
Exército: Dt 23.9; 1Sm 23.19
Exército do Deus vivo: 1Sm 17.26
Compostos de Infantaria: Nm 11.21; Jz 5.15
Cavaleiros e carros introduzidos após o reino de Davi: 1Rs 1.5; 4.26

· Divididos em:
Três divisões: Jz 7.16; 1Sm 11.11
Vanguarda e retaguarda: Js 6.9
Companhias de milhares etc.: Nm 31.14; 2Rs 1.9,11; 1Cr 13.1; 27.1
Comandados pelo capitão do exército: 2Sm 2.8; 17.25; 20.23
Freqüentemente dirigidos pelo rei, pessoalmente: 1Sm 8.20; 15.4,5; 2Sm 12.29; 1Rs cap. 22

· Pessoas isentas de Serviço Militar
Os que tinham edificado uma casa: Dt 20.5
Os que tinham plantado um vinha: Dt 20.6
Os que ficaram noivos há pouco: Dt 2.7
Os que eram recém-casados: Dt 24.5
Os que recusavam a servir eram, estigmatizados: Jz 5.15-17
Os que se recusavam a servir eram freqüentemente punidos: Jz 21.5,8-11; 1Sm 11.7
Os medrosos podiam deixar de servir: Dt 20.8; Jz 7.3
Algumas vezes os exércitos consistiam da nação inteira: Jz 20.11; 1Sm 11.7

· Antes de partirem para a guerra
Eram numerados e passados em revista: 2 Sm 18.1,2,4; 1Rs 10.15,27
Requeridos absterem-se de iniqüidade: Dt 23.9
Consultavam ao Senhor: Jz 1.1; 20.27,28
Encorajados pelos comandantes: 2Cr 20.20
A arca de Deus era freqüentemente levada com o exército: Js 6.6,7; 1Sm 4.4,5; 2Sm 11.11; 15.24
Auxiliados pelos sacerdotes, com trombetas: Nm 10.9; 31.6; 2Cr 13.13,14
Freqüentemente entoavam louvores a Deus: 2Cr 20.21,22
Bravura e fidelidade eram recompensadas: Js 15.16; 1Sm 17.25; 18.17; 2Sm 18.11; 1Cr 11.6
Eram selecionados homens dos exércitos para empreendimentos difíceis: Êx 17.9; Nm 31.5,6; Js 7.4; 8.3; Jz 7.5,6; 2Sm 17.1
Eram dirigidos por Deus em suas manobras: Js 8.1,2; Jz 1.2; 2Sm 5.25; 1Cr 14.16
Com a ajuda do Deus Todo-Poderoso: Lv 26.3,7,8; Dt 7.24; 32.30; Js 1.5
Sem Deus eram vencidos: Lv 26.17; Nm 14.42,45

· Modo de Aprovisionamento
Traziam seu próprio alimento: Js 1.11
Suas famílias enviam alimento: 1Sm 17.17
Impostos em forma de contribuição: Jz 8.5; 1Sm 25.4-8
Presentes: 2Sm 17.27-29
Purificados ao retornarem da guerra: Nm 31.19-24
Dispensados após a guerra: 1Sm 13.2; 1Rs 22.36

2 - Armas de guerra
· Feitas de ferro, aço ou bronze: Jô 20.24; 1Sm 17.5-6

· Ofensivas
Espada: Jz 20.15; Ez 32.27
Espada de dois gumes: Sl 149.6; Pv 5.4
Adaga: Jz 3.16,21-22
Dardo: 1Sm 18.10,11; 2Sm 18.14
Lança: 1Sm 26.7; Jz 50.42
Ariete: Ez 26.9; Jz 51.20
Arco e flechas: Gn 48.22; 1Rs 22.34
Funda: 1Sm 17.50; 2Rs 3.25
Cacetes: Mt 26.47
Chamadas armas de guerra: 2Sm 1.27; 1Cr 12.33,37
Chamadas instrumentos de morte: Sl 7.13

· Defensivas
Capacetes: 1Sm 17.5,38; 2Cr 26
Cota de malhas, couraça de escamas, couraças etc.: 1Sm 17.5,38; Êx 28.32; Jr 46.4; Ap 9.9
Cinto: 1Sm 18.4; 2Sm 18.11
Caneleiras: 1Sm 17.6
Dardo: 1Sm 17. 6
Escudo: 1Rs 10.16,17; 14.26,27; 1Cr 5.18
Pavês: Ez 26.8
Chamadas armaduras: 1Rs 22.34; Lc 11.22

· Para cerco
Arietes: 2Sm 20.15; Ez 4.2
Máquinas de atirar flechas e pedras etc.: 2Cr 26.15
Não usadas ordinariamente: 1Sm 21.8
Preparadas ao primeiro alarme: Is 8.9; Jr 46. 3,4
Arsenais construídos para as mesmas: 2Rs 20.13; Ct 4.4
Preparados em grande quantidade: 2Cr 32.5

· Eram providas:
Pelos próprios indivíduos: 1Cr 12.33,37
Dos arsenais públicos: 2Cr 11.12; 26.14
Freqüentemente dadas como presentes: 1Rs 10.25

· Antes de serem usadas
Testadas e experimentadas: 1Sm 17.39
Polidas: Jr 46.4; Ez 21.9-11, 28
Ungidas: Is 21.5
Uma parte conduzida por armeiros: Jz 9.54; 1Sm 14.1; 16.21
Penduradas nos muros das cidades: Ez 27.10,11

· Ilustram:
A armadura espiritual: Rm 13.12; 1Co 6.7; Ef 6.11-14; Ts 5.8
As armas espirituais: 2Co 10.4; Ef 6.17
Os julgamentos de Deus: Is 13.5; Jr 50.25

· O arco como arma de guerra
Um instrumento de guerra: Gn 48.22; Is 7.24
Algumas vezes usado na caça: Gn 27.3
Para lançar dardos: 1 Cr 12.2
Chamado de arco de guerra: Zc 9.10; 10.4
Os que o usavam chamados de flecheiros: Jr 4.29; 51.3; 1Sm 31.3
Usualmente feito de aço: 2Sm 22;35; Jó 20.24
Seguro na mão esquerda: Ez 39.3
Usados com toda a força: 2Rs 9.24
Os judeus eram ensinados a manejá-los: 2Sm 1.18

· Ilustram:
Poder e força: Jó 29.20
A língua do ímpio: Sl 11.2; Jr 9.3
(Quando enganoso), o hipócrita: Sl 78.57; Os 7.16
(Quando partido), a derrubada de um poder: 1Sm 2.4; Jr 49.35; Os 1.5; 2.18

· Flechas
Armas mortais e destruidoras: Pv 26.18
Chamadas flechas polidas: Is 49.2
Agudas: Sl 120.4; Jr 51.11
Algumas eram envenenadas: Jó 6.4
Transportadas numa aljava: Gn 27.3; Is 49.2; Jr 5.16; Lm 3.13

· Lançadas por:
Arco: Sl 11.2; Is 7.24
Uma máquina: 2Cr 26.15
Contra um alvo, por diversão: 1Sm 20.20-22
Contra as feras: Gn 27.3
Contra os inimigos: 2Rs 19.32; Jr 50.14
Com grande ímpeto: Nm 24.8; 2Rs 9.24
Feita alusão à sua rapidez: Zc 9.14
Os antigos adivinhavam por meio delas: Ez 21.21

· Ilustram:
Cristo: Is 49.2
A palavra de Cristo: Sl 45.5
O julgamento de Deus: Dt 32.23-42; Sl 7.13; 21.12; 64.7; Ez 5.16
Aflições severas: Jô 6.4; Sl 38.2
Palavras amargas: Sl 64.3
Línguas caluniadoras: Jr 9.8
Falsas testemunhas: Pv 25.18
Artifícios dos iníquos: Sl 11.2
Crianças pequenas: Sl 127.4
Faíscas: Sl 77.17-18; Hc 3.11
(Quebradas), destruição de poder: Sl 76.3
(Caindo da mão), poder paralisador: Ez 39.3

Armas vãs
Confiança nas armas inúteis: 1Sm 17.45; Sl 44.6; Os 1.7; Ag 2.22

Armas espirituais
· Armas e armaduras dos santos
Referências gerais: 1Sm 17.45; 2Co 10.4; Ef 6.17; Hb 4.12; Ap 12.11
Armadura provida: Rm 13.12; 2Co 6.7; Ef 6.11; 1Ts 5.8
Espada do Espírito: Is 11.4; Ef 6.17; 2Ts 2.8; Hb 4.12; Ap 1.16; Ap 2.12,16

3 - Soldados espirituais
Não é segundo a carne: 2Co 10.3
É o bom combate: 1Tm 1.18,19
Chamado de bom combate da fé: 1Tm 6.12

· É contra:
Satanás: Gn 3.15; 2Co 2.11; Ef 6.12; Tg 4.7; Gl 5.17; 1Pe 2.11; 5.8; Ap 12.17
A carne: Rm 7.23; 1Co 9.25-27; 2Co 12.7
Os inimigos: Sl 38.19; 56.2; 59.3
O mundo: Jo 16.33; 1Jo 5.4,5
A morte: 1Co 15.26 com Hb 2.14,15
Freqüentemente se origina na oposição de amigos ou parentes: Mq 7.6 com Mt 10.35,36

· Dever ser efetuado:
Sob Cristo, como nosso capitão: Hb 2.10
Sob o estandarte do Senhor: Sl 60.4
Com fé: 1Tm 1.18,19
Com boa consciência: 1Tm 1.18,19
Com perseverança na fé: 1Co 16.13; 1Pe 5.9 com Hb 10.23
Com zelo: Jd 3
Com vigilância: 1Co 16.13; 1Pe 5.8
Com sobriedade: 1ts 5.6; 1Pe 5.8
Com constância: 2Tm 2.3,10
Com autonegação: 1Co 9.25-27
Com confiança em Deus: Sl 27:1-3
Com oração: Sl 35.1-3; Ef 6.18
Sem cuidados mundanos: 2Tm 2.4
Meros professos, não o sustentam: Jr 9.3

· Sua armadura
Cinto da verdade: Ef 6.14
Peitoral da retidão: Ef 6.14Preparação do Evangelho: Ef 6.15
Escudo da fé: Ef 6.16
Capacete da salvação: Ef 6.17; 1Ts 5.8
Espada do Espírito: Ef 6.17
Chamada armadura de Deus: Ef 6.11
Chamada armadura de justiça: 2Co 6.7
Chamada armadura da luz: Rm 13.12
Não carnal: 2Co 10.4
Poderosa por meio de Deus: 2Co 10.4,5
É exigida toda: Ef 6.13
Deve ser revestida: Rm 13.12. Ef 6.11
Dever estar nas mãos esquerda e direita: 1Co 6.7

· A vitória nesse Combate
Vem de Deus: 1Co 15.57; 2Co 2.14
Vem por meio de Cristo: Rm 7.25; 1Co 15.27; 2Co 12.9; Ap 12.11
Vem pela fé: Hb 11.33-37; 1Jo 5.4,5
Contra Satanás: Rm 16.20; 1Jo 2.14
Contra a carne: Rm 7.24,25; Gl 5.24
Contra o mundo: 1Jo 5.4,5
Contra tudo que se exalta: 2Co 10.5
Contra a morte e a sepultura: Is 25.8; 26.19; Os 13.14; 1Co 15.54,55
É triunfal: Rm 8.37; 2Co 10.5

· Os vencedores:
Comerão do maná escondido: Ap 2.17
Comerão da árvore da vida: Ap 2.7
Vestir-se-ão de vestes brancas: Ap 3.5
Serão colunas no templo de Deus: Ap 3.12
Sentar-se-ão com Cristo em Seu trono: Ap 3.21
Terão uma pedrinha com novo nome: Ap 2.17
Terão poder sobre as nações: Ap 2.26
Cristo escreverá neles o nome de Deus: Ap 3.12
Deus será seu Deus: Ap 21.7
Terão a estrela da manhã: Ap 2.28
Herdarão tudo: Ap 21.7
Cristo confessá-los-á perante o Pai: Ap 3.5
Serão filhos de Deus: Ap 21.7
Não serão tocados pela segunda morte: Ap 2.11
Seus nomes não serão riscados do Livro da Vida: Ap 3.5

4 - Guerra de extermínio
· Guerras de extermínio efetuadas contra seus habitantes primitivos: Nm 31.7; Dt 7.2; 13.15; 20.17; 1Sm 15.33

5 - Guarnição militar
· Guarnições: 1Sm 13.3; 2Sm 8.6; 23.14; 1Cr 18.13

6 - Guerreiro
· Guerreiros: Nm 32.17; Js 4.13; 1Cr 8.40; 12.2,8,21; 2Cr 14.8; 17.18; 25.5; 26.13

7 - Paz
· Uma era de paz profetizada: Sl 46.9; Is 2.4; Os 2.18; Zc 9.10
· Obrigação de preservar a paz: Mc 9.50; Rm 12.18; 14.19; Hb 12.14
· Predita pelos profetas: Is 2.4; 9.7; 11.9; 65.25; Os 2.18; Mq 4.4; Zc 9.10
· Períodos de paz, na História de Israel: Js 11.23; 14.15; 2144; 1Rs 4.24; 5.4; 1Cr 22.9; 2Cr 14.6
· Paz, Deus seu autor: Sl 147.14; Is 45.7; 1Co 14.33

· Resulta:
Da sabedoria: Tg 3.17
Do governo de Cristo: Is 2.4
Da oração a favor dos governantes: 1Tm 2.2
Do procurar a paz daqueles com quem habitamos: Jr 29.7
Necessária para o desfrutamento da vida: Sl 34.12-14 com 1Pe 3.10,11

· Deus a concede aos que:
Obedecem-Lhe: Lv 26.6
Agradam-Lhe: Pv 16.7
Suportam Seu castigo: Jó 5.17,23,24
É um veículo de união: Ef 4.3
O fruto da justiça precisa ser semeado na paz: Tg 3.18
A Igreja desfrutará dela: Sl 125.5. 128.6; Is 2.4; Os 2.18

· Os santos devem:
Amá-la: Zc 8.19
Buscá-la: Sl 34.14 com 1Pe 3.11
Segui-la: 2Tm 2.22
Seguir o que conduz à paz: Rm 14.19
Cultivá-la: Sl 120.7
Falá-la: Est 10.3
Vivê-la: 2Co 13.11
Tê-la entre si: Mc 9.50; 1Ts 5.13
Esforçar-se para tê-la com todos: Rm 12.18; Hb 12.14
Oremos pela paz da Igreja: Sl 122.6-8
Exortemos outros sobre a mesma: Gn 45.24
Os ministros devem exortar a respeito: 2Ts 3.12
Suas vantagens: Pv 17.1; Ec 4.6
Sua bênção: Sl 133.1
Bênção de promovê-la: Mt 5.9

· Os ímpios:
Falam hipocritamente de paz: Sl 28.3
Não a professam: Sl 35.20
Não desfrutam dela: Is 48.22; Ez 7.25
São opostos à paz: Sl 120.7
Odeiam-na: Sl 120.6
Abundará nos últimos dias: Is 2.4; 11.13; 32.18

· Pacificadores: Pv 12.20; Mt 5.9; Rm 14.19

8 - Tempo de amar, e tempo de aborrecer; tempo de guerra, e tempo de paz. (Ec 3:8)

Fonte de Pesquisa : Todas as referências citadas neste estudo foram retiradas da Bíblia Vida Nova – Referências, Notas Explicativas, Enciclopédia de Assuntos.

28 de jan de 2008

Virgindade não é opção, é benção!

Por Ariane Nishimura

Aliança é uma das coisas mais importantes no relacionamento entre duas pessoas do sexo oposto. E quando falo em aliança, não estou me referindo ao anel de ouro que nossos pais usam. O anel é um símbolo desse pacto, mas a aliança em si é a decisão de que eu vou amar essa pessoa pelo resto da minha vida. Nada, além da morte, pode quebrar uma aliança. Ela não pode ser desfeita. E a sua origem está na aliança que Deus fez e continua mantendo com o seu povo, de que Ele nunca nos deixará. Ele nunca nos abandonará (Hebreus 13:5). Ela é inquebrável. E é por isso que está em extinção nos dias de hoje. Com os divórcios e separações, a aliança tornou-se quebrável, clausurável, e discutível, tornando-se um mero contrato.

Agora, onde entra a virgindade nisso tudo? O que o fato de me guardar virgem até o meu casamento tem a ver com a aliança? É aí que está uma das coisas mais belas e tremendas que eu ainda não tinha percebido. Se você está por dentro das histórias da Bíblia, sempre que alguém fazia uma aliança com Deus, havia um derramamento de sangue, um animal era morto. Era o símbolo da obediência ao Senhor. Na aliança que Deus estabeleceu conosco, o sacrifício e o derramamento de sangue foram de Jesus, o que nos deu a certeza de que Deus nunca nos deixará, porque Ele deu seu único Filho para morrer por nós. Pensando nisso, você já imaginou o porquê da virgindade ser tão importante para nós? Quando o rapaz e a moça se guardam sexualmente até a noite de núpcias e têm sua primeira relação sexual, eles estão selando a aliança com Deus (a da obediência) e a aliança que fizeram um com o outro, não com sacrifício, mas com prazer, já que Jesus veio sacrificar-se em nosso lugar.

Por isso, quando a Palavra nos adverte a nos guardarmos sexualmente puros, ao contrário do que muita gente pensa, Deus não está querendo "cortar o barato", e sim, nos garantir o desfrute de uma benção muito maior.

Existe benção por trás de uma aliança verdadeira. Existe benção por trás da virgindade. E ela deve ser considerada uma das coisas mais importantes em sua vida. Uma vez que você a perde, ela não mais será restituída fisicamente. Se você perde-la na hora errada, mesmo que depois receba o perdão de Deus, ainda assim ela não será trazida de volta. Sua virgindade é sua jóia preciosa, deve ser guardada e protegida como tal.

Sei que hoje a coisa mais comum num namoro é transar e, por isso, manter-se puro sexualmente é muito difícil. Mas ser homem ou mulher "de verdade" não depende de quantas vezes a gente vai para a cama, mas está inteiramente ligado à nossa determinação e firmeza de dizer não.

Agora, uma palavrinha especial para os rapazes. Vocês sabiam que foram criados para serem os protetores e defensores da pureza? Infelizmente, hoje em dia, muitos homens e rapazes são considerados os violentadores. E não são só os estupradores não. Muitos namorados forçam a namorada a perder a virgindade, não com violência física, mas moral. Essa não foi a função designada por Deus prá você. Na criação, a função do homem é proteger a mulher. Paulo recomendou a Timóteo que tratasse as moças com toda pureza, como irmãs (I Timóteo 5:2). E é assim que você deve agir.

Não se deixe levar pelas mentiras sobre o amor e sexo, de que se você ama, transa, e se não transa, é fraco ou covarde. Creia que dizer não aos seus desejos é uma forma de já demonstrar amor para seu futuro marido ou futura esposa, com quem você irá selar uma aliança estabelecida por Deus.

"O verdadeiro amor é paciente, é benigno, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses; o verdadeiro amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta" (I Corinthios 13:4-7).

24 de jan de 2008

O Batismo No Espírito Santo

At 1.5 "Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias."

Uma das doutrinas principais das Escrituras é o batismo no Espírito Santo (ver 1.4 nota sobre "batismo no", ao invés de "batismo com", o Espírito Santo). A respeito do batismo no Espírito Santo, a Palavra de Deus ensina o seguinte:

(1) O batismo no Espírito é para todos que professam sua fé em Cristo; que nasceram de novo, e, assim, receberam o Espírito Santo para neles habitar (ver o estudo A REGENERAÇÃO DOS DISCÍPULOS

(2) Um dos alvos principais de Cristo na sua missão terrena foi batizar seu povo no Espírito (Mt 3.11; Mc 1.8; Lc 3.16; Jo 1.33). Ele ordenou aos discípulos não começarem a testemunhar até que fossem batizados no Espírito Santo e revestidos do poder do alto (Lc 24.49; At 1.4,5,8).

(3) O batismo no Espírito Santo é uma obra distinta e à parte da regeneração, também por Ele efetuada. Assim como a obra santificadora do Espírito é distinta e completiva em relação à obra regeneradora do mesmo Espírito, assim também o batismo no Espírito complementa a obra regeneradora e santificadora do Espírito. No mesmo dia em que Jesus ressuscitou, Ele assoprou sobre seus discípulos e disse: "Recebei o Espírito Santo" (Jo 20.22), indicando que a regeneração e a nova vida estavam-lhes sendo concedidas (ver o estudo A REGENERAÇÃO DOS DISCÍPULOS). Depois, Ele lhes disse que também deviam ser "revestidos de poder" pelo Espírito Santo (Lc 24.49; cf. At 1.5,8). Portanto, este batismo é uma experiência subseqüente à regeneração (ver 11.17 nota; 19.6 nota).

(4) Ser batizado no Espírito significa experimentar a plenitude do Espírito, (cf. 1.5; 2.4). Este batismo teria lugar somente a partir do dia de Pentecoste. Quanto aos que foram cheios do Espírito Santo antes do dia de Pentecoste (e.g. Lc 1.15,67), Lucas não emprega a expressão "batizados no Espírito Santo". Este evento só ocorreria depois da ascensão de Cristo (1.2-5; Lc 24.49-51, Jo 16.7-14).

(5) O livro de Atos descreve o falar noutras línguas como o sinal inicial do batismo no Espírito Santo (2.4; 10.45,46; 19.6; ver o estudo O FALAR EM LÍNGUAS).

(6) O batismo no Espírito Santo outorgará ao crente ousadia e poder celestial para este realizar grandes obras em nome de Cristo e ter eficácia no seu testemunho e pregação (cf. 1.8; 2.14-41; 4.31; 6.8; Rm 15.18,19; 1Co 2.4). Esse poder não se trata de uma força impessoal, mas de uma manifestação do Espírito Santo, na qual a presença, a glória e a operação de Jesus estão presentes com seu povo (Jo 14.16-18; 16.14; 1Co 12.7).

(7) Outros resultados do genuíno batismo no Espírito Santo são: (a) mensagens proféticas e louvores (2.4, 17; 10.46; 1Co 14.2,15); (b) maior sensibilidade contra o pecado que entristece o Espírito Santo, uma maior busca da retidão e uma percepção mais profunda do juízo divino contra a impiedade (ver Jo 16.8 nota; At 1.8 nota); (c) uma vida que glorifica a Jesus Cristo (Jo 16.13,14; At 4.33); (d) visões da parte do Espírito (2.17); (e) manifestação dos vários dons do Espírito Santo (1Co 12.4-10); (f) maior desejo de orar e interceder (2.41,42; 3.1; 4.23-31; 6.4; 10.9; Rm 8.26); (g) maior amor à Palavra de Deus e melhor compreensão dela (Jo 16.13; At 2.42) e (h) uma convicção cada vez maior de Deus como nosso Pai (At 1.4; Rm 8.15; Gl 4.6).

(8) A Palavra de Deus cita várias condições prévias para o batismo no Espírito Santo. (a) Devemos aceitar pela fé a Jesus Cristo como Senhor e Salvador e apartar-nos do pecado e do mundo (2.38-40; 8.12-17). Isto importa em submeter a Deus a nossa vontade ("àqueles que lhe obedecem", 5.32). Devemos abandonar tudo o que ofende a Deus, para então podermos ser "vaso para honra, santificado e idôneo para o uso do Senhor" (2Tm 2.21). (b) É preciso querer o batismo. O crente deve ter grande fome e sede pelo batismo no Espírito Santo (Jo 7.37-39; cf. Is 44.3; Mt 5.6; 6.33). (c) Muitos recebem o batismo como resposta à oração neste sentido (Lc 11.13; At 1.14; 2.1-4; 4.31; 8.15,17). (d) Devemos esperar convictos que Deus nos batizará no Espírito Santo (Mc 11.24; At 1.4,5).

(9) O batismo no Espírito Santo permanece na vida do crente mediante a oração (4.31), o testemunho (4.31, 33), a adoração no Espírito (Ef 5.18,19) e uma vida santificada (ver Ef 5.18 notas). Por mais poderosa que seja a experiência inicial do batismo no Espírito Santo sobre o crente, se ela não for expressa numa vida de oração, de testemunho e de santidade, logo se tornará numa glória desvanecente.

(10) O batismo no Espírito Santo ocorre uma só vez na vida do crente e move-o à consagração à obra de Deus, para, assim, testemunhar com poder e retidão. A Bíblia fala de renovações posteriores ao batismo inicial do Espírito Santo (ver 4.31 nota; cf. 2.4; 4.8, 31; 13.9; Ef 5.18). O batismo no Espírito, portanto, conduz o crente a um relacionamento com o Espírito, que deve ser renovado (4.31) e conservado (Ef 5.18).

Anjos

Os Anjos foram criados por Deus antes da criação do mundo físico. Muitas vezes a expressão "exército dos céus" refere aos anjos: Gen. 2:1, Salmo 33:6, Nee. 9:6.

São seres espirituais portanto não possuem limitações físicas, nem sofrem influencia da lei da gravidade, podendo se locomover de um lugar para outro com extrema rapidez. Por serem superiores à matéria, podem tomar formas humana das quando assim for necessário: Gen. 18:1-2, 19:1, Jos. 5:13-15, At. 12:6-8. São imortais: Lc. 20:36.

Embora, alguns movimentos (ex: Nova Era) nos apresentem os anjos sendo seres com aparência de crianças bochechudas, com cara de sapeca, parecendo frágeis, a Bíblia nos mostra que não é bem assim a forma de alguns acontecimentos, que realmente esses seres são capacitados de poder, força e autoridade:

Dois anjos foram enviados para destruir Sodoma e Gomorra (Gen 19:1 e 13)
Apenas um anjo seria suficiente para destruir toda Jerusalém(1 Cro. 21:15)
Um anjo removeu a pedra do sepulcro de Jesus, quando para isso, era necessário a força de vários homens.(Mat. 28:2)
Bastará um anjo para segurar o próprio satanás e amarrá-lo por mil anos (Ap. 20:1-3)
No Livro de Apocalipse, Quatro anjos têm poder sobre os ventos da Terra.(Ap. 7:2-3)
Embora tenham poderes, eles são limitadas (2 Sam 24:16)

Outras características:

Possuem sabedoria.(2 Sam 15:20)
Louvam e adoram ao Senhor.(Salmo 148-2, Ap. 7:11 )
Protegem os salvos (Salmo 34:7) se alegram quando um pecador se arrepende.(Lc. 15:10)
Não aceitam ser adorados.(Ap. 22:9)
São Curiosos (1Ped, 1:10-12)
Conversam entre si (Ap. 14:18)
Pelejam contra demônios (Dan. 10:13, Ap. 12:7-8)

O que temos que entender é que de acordo com a Palavra do Senhor os anjos são ministros do Senhor(Hb. 1:14), e não servos dos homens! Não cabe a nós invocá-los, como pessoas tem feito. O anjos são espíritos ministradores que o Senhor envia quando Ele quer, em favor dos seus filhos (Êx 33:3; Dn 6:2; Lc 1:19; At 12:11; 27:23). Portanto não queiram fazer os anjos de seu empregados, pois Deus é quem sabe quando eles devem trabalhar...

Uma Carta do Diabo Para Voce....

(Esta carta foi escrita para alertar os mais desapercebidos de uma vida com Deus!!!!)

LEVO AO CONHECIMENTO DE TODO CRISTÃO QUE ESTOU TRABALHANDO MUITO, E EMBORA ME PINTEM (OS HOMENS) DE UMA MANEIRA MUITO FEIA, DIZENDO QUE TENHO PÉ-DE-PATO, RABO E OUTRAS COISAS MAIS, ENTRETANTO NÃO SOU BEM ASSIM. SE VOCÊ CONHECE A BÍBLIA SABE QUE ELA DIZ QUE EU POSSO ME TRANSFORMAR , INCLUSIVE, EM ANJO DE LUZ.. NA REALIDADE, VOU À IGREJA COM MAIS FREQÜÊNCIA DO QUE MUITOS CRISTÃOS. ALIÁS, É NA IGREJA QUE EU TENHO MAIORES ALEGRIAS. FICO MUITO CONTENTE QUANDO:

VEJO QUE MUITAS NÃO LÊEM E NEM ESTUDAM A BÍBLIA E TRANSBORDO DE ALEGRIA QUANDO OUÇO PREGADOR DIZER QUE NÃO ESTUDOU TAMBÉM; ELES LÊEM, MAS CHEGO A BATER PALMAS! FICO JUBILOSO QUANDO O PASTOR ESTÁ PREGANDO E MUITOS CRISTÃOS DEIXAM SEU LUGAR VAZIO; ISTO ME DEIXA ALEGRE PORQUE SEI QUE ELES VÃO ENCONTRAR MEUS COMPANHEIROS LÁ FORA E NÃO VOLTAM PARA OUVIR A MENSAGEM, FICANDO, EM CONSEQÜÊNCIA, FRACOS NA FÉ. É CLARO QUE FICO SATISFEITO POR VER CRIANÇAS E ATÉ MESMO OS ADULTOS ESCREVEREM COISAS FEIAS NOS BANCOS, NAS PAREDES OU NOS BANHEIROS DA IGREJA.

MUITOS GOSTAM DE RABISCAR AS REVISTAS E ATÉ MESMO AS BÍBLIAS. "QUE BOM!" EU GOSTO MUITO DE FAZER AS PESSOAS SE LEVANTAREM A TODO MOMENTO PARA IREM AO BANHEIRO, AO BEBEDOURO OU À CANTINA. BEM, NA VERDADE FAÇO QUESTÃO DE ACOMPANHÁ-LAS PARA QUE NÃO VOLTEM. SOU EU QUEM, NA HORA DO CULTO, E DAS AULAS BÍBLICAS LEVO OS CRISTÃOS A CONVERSAREM. NÃO OS DEIXO OUVIR A MENSAGEM, FAÇO CAIR OS LIVROS NO CHÃO E FORÇO AS PESSOAS A DORMIREM NO CULTO.

ÀS VEZES, NÃO DEIXO MUITOS ENTREGAREM SEUS DÍZIMOS E, MUITO MENOS SUAS OFERTAS PARA O SUSTENTO DA IGREJA, PRINCIPALMENTE, QUANDO TERMINA O CULTO, FAÇO AS PESSOAS ESQUECEREM SUAS BÍBLIAS, HINÁRIOS, BOLSAS E OUTROS OBJETOS, PARA IRRITÁ-LAS E NÃO PERMITIR QUE NÃO LEIAM NADA NA BÍBLIA EM CASA. VEJA COMO EU ATUO NA IGREJA E ME PREOCUPO MAIS DO QUE MUITOS CRISTÃOS. É ATÉ CRIME DIZER QUE SOU PREGUIÇOSO, NÃO ACHA?

VOU MOSTRAR A VOCÊ AINDA O QUE FAÇO. VEJA SÓ: LEVO AS PESSOAS A FICAREM FRIAS E SUSSURRO NOS SEUS OUVIDOS COISAS QUE ME AJUDAM MUITO. POR EXEMPLO:

VOCÊ ESTÁ MUITO CANSADO, NÃO TEM CONDIÇÕES DE IR Á IGREJA;
AS CAMPANHAS DE EVANGELISMO SÃO MUITO LONGAS E CANSATIVAS É CONVENIENTE QUE NÃO VÁ SAIR COM FOLHETOS PARA DISTRIBUÍ-LOS É VERGONHOSO E HUMILHANTE, NINGUÉM VAI ACEITAR É MELHOR PASSEAR, IR AO CINEMA, AO TEATRO E OUTRAS COISAS MAIS, DO QUE PARTICIPAR DE UMA REUNIÃO EVANGELISTA TRABALHOS DE LIBERTAÇÃO SÃO COISAS DE FALSOS OBREIROS. PREGUE SEM TOCAR NO NOME DO DIABO OU DEMÔNIO DIGA AO PASTOR QUE ELE ESTÁ TRABALHANDO DEMAIS DEVE DESCANSAR;

CURA DIVINA NÃO EXISTE, É ILUSIONISMO, NÃO CREIA NOS PASTORES QUE PREGAM ISSO. A DOENÇA É PROVAÇÃO DIVINA NÃO CANTE NEM SE ALEGRE NA IGREJA, O QUE IMPORTA É O INTERIOR. TERMINANDO, MEUS CAROS CRISTÃOS, DEVO DIZER-LHES QUE EU FICO MUITO FELIZ QUANDO VISITO SUA IGREJA, PORQUE QUANDO CHEGO LÁ VOCÊ SEMPRE ME DÁ OPORTUNIDADE PARA QUE EU FAÇA ALGUMA COISA. FICO TRISTE, APENAS, QUANDO VEJO A IGREJA CANTAR. LEMBRO-ME QUE FUI O PRIMEIRO MAESTRO, POR ISSO ME ORGULHEI E QUIS SER IGUAL A DEUS. DAÍ TER SIDO DERRUBADO, PERDENDO OS MEUS PRIVILÉGIOS NO CÉU.

HOJE, NA IGREJA, A MÚSICA É O QUE MAIS ODEIO, PORQUE SEI QUE NUNCA MAIS VOU PODER DIRIGIR UMA CONGREGAÇÃO CANTANDO. POR ESTE MOTIVO METO MINHA COLHER ENFERRUJADA NO MEIO DA IGREJA PARA QUE NÃO CANTEM.

BEM, A MEDIDA QUE VOCÊ QUISER ME DAR UMA OPORTUNIDADE, EU AGRADEÇO, ANTECIPADAMENTE, PORQUE ESTOU SEMPRE PRESENTE. SEM MAIS, POR HOJE É SÓ. AQUI ME DESPEÇO, DEIXANDO UM ABRAÇO DE TODA MINHA FAMÍLIA INFERNAL DO SEU INIMIGO CERTO, NAS HORAS INCERTAS.



(SATANÁS)

Uma História Verdadeira que está Prestes a Acontecer

Carl está ao telefone com o seu chefe, sua esposa Susan está pondo a mesa para o jantar. Cathy, de 15 anos, ainda está assistindo o seu programa de televisão favorito e o bebê Johnny está dormindo em seu berço. É exatamente assim que Cathy se lembra de sua família no instante em que todos seus familiares desapareceram.

Confusa e ao mesmo tempo desesperada, ela liga para a polícia, mas para sua surpresa está ocupado! Aparentemente, a maioria dos seus vizinhos está fazendo a mesma ligação! Ela corre para a rua, gritando o nome de sua mãe muito alto, mas pára quando encontra outras pessoas que também gritam o nome de alguém.

Ela se surpreende com o que está acontecendo... então, belisca o próprio braço para conferir se tudo não passava de um pesadelo, mas era a realidade. O programa de televisão que Cathy estava assistindo ficou fora do ar, e um anúncio importante é dado pelos repórteres que também pareciam estar confusos e não preparados para o que eles estavam prestes a anunciar: "NOTÍCIA URGENTE: Milhares de pessoas em todo o mundo desapareceram nos últimos dez minutos. Autoridades ainda estão tentando descobrir uma razão para isso, enquanto fontes desconhecidas dizem que poderia ser um ato de terrorismo. Aconselhamos a população que fique em casa. Não tentem sair porque algo ainda pior pode acontecer a qualquer hora."

Cathy começa a chorar alto. Ela sente uma agonia enorme dentro de si e uma forte sensação de desespero. Depois de alguns minutos, quando o seu choro parece inútil e as suas lágrimas diminuem, começa a orar suplicando a clemência de Deus. De repente, ela se lembra da última vez que orou.

Era uma noite de quarta-feira e o pastor falou sobre o final dos tempos. Porque os seus pais a fizeram ir junto com eles naquele dia - ela não conseguia deixar de pensar no programa de televisão que ia perder por causa do sermão chato sobre o Apocalipse! Ela se recorda de orar na ocasião pedindo a Deus que apressasse o andamento do culto, pois assim poderia assistir à última parte do programa.

Agora, Cathy sente uma forte sensação de culpa e ódio por si mesma. O pastor tinha pregado sobre o que tinha acabado de acontecer com sua família, mas na ocasião ela não acreditou, nem sequer o escutou. Sempre pensou ser muito jovem para entregar a própria vida a Deus. Seus planos para a juventude ainda seriam realizados e tinha uma opinião forte: "sempre haverá um momento para o compromisso mais tarde na vida". Uma posição que a impediu de se tornar séria na fé.

E quanto a você? O que está esperando? Envelhecer? Arrumar aquele emprego? Finalmente pagar todas as suas dívidas? Se casar? Terminar os seus estudos? Ou primeiramente desfrutar de sua juventude? Se você não se decidir depressa, o dia em que você, por fim, tomar essa decisão poderá ser muito tarde. Acorde!

Lembre-se que hoje isto é uma história, mas logo mais será uma realidade e aquele que ficar sentirá o que esta Jovem sentiu.
E aí o que você quer sentir?

12 de jan de 2008

Alistamentor Militar de Jesus Cristo

Chegou o dia do Alistameto Militar. Só que este alistameto é para a tropa de Jesus Cristo e estamos necessitando de Soldados corajosos para podermos juntamente com Jesus vencer o Mundo dos ímpios e principalmente vencer a guerra contra Satanás.
Não espere mais o Dia é hoje. Procure uma igreja evangélica mais próxima da sua casa e chegue para o Pastor dessa igreja e diga que você quer se alistar para a Tropa de Jesus Cristo e com certeza vc vai ser bem recebido e já irá ser escalado para a Batalha.

Confraternização de Final de Ano no Horto Florestal de Bauru

Esta foi a nossa confraternização do Final do Ano de 2007. Nós Jovens estamos muito Feliz por Deus nos dar essa oportunidade e atavés destas fotos queremos mostrar para todos os Jovens que servir a Deus não é ser careta e sim ter uma Alegria Eterna com Cristo. Obrigado Grupo de Jovens Mais Que Vencedores por sermos tão unidos e Alegres na Presença de Deus.
Amo todos meus queridos irmãos em Cristo Jesus.

Olha que Churrasco Delicioso e Abençoado por Deus. Hummmmmmmm!!!!!


Aqui estão: Mateus, Rosana, Maike, Vanderlei, Priscila, Renata, Francine e Ricardo Bastos
Este de óculos sou eu Ricardo Fabris e do meu lado esta o Ricardo Bastos

Família MQV com esta ninguém pode.


Carol, Renata, Francine, Priscila e Gabriela Vcs são 10............

Esses são: Bibi, Carol, Gabriela, Fer, Lê, Gigi, Dalete, La, João e Lislaine.

10 de jan de 2008

Dez Conselhos em assuntos Sexuais

1) Evite más companhias. Se você andar com maus elementos ficará dominado por eles. A Bíblia diz: "Retirai-vos do meio deles, não toqueis em coisas impuras" (II Co. 6):


2) Evite o segundo olhar. Você não pode controlar o primeiro, mas pode evitar o segundo, que se torna cobiça.


3) Discipline suas conversas. Evite piadas e histórias com sentido duvidoso. "As más conversações corrompem os bons costumes" (I Co 15:33)


4) Tenha cuidado com a maneira de vestir-se. Deve ser um assunto entre você e Deus as roupas que usa. Uma jovem recém-convertida falou: De agora em diante vou vestir-me como se Jesus fosse o meu acompanhante.


5) Escolha cuidadosamente os filmes e programas de televisão que assiste.


6) Tome cuidado com o que você lê. Muito da literatura contemporânea apela ao instinto sexual.


7) Esteja em guarda com respeito a seu tempo de folga. Davi tinha o tempo em suas mãos, viu Beteseba e caiu em complicações.


8) Faça uma regra de nunca se envolver em namoro pesado. Jovens cristãos deviam orar antes de cada encontro. A moça que tem Jesus Cristo em seu coração possui um poder sobrenatural para dizer "não" aos avanços de qualquer rapaz. E o rapaz que conhece Jesus Cristo tem poder para disciplinar sua vida.


9) Gaste muito tempo com as Escrituras. O salmista disse: "Guardo no meu coração a tua palavra para não pecar contra ti". (Sl 119:11). Memorize versículos e quando a tentação chegar, cite-os. A palavra de Deus é a única coisa à qual satanás não pode se opor.


10) Tenha Jesus Cristo em seu coração e vida. Deus o ama e uma forte fé Nele tem guardado muitos homens e mulheres de cometer imoralidades (I Jo 2:14)

Mentirinha ou Mentirona

Quando podemos mentir e quando não podemos? Quer saber?


Existem situações nas quais uma mentira se faz necessária? Existe alguma forma de mentir sem estar indo contra a Palavra do Senhor? Qual é a diferença entre a mentira considerada grave e uma mentira mais leve? Essas são algumas perguntas que circulam nas mentes de muitas pessoas, principalmente dos jovens.

Para mentiras não existem limites de tamanho, qualquer uma pode abrir as portas para um caminho pelo qual retornar se torna muito mais difícil. Satanás foi o primeiro ser que começou a mentir e a fingir. Ele tramava contra Deus por baixo dos panos, pensando que de alguma forma iria enganar o seu criador. Infelizmente muitas pessoas vivem como Satanás imaginando estar fazendo as coisas totalmente por “baixo dos panos” se esquecendo que não há nada que façamos na terra, no mar ou no ar que Deus não esteja observando.

Durante a infância muitas crianças escutam os pais contando histórias repletas de ... bem, podemos chamar de ficção. Porém, essa ficção quando é revelada para uma criança, que tem certo entendimento em uma fase mais avançada, se transforma em mentira. “Papai ou mamãe mentiram pra mim quando me falaram do ‘lobo-mau’ ” é um exemplo claro disso. Muitas pessoas acreditam que contando histórias assustadoras para seus filhos eles terão menor interesse em realizar certas brincadeiras, mas fazendo isso as crianças crescem e vão criando suas próprias histórias.

Na fase da adolescência e do descobrimento essas histórias que são criadas pelos jovens assumem tamanhos exorbitantes e podem causar inúmeros problemas para eles no colégio, trabalho e círculo de amizades. E a vida vai passando, os problemas vão aumentando, as fugas enganosas vão se tornando cada vez mais freqüentes e até, em certo ponto, “inevitáveis” para aqueles que passaram toda sua vida assim.

Mas Deus tem algo diferente para a vida dessas pessoas. Deus quer mudar essa situação na qual elas estão, ele quer e ele pode fazer desde que exista espaço para atuar em sua vida. Se existe ainda mentira em sua vida, mesmo que elas pareçam grandes demais para serem solucionadas, traga à tona a realidade dos fatos.

A mentira não pode mais ter lugar em sua vida, pois ela tem um pai, um formador. Está escrito em João 8.44: Vós tendes por pai o Diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele é homicida desde o princípio, e nunca se firmou na verdade, porque nele não há verdade; quando ele profere MENTIRA, fala do que lhe é próprio; porque é mentiroso, e pai da MENTIRA.

Mas Deus é Pai de amor e perdão e não quer nos ver presos às armadilhas das trevas. Por isso ele nos diz em Efésios 4.25 Pelo que deixai a MENTIRA, e falai a verdade cada um com o seu próximo, pois somos membros uns dos outros.

Voltemos aos braços do Pai. Vamos nos reconciliar com todos; falemos somente a verdade e apregoando essa verdade em todos os cantos aonde formos poderemos ganhar o mundo para o Reino de Deus. Pois Jesus Cristo é o caminho, a VERDADE e a vida, ninguém vai ao Pai senão por ele.

O Namoro do Cristão: Propósito e Compromisso

Introdução

Quando Deus criou o ser humano, dotou-o de mecanismos especiais que exercem atração entre os sexos. Trata-se de um conjunto de sentimentos e emoções, incluso o sexo, que levam o rapaz a sentir forte atração por uma garota e vice-versa. Não é difícil compreender por quais razões um rapaz sente atração por uma moça: ela é essencialmente bonita, dotada de aspectos estéticos de beleza; assim, seu olhar, sua pele, seus olhos, seus cabelos, seu andar, seus trejeitos, tudo, enfim, sugere beleza e encantamento.

É um tanto mais difícil entender por que uma moça sente atração por um rapaz: sua pele é áspera, seu rosto meio-redondo-meio-quadrado, pernas francamente horríveis, às vezes não tem cabelos e, via de regra, é completamente fora de esquadro...

Não obstante, a moça olha para um tipo assim e o imagina um Adônis. Qual será o mecanismo que leva a moça a se encantar pelo feioso rapaz? Quando Deus criou o primeiro casal, disse à mulher: "... e ele te governará" (Gn 3:16c). A idéia de governo envolve liderança e é isto algo que Deus quis inserir no casamento: alguém, no caso o marido, assumindo a principal liderança do lar.

A lista das características de uma liderança é mais ou menos extensa, segundo cada especialista. Gosto da enumeração dada por Ordway Tead, citado por J R Whitaker Penteado (Técnica de Chefia e Liderança – Livraria Pioneira Editora, 1965 – página 18). Segundo ele, uma liderança desejável incluirá: energia física e nervosa, sentido de objetivo e direção, entusiasmo, cordialidade e afeição, integridade, competência, poder de decisão, inteligência, habilidade para ensinar, fé.

A moça deseja ver no homem de sua vida condições para assumir o papel de líder principal, a fim de que encontre a equação para sua existência. O casamento transmite à mulher um senso de realização, de estabilidade, de equilíbrio e proteção. Afinal, parece-nos que, algumas vezes, quanto mais feio é o homem, mais senso de proteção ele transmite...

É notório que vivemos numa sociedade muito complexa e difícil. Padrões morais foram banidos e muitos "marcos de referência" foram retirados. Uma neo-sexualidade tomou conta de todos os escaninhos da sociedade. A perversão do sexo é a tônica deste nosso tempo. Na área do namoro, a gritante permissividade é o veículo para o descaminho e a miséria moral. Se o começo é mau, o que vem depois será pior, pois toda a prática licenciosa do namoro conspira contra a estabilidade do lar e da família.

Diante disto é que o jovem cristão terá que definir suas atitudes e comportamento.

Motivos errados para namorar

O sentimento de rivalidade ou competição tem levado muitos jovens e iniciarem um namoro. Pensam que não podem ficar atrás, pois todos os demais seus amigos já namoram. Outros há que começam um namoro com a idéia de provocar ciúmes em terceiros.

Jovens sem orientação firme tendem a usar o namoro como instrumento de auto-afirmação. Seja porque têm dúvidas quanto à sua masculinidade ou feminilidade, seja porque outras pessoas colocam suas dúvidas sobre eles. Muitas moças, com medo de ficar para "titia", procuram desesperadamente auto afirmar-se iniciando um namoro – não importando com quem seja. Por outro lado, há aqueles rapazes e moças que, oriundos de lares problemáticos, desejam namorar como forma de romper com os laços paternos, buscando, assim, uma liberação das pressões existentes em seus lares; geralmente, estes jovens usam o tempo de namoro para desabafar no parceiro os seus traumas, criando situações difíceis no relacionamento a dois. São jovens dominadores, visando o parceiro como objetivo para dominar, pressionar ou castigar. Meio passo para o recrudescimento de um comportamento anômalo.

Quantos desastrosos namoros já existiram por causa de sugestões de terceiros! Muitas vezes, são as próprias mães que começam a "empurrar" as filhas em direção a algum bonitão que chegou à igreja. Há a considerar, também, que toda a literatura mundana conspira contra o bom namoro. Verdadeira avalanche de revistas românticas existe no mercado. O que dizer, então, das telenovelas? São montadas à base da exploração dos sentimentos e do sexo. Mas há, ainda, outra nefasta fonte de indução ao namoro: os signos do zodíaco ou a indústria do horóscopo. É incrível a influência exercida por estas superstições, tidas como científicas. Jovens iniciam um laborioso trabalho na busca do suposto parceiro, baseados tão somente em argumentos como: "leão não combina com escorpião" ou, ainda, porque cabrito não dá certo com jacaré...

A inversão dos valores morais tem levado o jovem atualmente a ter idéia errada a respeito desta romântica etapa da vida. Namorar hoje significa praticar a exploração do corpo da namorada ou do namorado.

Aqui estão algumas das muitas idéias erradas para começar um namoro. Certamente que um namoro estabelecido em bases erradas trará dissabores e angústias, cujas marcas poderão permanecer para o resto da vida.

Propósito

É natural que, para todas as atividades humanas, tenhamos um propósito que nova mova em direção ao alvo. Quando os fins não estão bem definidos, a execução dos meios não traz realização e alegria. É o que ocorre com o namoro, também. Se o jovem não está imbuído de um propósito correto diante de si, a prática do relacionamento a dois há de sofrer as conseqüências.

Pretendo, pois, enquadrar a questão do namoro, dando um tratamento bíblico às seguintes perguntas:

Por que namorar?
É certo que a maioria das pessoas se casa. Casar é o estado normal ordenado por Deus. Segundo a Bíblia, o celibato é exceção. Veja o texto de Mateus 19:10-12.

O casamento, segundo o plano bíblico, visa completar a personalidade dos parceiros. Há áreas que necessitam ser atendidas, a fim de que haja crescimento e amadurecimento:

(1) Espiritual – Conquanto a vida espiritual dependa diretamente do relacionamento pessoal com Deus, através da meditação e obediência às Escrituras e de uma vida de oração, é certo que duas pessoas afinadas num mesmo propósito de agradar a Deus, crescerão espiritualmente em ajuda mútua. É no casamento que marido e esposa podem conhecer os mais íntimos anelos do parceiro e, assim, envidar seus esforços no sentido de caminhar ao lado do outro na busca da vontade de Deus para si, como casal. É importante verificar o que dizem os textos bíblicos em Amós 3:3; 1 Pedro 3:7 e Mateus 18:19,20.

(2) Psicológica – Todos os indivíduos têm determinadas carências, sejam afetivas ou por necessidade de atingir suas aspirações. No casamento esta área é satisfeita quando os cônjuges promovem entre si a interação dos seus afetos. A solidão não é característica do ser humano. Todos nós ansiamos por pertencer a alguém e também por atender essa necessidade psicológica de outrem. Não é mera retórica quando Deus disse: "Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea" (Gênesis 2:18). O Dr. Clyde M. Narramore diz a respeito: "É uma necessidade psicológica embutida, que o próprio Deus instilou na natureza humana". (A Psicologia da Felicidade – Editora Fiel – São Paulo, 1977 – página 50).

(3) Social – Comunicação é o ato de compartilhar de alguma coisa com alguém. O ser humano, sendo gregário por natureza, não aprecia ficar só. Precisa de alguém, constantemente, para comunicar-se. O casamento é uma esfera muito própria para a comunicação, pois o marido participa da vida da esposa e vice-versa. O Dr. J. E. Giles acentua a respeito: "A esposa ou o esposo é a pessoa com quem se pode ter mais oportunidade de comunicar-se e nesta relação a comunicação chega a seu nível mais íntimo e profundo". (Bases Bíblicas de la Ética – El Paso, Texas – Casa Bautista de Publicaciones, 1969 – página 128).

(4) Biológica – Dotados de mecanismos sexuais, tanto o homem como a mulher encontram no relacionamento conjugal o atendimento correto para estas necessidades. A sexualidade é vista nas Escrituras com fins procriativos. A Bíblia dá muita ênfase ao fato de se ter filhos. Considera isso como bênçãos de Deus. Também está muito clero que a família é a célula ideal para criar filhos. Não há lugar para famílias coletivas, nem para qualquer tipo de "produção independente". Aflora, cristalinamente, o princípio básico de o lar ser formado por um homem que será o marido, por uma mulher que será a esposa, os quais terão os seus próprios filhos. É uma relação fechada, que não admite intermediação ou promiscuidade.

Outro aspecto bíblico da sexualidade é que ela atende um requisito essencial na manifestação amorosa do casal. Trata-se de uma maneira muito especial e íntima de marido e esposa expressarem o amor entre si. Consulte o texto de Provérbios 5:15-20 e todo o livro de Cantares.

São poucas as pessoas que se encaixam biblicamente no dom especial do celibato. Segundo a Bíblia, nada há de errado em ficar solteiro ou solteira. Erroneamente, a felicidade é associada ao fato de se estar casado. É perfeitamente possível ser solteiro e levar uma vida fascinante. O apóstolo Paulo define muito bem esta situação quando dá instruções sobre o assunto em 1 Coríntios 7:1-9.
Com quem namorar?
Esta pergunta já foi feita milhares de vezes por jovens encalhados. Algumas moças fazem a pergunta com certa sutiliza, como se dissessem: "Eu quero me casar, mas não vejo ninguém na minha frente... não há mais rapazes nas igrejas e os que existem são uns panacas..."

É um pergunta muito séria, que exige resposta não menos séria. Infelizmente, tem havido afrouxamento nos princípios bíblicos relacionados com o lar. O casamento espiritualmente misto tem sido uma constante em muitas famílias cristãs. Conheço todos os argumentos apresentados para tentar justificar a violação do princípio bíblico. Enfatiza-se a exceção da conversão de um cônjuge para generalizar o caso. Não parece claro a muitos jovens e até a líderes que a Bíblia afirme: "Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto, que sociedade pode haver entre a justiça e a iniqüidade? Ou que comunhão da luz com as trevas? Que harmonia entre Cristo e o Maligno? Ou que união do crente com o incrédulo? Que ligação há entre o santuário de Deus e os ídolos? Porque nós somos santuário do Deus vivente, como ele próprio disse: Habitarei e andarei entre eles; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo (2 Coríntios 6:14-16).

O texto evidencia a incompatibilidade existente entre algumas expressões: justiça versus iniqüidade; luz versus trevas; Cristo versus Maligno; crente versus incrédulo; santuário de Deus versus ídolos. Mostra que essa incompatibilidade inibe a aplicação de termos vitais, como: sociedade, comunhão, harmonia, união e ligação. A questão é: se tirarmos essas expressões vitais da existência de um casal qualquer, o que sobrará?

Quando um rapaz ou moça pretende encontrar o futuro parceiro de sua vida, deve ter em conta a compatibilidade espiritual. Isto significa:

Cristão genuíno – Não basta ser membro de igreja. Há de demonstrar evidências claras do novo nascimento, no dia-a-dia, na maneira de falar, nos gestos e atitudes, na forma como encara a vida e suas circunstâncias. Esta avaliação é necessária devido a que, infelizmente, há joio nos quadros de membros.

Capacidade crescente de discernimento – Uma vez convertido, o rapaz ou moça deverá desejar o crescimento de que Paulo fala em Efésios 4:15,16. O processo de crescimento dá acuidade espiritual, sintonia plena com o propósito de Deus e submissão à Sua vontade. Um cristão retardado, que ainda vive à base de mamadeira, porque não estuda a Palavra de Deus e nem gosta de orar, não oferece boas condições para assumir o importante lugar de marido ou esposa. Penso que aqui temos alguma resposta para o problema de muitos casais, membros de nossas igrejas, que estão se separando. Está havendo falta de discernimento, sintoma de subnutrição espiritual.

Quando namorar?

Vemos que os namoros de hoje têm muito de prosaico, apenas para passar o tempo. Um namoro firme deveria ser estabelecido quando:

(1) Há perspectivas de casamento – Em verdade, não existe uma tabela de tempo que determine a duração ideal do namoro. Contudo, é necessário um critério, um equilíbrio. Certamente, um namoro muito curto não dará condições para que os namorados se conheçam mutuamente, num nível para estabelecer metas e propósitos comuns que durarão a vida inteira. Há, ainda, um tempo necessário de oração em conjunto, para que Deus possa estar confirmando Sua vontade específica para os dois. Por outro lado, namoros que se arrastam por anos e anos, além de darem aquele "chá de sofá" e canseira nos pais da moça, propiciam liberdade e intimidade inadequadas. Acabam avançando, prematuramente, em relacionamento sexual que é reservado e propício somente para a vida de casados. Assim, entra em jogo a questão da defraudação sexual, como bem expõe o pastor Israel Carlos Biork em seu livro "Jovens, desenvolvei a vossa salvação!", IBR, São Paulo, 1979, páginas 53 a 66.

(2) Há capacidade de previsão e provisão – Se o casamento implica em responsabilidades, então há necessidade de prever e prover. Estabelecer um lar significa, também, dotá-lo de condições para que a vida a dois, separada dos pais, seja factível. Há, além da habitação, móveis, instalações, objetos diversos que compõem uma casa. Alguém precisa adquirir essas coisas. Depois, há um orçamento doméstico, a compra de comida, de utilidades, de medicamentos, etc. Rapidamente chega o primeiro filho e, então, as despesas sobem assustadoramente. É preciso pensar nessas coisas, pois são reais.

A profissão ou atividade ocupacional deve estar definida. É importante uma visão bíblica sobre questões de dinheiro e finanças. Namoros voadores podem ser muito românticos, mas quando se põe o pé no chão, a coisa é diferente.

Assim, se há impeditivos circunstanciais para um casamento a médio prazo, como longos ciclos escolares em andamento, nenhuma definição profissional, remuneração não condizente, páre e pense um pouco.

É verdade que estas colocações mais se aplicam ao rapaz, tendo em conta que ele será o principal provedor do lar, mas, o alerta é válido, também, para as meninas, pois muitas delas se apressam em namorar mas desconhecem completamente o que é uma casa em funcionamento, não sabem cozinhar nada, não têm qualquer idéia de economia doméstica, nada sabem de puericultura, mal sabem fazer um café... Biork, em seu livro citado, à página 81, diz: "O cristão só deve namorar quando estiver desejoso e pronto para planejar seu casamento, quando tiver competência para sustentar sua casa e para criar os futuros filhos".

Compromisso

Os tempos mudaram muito e já não se namora como antigamente! Os costumes eram outros, havia mais sobriedade, mais fineza, mais romance, quando um simples olhar dizia muita coisa... Havia mais fascínio. O namoro atual tende a ser explosivo, vulcânico, onde a paixão desenfreada toda o lugar da serenidade, onde a exacerbação do sexo toma o lugar da decência. Um simples olhar aos casais de namorados pelas praças e becos ou, então, nos veículos estacionados ao longo de ruas e jardins, dá idéia do que está ocorrendo. Mais do que isso, muitos namorados já moram e dormem juntos, como se fossem casados! Os jovens advogam que os tempos são outros e os padrões mudaram. Assim, dizem, o que era vergonhoso antigamente, hoje não é mais; pelo contrário, é moderno, é elegante, é autêntico, é charmoso, é colunável, é...

Para o cristão, entretanto, os padrões não mudaram. O que era pecaminoso antigamente continua sendo hoje também; o que era lascivo nos tempos dos avós o é igualmente nos nossos dias. Quando a Bíblia recomenda a santidade de pensamentos e conduta e exorta à abstenção de qualquer impureza sexual, está-se dirigindo tanto aos namorados do primeiro século como aos de agora. A natureza humana é sempre corrupta em qualquer época ou sociedade. É por isso que a Palavra de Deus insiste tanto na disciplina da mente, dos pensamentos, porque é daí que brotam a má conduta e o testemunho negativo.

Como portar-se, então, à luz das Escrituras? Até que ponto são permitidas liberdades entre os namorados? O que é válido e o que não serve?

(1) Como namorar - É certo que dois namorados não são estranhos entre si. Uma atmosfera de emoções e sentimentos fortes se forma em torno deles, quando se encontram. Há uma afeição crescente, que se iniciou com simples simpatia e amizade e que, dia-a-dia, se avoluma até que ambos concluem que a vida só terá maior sentido se estiverem juntos para sempre. Manifestações de afago, gentilezas, palavras adocicadas, olhares ternos ou um leve sussurrar... eis os namorados! Para os namorados cristãos nada seria diferente até aqui. Diria que, ao ultrapassar esta linha de conduta, quando se inicia um contato físico mais íntimo, com os abraços e beijos lascivos, fica mais difícil se controlarem e o mais comum é que chegarão, inevitavelmente, às vias de fato.

Uma recomendação aos jovens é que estabeleçam um padrão bíblico de conduta. Estarão evitando coisas perigosas como excesso de intimidade antes do tempo. O pastor Biork adverte: "Por isso, você, jovem cristão, sim, você é responsável diante de Deus pelo bom andamento do seu namoro. Se o seu namoro se deteriora, a culpa é sua. Se há defraudação, a culpa é sua. O namoro é preparação para o casamento. Não é estimulante sexual. O sexo não precisa de estimulantes, ele é natural" (op. cit., página 84). A intimidade indevida também acontece porque muitas meninas são imprudentes quanto à postura e à maneira de se vestirem. Não sabem andar corretamente, quando andam "balançam mais que trem de subúrbio"; não sabem sentar-se bem, seus modos são provocadores. Usam roupa inadequada, ora curta, ora decotada, ou muito justa ou, ainda, transparente. O homem é acionado sexualmente pelas impressões visuais que recebe. A moda feminina tem conspirado contra a decência no vestir.

Não se pretende, outrossim, que a moça cristã se vista como uma múmia egípcia. Critério, equilíbrio e discernimento são coisas importantes. Uma mulher pode e deve ser feminina e atraente sem, contudo, haver conflito com o que as Escrituras prescrevem.

Outras vezes, a intimidade é sugerida porque há namorados que gastam tempo lendo material de teor pornográfico ou assistindo vídeos obscenos. Isto, além de entulhar a mente com sujeira, nada faz para que haja amadurecimento das personalidades; ao contrário, vulgariza o relacionamento e induz à prática de todo tipo de perversão.

(2) Onde namorar - Nem todos os locais e situações são recomendados para a prática do namoro. São locais geralmente escuros e isolados que favorecem a intimidade. O automóvel, nesse sentido, tem-se transformado num foco de perdição. Os casais se encastelam dentro do veículo, cujos vidros já são escuros, do tipo fumé e, estando tudo fechado, a própria respiração se incumbe de embaçar ainda mais a visão. Que é que se imagina que os jovens estão fazendo dentro do carro? Lendo a Bíblia?!!!

É impressionante como muitos namorados gostam do "escurinho". A propósito, convém lembrar o que diz a Palavra de Deus: "O julgamento é este: que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más. Pois todo aquele que pratica o mal, aborrece a luz e não se chega para a luz, a fim de não serem argüidas as suas obras. Quem pratica a verdade aproxima-se da luz a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque feitas em Deus" (Evangelho de João 3:19-21).

A busca em si

O casamento na vida humana é plano de Deus. Se o lar e a família estão dentro do contexto divino para o ser humano, isto quer dizer que Deus quer participar do projeto. Mas deve ser também o plano humano e isto significa que há esforços a serem envidados para que se atinja o objetivo.

(1) Oração – Orar é parte integrante da vida espiritual. O cristão que não ora evidencia fraqueza ou retardamento. Nem sempre a oração parece ser eficaz. Muitos cristãos oram e oram mas percebem que Deus não irá responder. Depois se queixam que foram abandonados por Ele. A oração há de ser coerente com a vida. Não adianta orar e continuar tendo uma vida errada diante de Deus, pois não haverá resposta. Será preciso acertar o que está errado primeiramente.

(2) Desenvolvimento dos dons – Paralelamente à vida de oração, o rapaz ou a moça devem iniciar um processo de preparo para a vida que desejam ter. Deverão se envolver com atividades ocupacionais ou profissionalizantes, buscando equacionar as finanças de tal maneira que os motive a dar os passos necessários para instalação e manutenção do futuro lar.

Conclusão

Quando os nubentes se postam à entrada do templo, terminada a cerimônia, para os cumprimentos dos familiares, amigos e convidados, nenhum deles espera receber qualquer palavra negativa ou desencorajadora. Antes, as palavras que se ouvem, entre muitos abraços, são votos de paz, alegrias e felicidades mil. A verdade é que os noivos desejam realmente essa felicidade.

Mas, por que, diante de tantos e tão bons augúrios, o casamento se arrasta depois mediocremente, quando não resvala para o abismo da separação?

Se o namoro foi mau, o casamento não será melhor, a menos que Deus, por um ato de misericórdia intervenha na vida dos dois.

Sempre tenho dito que Deus tem duas mãos: mão de bênção e mão de ira. Bênção para o filho que, além de amar o Pai, obedece aos seus princípios; Ira para o filho rebelde que questiona os padrões do Pai e desobedece.

Qual das mãos você quer?