29 de ago de 2008

A voz do Bom Pastor e a “voz da verdade”

Nesses últimos dias, em cumprimento do que está escrito em 2 Timóteo 4.1-5, pastores, pregadores, ensinadores e cantores que pensam ter a “voz da verdade”, arvoram-se contra doutrinas inegociáveis e inquestionáveis da Palavra de Deus, como a Trindade. Mas, em João 10.27, o Senhor Jesus, o Bom Pastor, disse: “As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem”.

Certo grupo, que tem grande influência sobre a juventude evangélica, tem verberado abertamente contra a cristalina doutrina da Trindade, posando de vítima, estrategicamente, dizendo-se perseguido pelos apologetas. Não podemos nos deixar enganar, pois quem tem a palavra final é a Bíblia, e os que dizem ter a “voz da da verdade” não querem aceitar o que diz a Palavra de Deus.

A Trindade no Antigo e no Novo Testamentos

Recentemente, em uma longa entrevista, perguntados sobre o fato de, na criação do mundo, Deus ter falado em plural (Gn 1.26), os componentes do tal grupo que pensa ter a “voz da verdade” simplesmente negaram a existência das três Pessoas, usando como fonte de autoridade a própria razão. Ignoraram: (1) que o termo hebraico Elohim (Deus), em Gênesis 1.1, denota pluralidade de Pessoas; (2) que o Espírito Santo é mencionado no versículo 2; (3) que há várias outras passagens veterotestamentárias em que o Senhor fala em plural (Gn 3.22; 11.7; Is 6.1-8); (4) que em Deuteronômio 6.4 a palavra hebraica echad (único) indica “unidade composta”, como ocorre no caso de marido e mulher sendo “uma só carne” (Gn 2.24); (5) e que o Salmo 2.7 diz: “Tu és meu Filho, eu hoje te gerei”.

Ao serem questionados sobre a menção à Trindade na passagem que narra o batismo de Jesus (Mt 3.13-17), disseram, em total desrespeito à Bíblia, que não aparecem ali as três Pessoas. É claro que a doutrina da Trindade é um mistério que desafia o nosso limitado raciocínio (1 Co 2.14,15). Contudo, como a fé precede a razão, não podemos simplesmente negar a clareza do Novo Testamento quanto à Santíssima Trindade. O que vemos em Lucas 1.35 e 11.13 não são as três Pessoas? Não é o Senhor Jesus o Filho unigênito do Pai? Não tem nenhum valor o Evangelho Segundo João? Leia, sem preconceito, João 3.16,34,35; 5.32,37; 14.16; 15.26; 16.8-11; 17.1-5; 19.30.

A quem Jesus orava, chamando de “Pai, que está nos céus” (Mt 7.21; 10.32,33; 11.25; Jo 11.41,42), quando andou na terra? A Ele mesmo? Quando Ele disse: “Eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre” (Jo 14.16), estava olhando para o espelho e pedindo para Ele mesmo enviar a si próprio? A quem o Senhor Jesus entregou o seu espírito, ao orar: “Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito” (Lc 23.46)? Por quem Ele foi exaltado soberanamente (Fp 2.6-11)?

Alguém argumentará: “Ah, mas a palavra 'Trindade' não aparece na Bíblia”. É mesmo? Também não encontramos nas páginas sagradas termos como “onisciência” e “onipresença”, mas nem por isso dizemos que o Senhor não é onisciente ou onipresente, não é mesmo?

Jesus é o Mediador e está à direita de Deus Pai

Ainda na tal entrevista, os que dizem ter a “voz da verdade” afirmaram que quem lê o que está escrito claramente na Bíblia, como o fato de Estêvão ter visto Jesus à direita de Deus (At 7.55), está analisando a Bíblia com os olhos humanos, e não com os olhos do Espírito. Meu Deus! Com todo o respeito, dizer isso é desrespeitar as Escrituras e agredir o nosso bom senso! Eles nunca leram Colossenses 3.1,2? O Senhor Jesus está assentado à destra de Deus!

Eles também se posicionam contra a clareza do que o Senhor Jesus falou em João 14.16. Ele afirmou que o Pai enviaria “outro” Consolador. Ou seja, Jesus é o Consolador, o Maravilhoso Conselheiro, o nosso Advogado (Is 9.6; 1 Jo 2.1), e o Espírito Santo é o “outro”. Este termo, no grego, na passagem citada, é allos, e não heteros (cf. 1 Tm 6.3,4). Ou seja, o Espírito Santo é outra Pessoa, mas da mesma categoria de Jesus, isto é, uma Pessoa divina (At 5.1-5), pois a Trindade não são três Deuses (triteísmo), e sim três Pessoas que formam um único Deus (triunidade).

Os que dizem ter a “voz da verdade” insistem em afirmar que não existe Trindade e ficam irritados com quem se contrapõe aos seus desvios das Escrituras. Mas, por que o Senhor Jesus é o Mediador entre Deus e os homens, conforme 1 Timóteo 2.5? Por que o Senhor disse que é o caminho pelo qual o ser humano conhece ao único Deus verdadeiro (Jo 14.6; 17.3)?

Por que os apóstolos batizaram em nome de Jesus?

Mas os argumentos empregados por eles para negar a Trindade são simplesmente uma tentativa de fazer prevalecer a lógica humana. Usam, por exemplo, o fato de os apóstolos terem batizado em nome de Jesus, demonstrando total falta de conhecimento do contexto da Palavra de Deus. Tudo o que os apóstolos fizeram foi na autoridade do nome de Jesus (Mc 16.15-20). Pregavam, ensinavam, curavam, expulsavam demônios, batizavam, tudo em nome de Jesus, isto é, na autoridade do nome do Senhor Jesus (At 3.6; 4.7-10; 16.18).

Segue-se que a declaração de Pedro, em Atos 2.38, “... cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo” não nos autoriza a rejeitar a fórmula que o próprio Senhor Jesus ordena em Mateus 28.19. Por isso, em Colossenses 3.17, está escrito: “E, quando fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai”. Conclui-se, pois, que a declaração apostólica “em nome de Jesus Cristo” equivale a “pela autoridade de Jesus Cristo”.

Mesmo ante tantas evidências bíblicas em prol da doutrina da Trindade, os seguidores da chamada unicidade modalística (ou unicistas) dizem, “modestamente”, que estão certíssimos, pois João viu uma só Pessoa assentada sobre o trono! Meu Deus, esses que dizem ter a “voz da verdade” nunca leram o Apocalipse? Logo no primeiro capítulo está escrito: “Àquele que nos ama, e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados, e nos fez reis e sacerdotes para Deus e seu Pai...” (vv.5,6). Nunca leram o capítulo 5? João viu na destra do que estava assentado sobre o trono um livro. Em seguida, surge o Cordeiro de Deus: “E veio, e tomou o livro da destra do que estava assentado no trono” (vv.1-7). Depois, no cântico de louvor ao Cordeiro, é dito que Ele comprou com o seu sangue homens para Deus (vv.8,9).

Por que não devemos negar a doutrina da Trindade?

É um grande erro pensar que a doutrina da Trindade não é importante e que pode ser negada sem maiores conseqüências, pois:
a) Quem nega a Trindade é contra a Bíblia.
b) Quem nega a Trindade opõe-se ao próprio Senhor Jesus.
c) Quem nega a Trindade rejeita o Espírito Santo, posto que Ele é uma Pessoa e é Deus.
d) Quem nega a Trindade opõe-se à própria teologia, haja vista ser a Trindade a chave para várias outras doutrinas fundamentais.
e) Quem nega a Trindade rejeita o próprio plano da salvação, pois, na obra salvífica, o Pai enviou o Filho (Gl 4.4,5), que consumou a obra recebida daquEle (Jo 17,4,5; 19.30); e o Espírito Santo é quem convence o pecador dessa maravilhosa salvação (Jo 16.8-11).

“A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo seja com vós todos. Amém.” (2 Co 13.13).

Ciro Sanches Zibordi

24 de ago de 2008

Benny Hinn é um profeta de Deus?


Não há no mundo todo um conferencista (conferencista?) tão famoso quanto Benny Hinn. É ele um profeta de Deus, um pregador da Palavra? Ou um falso profeta, um animador e manipulador de auditórios? Suas pregações costumam ter conteúdo evangelístico? Enfocam o nome de Jesus? Como se sabe, o ponto alto de suas ministrações são algumas manifestações estranhas, que ocorrem, segundo ele, devido à "nova unção" que está sobre a sua vida.
As opiniões sobre a “nova unção” propagada por Hinn são divergentes. Alguns, afirmando que não se pode limitar o poder de Deus, a defendem com veemência. Outros consideram a cena de uma pessoa caída ao chão ou rolando pelo piso de um templo, no mínimo, grotesca. O assunto é polêmico e, por isso, deve ser abordado de maneira franca, objetiva e à luz da Palavra de Deus.


O "CAIR NO ESPÍRITO"

As argumentações “bíblicas” para se defender o “cair no Espírito” são as seguintes, resumidamente: “Em Gênesis 2.21, Deus fez Adão dormir. Por que ele não faria, hoje, o crente dormir, ao ser cheio do poder? Da mesma forma, Abraão ouviu Deus falar quando estava em profundo sono (Gn 15.12). Finalmente, Daniel, Saulo e João caíram pelo poder do Senhor (Dn 10.8,9; At 9.4-8; Ap 1.17)”.
No primeiro exemplo, Deus fez Adão dormir para formar a mulher (Gn 2.22). No caso de Abraão, o sono não foi proveniente de Deus. Ele estava cansado, depois de ficar em pé aguardando uma resposta do Senhor, que aconteceu por meio de uma tocha de fogo (Gn 15.13-21). Nenhum dos episódios, pois, fornece base para o “cair no Espírito”. Aliás, há também exemplos negativos, como o do dorminhoco Êutico (At 20.9), que inclusive estava em um culto...
As quedas de Daniel, Saulo e João também não proporcionam bons argumentos aos defensores da “nova unção”. Daniel contemplou uma grande visão, depois de jejuar durante três semanas (Dn 10.1-3). Paulo viu uma forte luz, que cegou os seus olhos (At 9.8,9). E João viu Jesus em sua glória (Ap 1.10-18). Nessas circunstâncias, seria impossível permanecer de pé. Observe que, em todos esses casos, nenhum servo de Deus foi lançado ao chão, mas caíram por terem perdido as forças ante a presença real do Senhor.
Os textos empregados para defender o “cair no Espírito” são inconsistentes à luz de seus contextos. Por essa razão, é importante ver o outro lado da moeda. Em primeiro lugar, segundo a Bíblia, Deus nos quer de pé (Ez 2.1; 11.1; Mc 10.49; Ef 5.14).
Em contraposição, quem gosta de lançar as pessoas ao chão é o Diabo (Mc 9.17-27; Lc 4.35). Jesus e seus apóstolos nunca impuseram as mãos sobre pessoas para levá-las ao chão.
Mas a prática da “queda espiritual” já está ocorrendo em muitas igrejas. Curiosamente, alguns “ministradores” de tal prática, como este articulista já presenciou, seguram as pessoas com uma das mãos na testa e a outra na parte inferior das costas, tornando a queda inevitável. Ora, se a pessoa cai de poder, por que forçar a sua queda? E sempre há obreiros para ampará-las...
Há também casos em que pessoas são derrubadas à distância, curiosamente da mesma maneira que ocorre em algumas seitas anticristãs. Assistam ao vídeo Verdade ou Mito? (volume 2), produzido pela National Geographic, Editora Abril.

BENNY HINN IMITA A CRISTO?

Na verdade, tanto o “cair no Espírito” quanto a “unção do riso” são práticas importadas dos EUA, especialmente trazidas por Benny Hinn, recordista em vendagem de livros, que já esteve no Brasil algumas vezes, “ministrando milagres” através de sopros e golpes de paletó. Hinn, pastor do Centro Cristão de Orlando, na Flórida (EUA), leva inúmeras pessoas a caírem ao chão supostamente pelo poder de Deus.
Benny Hinn derruba muitas pessoas. Há vídeos no YouTube em que vemos até filas de pessoas para receberem o golpe de seu "paletó mágico". Mas, se de fato a unção de Deus está sobre sua vida, por que ele não levanta pelo menos uns 10% de paralíticos, em relação ao grande número de pessoas que ele derruba?
Quando andou na Terra, o Senhor Jesus levantou vários paralíticos e não derrubou a ninguém. Hinn derruba milhares e não levanta nenhum paralítico... Por quê?
O Senhor Jesus nunca fez propaganda dos milagres que realizava e glorificava o Pai em tudo. No caso de Hinn, todos os holofotes estão voltados para ele. Como diria um famoso jogador de futebol, ele é "o cara".
Curiosamente, os pregadores brasileiros que têm o senhor Benny Hinn como modelo são imodestos, vestem-se como astros, derrubam pessoas e são capazes de pregar (pregar?) uma hora sem citar o nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

CONHEÇA BENNY HINN

Infelizmente, muitos crentes, por não conhecerem toda a verdade acerca de Benny Hinn, consideram-no um verdadeiro deus, um profeta do Altíssimo, especialmente ungido para os últimos dias. Os fatos descritos abaixo são duras realidades, mas que devem ser levadas em consideração por aqueles que, cegamente, têm seguido aos ensinamentos de Hinn:

1) Ele declarou que Jesus “... assumiu a natureza de Satanás, para que todos quantos tinham a natureza de Satanás pudessem participar da natureza de Deus”. Esta declaração blasfema é citada no excelente trabalho crítico de Hank Hanegraaff, Cristianismo em Crise, editado pela CPAD (p.166).
2) Afirmou que o Espírito Santo lhe revelou que as mulheres foram originalmente criadas para dar à luz pelo lado. Todavia, por causa do pecado, passaram a dar à luz pela parte mais baixa de seu corpo (idem, p.373).
3) Ensina que o homem é um pequeno deus. E afirmou: “Eu sou ‘um pequeno messias’ caminhando sobre a Terra” (idem, p.119).
4) Asseverou que o homem, em princípio, voava da mesma forma que os pássaros. Segundo ele, Adão podia voar até à lua pela sua própria vontade: “Adão era um superser (...) costumava voar. Naturalmente, como poderia ter domínio sobre as aves, sem ser capaz de fazer o que elas fazem?” (idem, p.128).
5) Hinn costuma visitar os túmulos de duas santas mulheres, Kathry Kuhlman e Aimee S. McPherson, para receber a “unção” que flui de seus ossos (idem, p.373).
6) Em seu livro Good Morning, Holy Spirit (p.56), Hinn afirma que, em uma de suas supostas conversas com o Espírito Santo, o Consolador teria implorado para que ele ficasse em sua presença: “Hinn, por favor, mais cinco minutos; apenas mais cinco minutos”. Não somos nós que devemos implorar pela presença do Espírito?
7) Ele ensina que a Trindade é composta de nove pessoas, pois o Pai, o Filho e o Espírito Santo possuem, cada um, espírito, alma e corpo (citado em Cristianismo em Crise, p.375).
8) Ao ser criticado, disse que gostaria de ter “uma arma do Espírito” para explodir a cabeça de seus críticos. Além disso, profere palavras funestas contra aqueles que refutam suas heresias. As ameaças abaixo, extraídas do livro supracitado (p.376), foram dirigidas ao Instituto Cristão de Pesquisas dos EUA: “Agora eu estou apontando meu dedo para vocês com o tremendo poder de Deus sobre mim... Ouçam isto! Existem homens e mulheres no sul da Califórnia me atacando. É sob a unção que lhes falo agora. Vocês colherão o que estão semeando em suas próprias crianças se não pararem... E seus filhos e filhas sofrerão” (...)
“Vocês estão me atacando no rádio todas as noites — vocês pagarão e suas crianças também. Ouçam isto dos lábios dum servo de Deus. Vocês estão em perigo. Arrependam-se! Ou o Deus Altíssimo moverá a sua mão. Não toqueis nos meus ungidos...”
9) Hinn concordou em tirar alguns erros do livro Good Morning, Holy Spirit (Bom Dia, Espírito Santo), depois de uma conversa com Hank Hanegraaff (presidente do ICP dos EUA), em 1990. No ano seguinte, admitiu seus erros e prometeu fazer alterações em seus escritos. Entretanto, depois de algumas semanas, retornou às suas velhas práticas (idem, p.375).
10) Defendendo a teologia da prosperidade, pela qual afirma que a pobreza é uma maldição, disse que Jó era carnal e mau (idem, p.103), ignorando o enfático testemunho de Deus acerca de seu servo: “Observaste tu a meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem sincero e reto, temente a Deus, e desviando-se do mal” (Jó 1.8).
11) Defensor também da falaciosa confissão positiva, declarou: “Nunca, jamais, em tempo algum, vão ao Senhor e digam: ‘Se for da tua vontade...’ Não permitam que essas palavras destruidoras da fé saiam da boca de vocês”. (idem, p.295). Hinn ignora o fato de o próprio Cristo ter ensinado e empregado tal forma de oração (Mt 6.10; 26.39).

Diante do exposto, é Benny Hinn um profeta de Deus? Antes de responder a essa pergunta, leia atentamente Mateus 7.15-23. Bem, agora é com você: reflita e responda, com toda sinceridade e imparcialidade, à pergunta em apreço.

Autor: Pastor Ciro Sanches Zibordi

Postado No Blog do Ciro 30/03/2008

19 de ago de 2008

Cuidado!!! A tentação do plágio!!!

Para expiação do pecado capital do mundo do conhecimento que é o plágio, um primeiro passo pode ser a simples confissão. Nos livramos da culpa do plágio citando a fonte de uma informação ou argumento.

Quando um autor perde a capacidade de resistir ao mal o plágio se consuma. O ato de plagiar é então considerado um crime hediondo. Em seu julgamento o réu será acusado de premeditação, falta de escrúpulos, desonestidade, falta de ética profissional. Aos poucos os argumentos condenatórios resvalarão para o campo da moral. No comportamento anterior do réu serão buscados indícios de vileza, vulgaridade e lascívia. Com tão pungente peça acusatória o veredicto final só poderá ser a condenação ao ostracismo intelectual.

É claro que a defesa poderá sempre alegar que o crime foi passional, argumentando que o acusado não resistiu a um impulso irracional de apropriação indevida da criação alheia e agiu por amor, não por inveja ou cobiça.

Se um texto é uma espécie de filho que colocamos no mundo, a moral nos ensina que o melhor é que não seja fruto de um incesto. O plágio é um incesto que realizamos com um irmão ou irmã de ofício, que nos seduziu através do seu texto. A atração por plagiar é como um desejo incestuoso do qual nos afastamos se resignando à imperfeição do nosso próprio texto.

Quer seja o plágio considerado como um vulgar crime motivado pela falta de ética, ou como um ato passional, e até mesmo um incesto, no mundo das letras não conseguimos evitar um sentimento misto de repulsa e compaixão pelo criminoso plagiário, considerado mais uma pobre vítima de uma tentação demoníaca.

Ao autor considerado pelos pares como sério, consistente e inovador pode ser relevada uma falta até grave em sua vida privada. Dificilmente, porém, lhe será concedido o perdão por um plágio comprovado e às vezes apenas presumido.

Podemos, então, concluir que uma interdição tão severa como a que paira sobre o ato de plagiar só pode mesmo ser explicada pela existência de um desejo de transgressão que tenha a mesma intensidade.

ÚLTIMO FOLHETO!!!

Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos.

Numa tarde de domingo, quando chegou à hora do pastor e seu filho saírem pelas ruas com os folhetos, fazia muito frio lá fora e também chovia muito. O menino se agasalhou e disse:

-'Ok, papai, estou pronto. '

E seu pai perguntou:

-'Pronto para quê?'

-'Pai, está na hora de juntarmos os nossos folhetos e sairmos. '

Seu pai respondeu:

-'Filho, está muito frio lá fora e também está chovendo muito. '

O menino olhou para o pai surpreso e perguntou:

-'Mas, pai, as pessoas não vão para o inferno até mesmo em dias de chuva?'

Seu pai respondeu:

-'Filho, eu não vou sair nesse frio. '

Triste, o menino perguntou:

-'Pai, eu posso ir? Por favor!'

Seu pai hesitou por um momento e depois disse:

-'Filho, você pode ir. Aqui estão os folhetos. Tome cuidado, filho. '

-'Obrigado, pai!'

Então ele saiu no meio daquela chuva. Este menino de onze anos caminhou pelas ruas da cidade de porta em porta entregando folhetos evangelísticos a todos que via.

Depois de caminhar por duas horas na chuva, ele estava todo molhado, mas faltava o último folheto. Ele parou na esquina e procurou por alguém para entregar o folheto, mas as ruas estavam totalmente desertas. Então ele se virou em direção à primeira casa que viu e caminhou pela calçada até a porta e tocou a campainha. Ele tocou a campainha, mas ninguém respondeu. Ele tocou de novo, mais uma vez, mas ninguém abriu a porta. Ele esperou, mas não houve resposta.

Finalmente, este soldadinho de onze anos se virou para ir embora, mas algo o deteve. Mais uma vez, ele se virou para a porta, tocou a campainha e bateu na porta bem forte. Ele esperou, alguma coisa o fazia ficar ali na varanda. Ele tocou de novo e desta vez a porta se abriu bem devagar. De pé na porta estava uma senhora idosa com um olhar muito triste. Ela perguntou gentilmente:

-'O que eu posso fazer por você, meu filho?'

Com olhos radiantes e um sorriso que iluminou o mundo dela, este
pequeno menino disse:

-'Senhora, me perdoe se eu estou perturbando, mas eu só gostaria de dizer que JESUS A AMA MUITO e eu vim aqui para lhe entregar o meu último folheto que lhe dirá tudo sobre JESUS e seu grande AMOR. '

Então ele entregou o seu último folheto e se virou para ir embora.
Ela o chamou e disse:

-'Obrigada, meu filho!!! E que Deus te abençoe!!!'

Bem, na manhã do seguinte domingo na igreja, o Papai Pastor estava no púlpito. Quando o culto começou ele perguntou:

- 'Alguém tem um testemunho ou algo a dizer?'

Lentamente, na última fila da igreja, uma senhora idosa se pôs de pé.
Conforme ela começou a falar, um olhar glorioso transparecia em seu rosto.

- 'Ninguém me conhece nesta igreja. Eu nunca estive aqui. Vocês sabem antes do domingo passado eu não era cristã. Meu marido faleceu a algum tempo deixando-me totalmente sozinha neste mundo. No domingo passado, sendo um dia particularmente frio e chuvoso, eu tinha decidido no meu coração que eu chegaria ao fim da linha, eu não tinha mais esperança ou vontade de viver.

Então eu peguei uma corda e uma cadeira e subi as escadas para o sótão da minha casa. Eu amarrei a corda numa madeira no telhado, subi na cadeira e coloquei a outra ponta da corda em volta do meu pescoço. De pé naquela cadeira, tão só e de coração partido, eu estava a ponto de saltar, quando, de repente, o toque da campainha me assustou. Eu pensei:

-'Vou esperar um minuto e quem quer que seja irá embora. '

Eu esperei e esperei, mas a campainha era insistente; depois a pessoa que estava tocando também começou a bater bem forte. Eu pensei:

-'Quem neste mundo pode ser? Ninguém toca a campainha da minha casa ou vem me visitar. '

Eu afrouxei a corda do meu pescoço e segui em direção à porta,
enquanto a campainha soava cada vez mais alta.

Quando eu abri a porta e vi quem era, eu mal pude acreditar, pois na minha varanda estava o menino mais radiante e angelical que já vi em minha vida. O seu SORRISO, ah, eu nunca poderia descrevê-lo a vocês! As palavras que saíam da sua boca fizeram com que o meu coração que estava morto há muito tempo SALTASSE PARA A VIDA quando ele exclamou com voz de querubim:

-'Senhora, eu só vim aqui para dizer QUE JESUS A AMA MUITO. '

Então ele me entregou este folheto que eu agora tenho em minhas mãos.

Conforme aquele anjinho desaparecia no frio e na chuva, eu fechei a porta e atenciosamente li cada palavra deste folheto.

Então eu subi para o sótão para pegar a minha corda e a cadeira. Eu não iria precisar mais delas. Vocês vêem - eu agora sou uma FILHA FELIZ DO REI!!!

Já que o endereço da sua igreja estava no verso deste folheto, eu vim aqui pessoalmente para dizer OBRIGADO ao anjinho de Deus que no momento certo livrou a minha alma de uma eternidade no inferno. '

Não havia quem não tivesse lágrimas nos olhos na igreja. E quando gritos de louvor e honra ao REI ecoaram por todo o edifício, o Papai Pastor desceu do púlpito e foi em direção a primeira fila onde o seu anjinho estava sentado. Ele tomou o seu filho nos braços e
chorou copiosamente.

Provavelmente nenhuma igreja teve um momento tão glorioso como este e provavelmente este universo nunca viu um pai tão transbordante de amor e honra por causa do seu filho...

Exceto um. Este Pai também permitiu que o Seu Filho viesse a um mundo frio e tenebroso. Ele recebeu o Seu Filho de volta com gozo indescritível, todo o céu gritou louvores e honra ao Rei, o Pai assentou o Seu Filho num trono acima de todo principado e potestade e lhe deu um nome que é acima de todo nome.

13 de ago de 2008

Adorando a Deus e Fechando as brechas

Na Bíblia Sagrada, nossa regra de Fé e conduta, vemos um Deus apaixonado pelos seres humanos (Jo 3:16) e os seres humanos procurando por respostas (Jó, Abraão, Jacó, Zaqueu, etc.).

Esta paixão pelos seres humanos leva Deus a procurar basicamente dois tipos de pessoas:

- As que O adoram em Espírito e em Verdade (Jo 4:23).
- As que fecham as brechas (Is 58:12 / Ez 22:30).

Tenho sido levado por Deus a alguns lugares para pregar o Evangelho e tenho visto muitos irmãos com boa vontade em realizar diversas tarefas. Porém, muitos são ineficazes porque suas vidas não estão curadas. A Verdade de Deus não está presente em suas vidas!

Muitas vezes a sede de conhecer e ser tocado por Deus leva-os de maneira desenfreada a fazer tudo a que são comissionados pelo homem. Em outras vezes, a extrema valorização do trabalho cristão dentro das igrejas (Comunidades locais aonde se congrega) desperta a necessidade de "fazer" em detrimento do "SER". Fazer independentemente de estar em Verdade (Em Cristo) ou não diante de Deus.

Estes fatos ocorrem com essas pessoas porque ainda não estabeleceram uma teologia satisfatória de vida digna da Fé que a Bíblia Sagrada nos outorga. Resultado: Não existe eficácia no trabalho comissionado por Deus.

Não podemos mais ter dicotomias escravizantes reduzindo o serviço cristão ao "fazer". Isto é muito simplório para Deus.

Devemos ser gestores responsáveis pela obra que o Senhor coloca em nossas mãos. Em Verdade e em Novidade de Vida.

Como o Senhor fez com Isaías (Is 6:5 a 7), carecemos ser confrontados para que a brasa venha do Trono de Deus e toque nossos lábios para sermos curados. A Vontade suprema de Deus são ministérios eficazes.

O curados para servir é bem apropriado para o momento em que vive a Igreja brasileira, pois, por mais que neguemos, necessitamos um reavivamento diário, uma cura diária.

Devemos perguntar a cada manhã em que o Senhor quer nos curar para que possamos ser eficazes para o seu Reino.

Sermos curados para O adorarmos em Espírito e em Verdade.

Sermos curados para fecharmos as brechas.
O Senhor abre a ferida e depois cura (Os 6:1)!
Portanto, qual é o grande desafio?

O grande desafio é que no final da caminhada, o cristão tenha a convicção de ter estado em Espírito e em Verdade diante de Deus servindo-O em toda boa obra, somente em boas obras (Cl 1:10 / 2 Tm 2:20 / 2 Tm 3:17 / Tt 1:16)

Como proceder para ser vencedor

PRIMEIRO você deve conhecer quem você é?

Se você recebeu Jesus então você é filho de Deus, veja o que a Palavra de Deus diz em João 1:12 e Romanos 8:12-17, especialmente nos versos 14 e 16. Ora se tenho a convicção de ser filho de Deus então sou herdeiro de toda vitória de Jesus na cruz.
2Co 5:17.

SEGUNDO guarde seu coração, como?

Vigiando e orando em todo tempo, veja o que a palavra de Deus fala sobre nosso coração:
Mc 7: 20 –23 dele procede tudo;
O coração é o centro do intelecto: Dt 8:5; I Sm 1:12,13; Mc 2:8; Ef 5:19; Rm 10:9);
O coração é o centro da emoções: (EX 4:14; Sl 27;4; Jr 15:16; Mt 11:29; Jo 14:1);
O coração é o centro da vontade humana:(2Cr 6:7; Sl 21:1-3; Lc 24:32; Prov 4:23).

NÃO PERMITA QUE O SEU CORAÇÃO ENDUREÇA, ESTEJA ATENTO

LEIA: Ex 7:3; Hb 3:8-12; Rm 1:24,26,28; 2Ts 2:11,12.

O que é coração endurecido?
È a postura indiferente, inflexivel, colérica, insensivel, rebelde e independente que governa o nosso coração. A pessoa de coração endurecido se distancia de Deus, não lhe dá abertura e perde a sensibilidade para as coisas espirituais e também para com os outros.

Se seu coração esta endurecido(pecaminoso) DÊ LUGAR AO ESPÌRITO SANTO, ele te dará um coração REGENERADO – LEIA (Rm 10:9; Sl 119:34,69,112; Mt 22:37-40 Mt 23:13-28; Lc 21:1-4; Ef 5:19, Cl 3:16; Rm 6:23; 2Co 5:17; Hb 4:12).

TERCEIRO viva de acordo com a Palavra de Deus, pois ele é viva e eficaz, tome posse das seguintes verdades:

O livro de Efésios tem a receita certa de Deus para nós:
Ef 1 – Somos resgatados e adquiridos de novo, logo pertencemos ao Senhor, pois fomos escolhidos para sermos santos, segundo a sua palavra.
Ef 2 – o preço da vitória está na CRUZ DO CALVÀRIO, pois fomos salvos pela GRAÇA de Deus mediante a FÈ em CRISTO JESUS.
Ef 3 a 5 – Como devemos andar, o que deixar? LEIA.
Ef 6 - devemos usar a armadura de DEUS, quais são elas:

- VERDADE (cingindo-vos da);
- JUSTIÇA (vestindo-se da couraça da );
- PREPARAÇÃO DO EVANGELHO (devemos sempre estarmos calcados do evangelho);
- ESCUDO DA FÉ (embraçando do);
- PALAVRA DE DEUS (ela é o capacete da salvação e a espada do Espirito).

Quem, com certeza, vai vencer?

Vi em Davi seis características de quem está preparado para vencer. A vida proporciona oportunidades de grandes vitórias e realizações, mas a maioria de nós não estamos prontos, aptos, preparados. Está preparado para vencer quem:

1) fica constrangido quando ninguém mais fica encabulado: Quem é, pois, este incircunciso filisteu, para afrontar os exércitos do Deus vivo?

2) fala o que ninguém tem coragem de abrir a boca para dizer: Não desfaleça o coração de ninguém por causa dele; teu servo irá, e pelejará contra este filisteu.

3) enxerga o que ninguém mais vê: saberá toda esta congregação que o Senhor salva, não com espada, nem com lança; porque do Senhor é a guerra, e ele vos entregará na nossa mão.

4) ousa onde ninguém cogita em se arriscar: tomou o seu cajado na mão, e escolheu para si cinco seixos do ribeiro, e pô-los no alforge de pastor, que trazia, a saber, no surrão, e lançou mão da sua funda; e foi aproximando-se do filisteu.

5) crê em Quem ninguém mais deposita a mínima confiança: Tu vens a mim com espada, e com lança, e com escudo; porém eu venho a ti em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado.

6) faz o que nem o mais valente homem faria: sucedeu que, levantando-se o filisteu, e indo encontrar-se com Davi, apressou-se Davi, e correu ao combate, a encontrar-se com o filisteu.

11 de ago de 2008

As pragas e seu significado

Deus enviou as pragas, em resposta a uma pergunta de Faraó: Quem é o Senhor? (Ex 5:2). Deus queria que o povo soubesse que não existia Deus senão o Senhor. Deus queria destronar os deuses pagãos que o Egito possuía, e também, através das pragas libertar o seu povo. O objetivo do Senhor é proclamar o seu nome em toda a terra, porque o que acontecia no Egito (o mundo da época) toda terra ficaria sabendo. Todos teriam que saber que o mundo é do Senhor, toda a terra e a sua plenitude, e todos que nela habitam. Todas as pragas (exceto a dos primogênitos) tinham como objetivo envergonhar os falsos deuses.

A praga das águas tornando-se em sangue (Ex 7:19-25). O rio Nilo para os egípcios era um deus. Tal veneração era tanta que eles diziam que o Egito era a dádiva do Nilo. Achavam que as águas do Nilo eram abençoadoras e purificadoras. Então Deus fez com que as águas se tornassem em sangue para destronar esse deus.

A praga das Rãs (Ex 8:1-15). Esta praga estava relacionada à deusa da fertilidade que atuava na terra, na lavoura, nos animais. Para os egípcios, as rãs também representavam deuses. Deus manifesta juízo sobre mais um deus estranho.

As pragas dos piolhos, das moscas, e das úlceras (Ex 8:16-19; 8:20-32; 9:8-12). Estão relacionadas à “mãe terra” que era considerada uma divindade. Note que na praga dos piolhos, Arão estende a vara e fere o pó da terra, e essa se torna em piolhos. Deus estava querendo mostrar com isso que a sua palavra de correção (vara) fere e destrói todos os conceitos pagãos. Nota-se que até a praga das rãs, os magos também estavam realizando os seus encantamentos, e faziam as mesmas coisas que Moisés e Arão. Mas a partir das pragas do piolho a coisa foi diferente, eles reconheceram que era o dedo de Deus, ou seja, Deus só deixa satanás agir até onde ele quiser. Note que o diabo é um imitador das coisas de Deus, mais a ultima palavra é do Senhor. E ele com certeza disse: Basta diabo! Não vais mais confundir esse povo, e a partir de então, eles não conseguiram fazer os seus falsos sinais.

A praga dos animais (Ex 9:1-12). Os egípcios também adoravam os animais, os touros, as vacas para eles eram sagradas. Eles criam que esses animais eram protetores do Egito. Quando Deus enviou essa praga sobre os animais, não foi com o objetivo de punir os animais, mas para mostrar que os animais não eram deuses. Logo, mais um conceito pagão foi destruído.

As pragas da saraiva, e dos gafanhotos (Ex 9:22-35; 10:12-20). Estavam relacionadas com a deusa da agricultura. Na praga dos gafanhotos no vs 12, fica bem claro quando o Senhor diz: Estende a tua vara sobre a terra do Egito para que os gafanhotos venham, e comam toda a erva da terra, tudo o que deixou a saraiva. Nota-se que a ira de Deus foi tão implacável sobre a deusa pagã da agricultura, que Deus manifestou juízo contra ela duas vezes. Primeiro a saraiva, que não destruiu a plantação toda., e depois vieram os gafanhotos e destruíram toda erva da terra, e todos os frutos das árvores. Porque quando veio a saraiva, eles pensaram: “Nossa deusa é forte, olha quantas árvores com frutos e ervas pra nos alimentarmos. Com certeza ninguém pode resistir a nossa deusa da agricultura”. Logo, Deus destruiu totalmente as plantações e com isso a falsa divindade.

A praga das trevas (Ex 10:21-29). O povo também adorava o deus Rá, que era o deus sol. Deus fez com que o sol desaparecesse, e houve três dias de trevas. Mais uma vez o nome de Deus glorificado diante dos falsos deuses.

A praga da morte dos primogênitos (Ex 12:29-36). Israel era para Deus o seu primogênito, seu primeiro povo, povo escolhido por Ele para exercer o seu sacerdócio aqui na terra. Faraó estava afligindo o povo de Deus, o seu primogênito. Então Deus tocou nos primogênitos dos egípcios inclusive no de Faraó, para mostrar o quanto aquele povo era importante pra Deus. O Senhor queria mostrar para Faraó que aquele povo era a menina dos seus olhos, e que qualquer que se levantasse contra eles padeceriam. Toca no meu primogênito, também tocarei no teu (Ex 4:22,23).

Em todas essas manifestações de juízo aos deuses pagãos, vemos claramente as manifestações das misericórdias para com o seu povo. Quando observamos que de tudo que sobreveio aos egípcios, Deus guardou o seu povo. Desde a primeira praga até a ultima. Isso nos mostra o quanto é importante estarmos guardados no esconderijo do altíssimo. Se em nossa vida tiver o sinal do Sangue do Cordeiro, o anjo da morte passará e não nos tocará. Com isso fica bem claro que, o que sucede ao ímpio, não sucede ao justo.

Que Deus maravilhoso! Verdadeiramente só o Senhor é Deus.

5 de ago de 2008

Organizações internacionais unidas em oração pela China

Organizações cristãs influentes que defendem a liberdade religiosa e trabalham com os cristãos perseguidos e igrejas ao redor do mundo lançaram ontem uma campanha de oração global pelo país sede dos Jogos Olímpicos de 2008. As sérias violações registradas nos últimos meses têm chamado a atenção do mundo para o desrespeito aos direitos humanos praticados no país.

Portas Abertas, Associação de Ajuda à China (CAA, sigla em inglês), Christian Solidarity Worldwide, Voz dos Mártires e a Comissão de Liberdade Religiosa da Aliança Evangélica Mundial, que representa milhões de cristãos evangélicos, são alguns Parceiros da Liberdade Religiosa (RLP, sigla em inglês) signatários da Declaração de Zurique.

Em uma declaração conjunta, as organizações disseram que embora a China tenha feito um "progresso importante" durante as últimas décadas, ainda terá que "remover muitos obstáculos à expressão plena da fé".

Avanço

"Apesar dos muitos obstáculos, a Igreja na China se multiplicou nas últimas décadas”, lembra Johan Compajen, da Portas Abertas. “O que parecia impossível no passado aconteceu, participamos dessa corrente de oração ao lado dos irmãos e irmãs chineses que estão dispostos a pagar o preço por Jesus", explicou.

"Se continuarmos orando, podemos ser surpreendidos dentro de 30 anos”, disse ele.

Mervyn Thomas, da Christian Solidarity Worldwide, diz que “ainda há um longo caminho para se obter e manter a liberdade religiosa na China, visto que ela ainda é desconhecida de muitos cristãos chineses."

"Porém, cristãos do mundo inteiro têm orado por muitos anos pelos irmãos chineses e eu acredito que nós estamos começando a ver o impacto dessas orações hoje", complementou ele.

Desafio

"A convocação à oração é para que possamos reconhecer algum progresso na atitude da China em relação à liberdade religiosa e também quanto ao papel que os cristãos desempenham em todos os níveis de sociedade chinesa", disse ele.

A Anistia Internacional, uma organização secular, não está otimista com a situação na China. Em um relatório, o grupo detalhou quase 24 casos de prisão de defensores de direitos humanos durante os preparativos para os Jogos Olímpicos.

"A sanção severa contra ativistas se aprofundou, não diminuiu por causa da Olimpíada de Beijing e não parece que vai mudar", advertiu Irene Khan, diretora geral da Anistia Internacional.

Pontos para orar:

- A repressão aos líderes cristãos chineses aumentou. Muitos estão presos sem qualquer acusação ou sob a acusação de conspiração contra o regime ou a economia. Ore para que eles sejam soltos de forma milagrosa.

- O Comitê Olímpico de Beijing limitou a entrada de Bíblias no país: apenas uma por pessoa, para uso pessoal. Ore para que milhares de exemplares e materiais de apoio ao evangelho cheguem aos cristãos locais.

- Ore para que as igrejas locais ( que não têm muito material de estudo da Bíblia) não caiam na armadilha de falsas interpretações da Palavra de Deus.

- Muitos chineses nunca ouviram falar de Jesus. Ore para que os visitantes estrangeiros da Olimpíada consigam deixar sementes de fé no país.

- Ore para quebrar as barreiras impostas pela cultura materialista chinesa. Ore para que o Senhor abra os corações do povo para entender a graça e o amor do Senhor ( para alguns povos é difícil entender uma relação franca, de amor e sem troca, como deve ser a nossa relação em Cristo).

- Peça por mais líderes cristãos, preparados, capacitados e ungidos na sabedoria de Deus para toda a boa obra.

- A mídia internacional tem destacado apenas a repressão aos monges do Tibet, enquanto milhares de cristãos estão presos, torturados e são privados de gêneros de primeira necessidade. Ore para que essa situação se torne visível ao mundo e seja completamente transformada.

- Ore para que haja uma efetiva liberdade religiosa na China e para que o povo não seja escravizado dentro deste sistema híbrido capitalista, que oscila entre práticas econômicas liberais e rígidas regras que remontam aos tempos do pleno comunismo.

Tradução: Tsuli Narimatsu
Fonte: Missão Portas Abertas

Cristãos chineses pagam um alto preço por causa da Olimpíada

Os ataques iniciados pelo governo chinês contra os cristãos e suas igrejas é "o pior em anos" e marca uma nova "onda de perseguição" nesta nação comunista, de acordo com o diretor da Portas Abertas na Alemanha, Markus Rode.

Segundo ele, não há motivo para acreditar que a China ficou mais aberta e tolerante frente aos Jogos Olímpicos de Beijing.

A Portas Abertas é uma organização internacional que apóia os cristãos "perseguidos pela fé". Ele disse ainda que os cristãos são “continuamente monitorados por forças de segurança”.

Markus Rode contou ainda que a organização teve de contrabandear 4,6 milhões Bíblias para a China, porque as autoridades limitam a distribuição de literatura cristã.

Além disso, ele contou ao "Bosnewslife" que igrejas domésticas foram fechadas, cristãos foram detidos, maltratados e castigados, enquanto tiveram suas propriedades confiscadas pelas autoridades.

Olimpíada 2008

Grupos cristãos de direitos humanos se uniram para alertar e orar contra as sanções severas praticadas pela liderança comunista (leia mais).

As autoridades chinesas temem que os cristãos usem os Jogos Olímpicos de 2008 como uma oportunidade para difundir o cristianismo no país e elevar a consciência sobre as violações documentadas contra os direitos humanos e religiosos.

Cristãos chineses estão pagando um alto preço por este evento esportivo internacional.

Markus Rode diz ainda que membros da Portas Abertas foram impedidos em seus trabalhos e que seus contatos locais foram ameaçados por autoridades locais. Ele disse a organização teve de adiar suas atividades, mas se recusou a fornecer mais detalhes.

Listas de cristãos

“Ficou extremamente difícil manter qualquer comunicação com os cristãos chineses”, disse Markus Rode. "Em universidades na China a transmissão de e-mails foi monitorada e desse modo as autoridades conseguiram descobrir listas com nomes de cristãos. Entre eles estão estudantes cristãos que planejam difundir o evangelho entre estudantes", ele explicou.

O governo de China nega abusos aos direitos humanos e diz que os cristãos são livres para adorar dentro das denominações apoiadas pelo governo. Porém, a Portas Abertas e outras organizações disseram que muitos, e talvez a maioria dos cristãos, preferem realizar seus cultos fora do controle do governo comunista, em um movimento chamado de igrejas domésticas subterrâneas, que acontece nas casas de cristãos.

Classificação de países por perseguição

A China foi mencionada este ano como o 10º país mais perseguidor aos cristãos do mundo, segundo a Classificação de países por perseguição da Portas Abertas (veja mais aqui).

O governo quer garantir que não haja nenhuma instabilidade durante o ano de 2008. A forma como eles querem realizar isso difere de uma área para outra e de uma situação para outra.

Algumas vezes, usam de cortesia sem precedentes, mas também há relatos de invasão em igrejas não registradas e prisões. Um número sem precedentes de estrangeiros cristãos que vivem como missionários na China foi expulso do país em 2007.

Expulsões em massa

Fontes infiltradas no governo chinês relataram o lançamento dessa campanha maciça de expulsão. Acredita-se que essa campanha, intitulada Furacão nº 5, é parte do esforço contra a “infiltração” de estrangeiros cristãos a fim de impedir que eles se engajem em atividades missionárias antes e durante a Olimpíada de Beijing.

“Em 2007, muitas igrejas não registradas foram invadidas, cristãos foram presos; o governo, em alguns casos, usou de violência física contra os cristãos. Embora a situação na China seja diferente de uma região para outra, muitos cristãos continuam a ter dificuldade em praticar sua fé”, diz o relatório da Portas Abertas.

Alguns funcionários admitiram a ocorrência de tais práticas, oficialmente negadas pelo governo. Estima-se que existam 130 milhões de cristãos na China, embora seja difícil de verificar independentemente.

Tradução: Tsuli Narimatsu
Fonte: BosNewsLife