6 de jul de 2009

Estudo sobre Apocalipse - 10ª Parte

Jesus que é Entronizado como o Representante de Deus Pai

Apocalipse 5:1-14

“Vi, na destra do que estava assentado sobre o trono, um livro escrito por dentro e por fora, bem selado com sete selos. Vi também um anjo forte, clamando com grande voz: Quem é digno de abrir o livro e de romper os seus selos? E ninguém no céu, nem na terra, nem debaixo da terra, podia abrir o livro, nem olhar para ele. E eu chorava muito, porque não fora achado ninguém digno de abrir o livro nem de olhar para ele. E disse-me um dentre os anciãos: Não chores; eis que o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, venceu para abrir o livro e romper os sete selos. Nisto vi, entre o trono e os quatro seres viventes, no meio dos anciãos, um Cordeiro em pé, como havendo sido morto, e tinha sete chifres e sete olhos, que são os sete espíritos de Deus, enviados por toda a terra. E veio e tomou o livro da destra do que estava assentado sobre o trono. Logo que tomou o livro, os quatro seres viventes e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo cada um deles uma harpa e taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos. E cantavam um cântico novo, dizendo:

Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos;

porque foste morto, e com o teu sangue compraste para

Deus homens de toda tribo, e língua, e povo e nação; e para o nosso

Deus os fizeste reino, e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra.

E olhei, e vi a voz de muitos anjos ao redor do trono e dos seres viventes e dos anciãos; e o número deles era miríades de miríades e milhares de milhares, que com grande voz diziam:

Digno é o Cordeiro, que foi morto,

de receber o poder, e riqueza, e sabedoria,

e força, e honra, e glória, e louvor.

Ouvi também a toda criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e no mar, e a todas as coisas que neles há, dizerem:

Ao que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro,

seja o louvor, e a honra, e a glória,

e o domínio pelos séculos dos séculos:

e os quatro seres viventes diziam: Amém. E os anciãos prostraram-se e adoraram.”

Exegese

Versículo 1: “Vi, na destra do que estava assentado sobre o trono, um livro escrito por dentro e por fora, bem selado com sete selos.”

Aqui diz que Deus Pai tinha um livro selado com sete selos em Sua mão direita. Nosso Senhor Jesus Cristo tomou este livro da mão direita do Pai, significando que Jesus recebeu autoridade do Céu.

Versículo 2-4: “Vi também um anjo forte, clamando com grande voz: Quem é digno de abrir o livro e de romper os seus selos? E ninguém no céu, nem na terra, nem debaixo da terra, podia abrir o livro, nem olhar para ele. E eu chorava muito, porque não fora achado ninguém digno de abrir o livro nem de olhar para ele.”

Não havia ninguém, exceto Jesus, que podia julgar o mundo, criar o Novo Céu e a Nova Terra e viver nela com os santos como representante de Deus Pai.

Versículo 5: “E disse-me um dentre os anciãos: Não chores; eis que o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, venceu para abrir o livro e romper os sete selos.”

Aqui, a frase “o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi”, enfatiza o fato de que Jesus Cristo é o Todo Poderoso Deus e o Rei dos reis, que é digno e capaz de cumprir por completo o plano do Pai. Ele é o próprio Deus e o representante de Deus que cumprirá o plano do Pai.

Versículo 6: “Nisto vi, entre o trono e os quatro seres viventes, no meio dos anciãos, um Cordeiro em pé, como havendo sido morto, e tinha sete chifres e sete olhos, que são os sete espíritos de Deus, enviados por toda a terra.”

Jesus Cristo, tendo recebido toda a autoridade sobre o céu e a terra de Deus Pai, é o Todo Poderoso Deus que criou todas as coisas. Ele é aquele que veio a esta terra em carne humana, recebeu todos os pecados do mundo e morreu por estes pecados, para nos redimir deles todos.

Versículo 7: “E veio e tomou o livro da destra do que estava assentado sobre o trono.”

Porque Jesus Cristo foi qualificado como Deus, Ele pôde abrir o livro do Pai. Isso significa que, a partir de então, nosso Senhor poderia cumprir todas as obras de Deus.

Versículo 8: “Logo que tomou o livro, os quatro seres viventes e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo cada um deles uma harpa e taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos.”

Isso significa que Jesus Cristo agirá pelo Pai como Deus, cuja primeira tarefa oferecida, pelos 24 anciãos e pelos quatro seres viventes, foi a oração dos santos.

Versículo 9: “E cantavam um cântico novo, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo e nação;”

Aqui, Jesus Cristo está sendo louvado pelos ministros do Céu, após tornar-se representante de Deus. Os ministros do Céu louvavam a Jesus Cristo por salvar os pecadores da terra dos pecados do mundo. Enquanto esteve na terra, Jesus foi batizado por João e morreu na Cruz para salvar os pecadores de todos os seus pecados do mundo, e Ele entregou estes pecados para o Pai, pagando o salário do pecado com Seu próprio sangue. É por isso que os ministros do Céu estão louvando as justas obras daquele que se tornou seu Deus.

Versículo 10: “e para o nosso Deus os fizeste reino, e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra”.

Jesus Cristo, que se tornou o representante de Deus Pai, tornou os santos em povo e sacerdotes do Reino de Deus, e os fez reinar sobre ele. Ele era digno de receber toda a glória e louvor dos ministros do Céu.

Versículo 11-12: “E olhei, e vi a voz de muitos anjos ao redor do trono e dos seres viventes e dos anciãos; e o número deles era miríades de miríades e milhares de milhares, que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor”.

Porque Jesus levou todos os pecados do mundo em Seu corpo com Seu batismo por João, Ele pôde derramar Seu sangue na Cruz, e por isso é digno de receber poder, riqueza, sabedoria, força, honra, glória e louvor de todas as criaturas no Céu, como Aquele que representa o Pai. Cercado pelos ministros do céu e seus anjos, Ele recebe todo o seu louvor e adoração. Aleluia! Louve ao Senhor! Ao redor do trono havia os quatro seres viventes e os 24 anciãos. Eles louvavam a Deus, que libertou todas as almas do pecado, pois Sua glória é sem fim.

Versículo 13-14: “Ouvi também a toda criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e no mar, e a todas as coisas que neles há, dizerem: Ao que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro, seja o louvor, e a honra, e a glória, e o domínio pelos séculos dos séculos: e os quatro seres viventes diziam: Amém. E os anciãos prostraram-se e adoraram.”

Finalmente, Jesus Cristo que se tornou o representante de Deus exaltado como Aquele digno de receber todo louvor e adoração dos ministros do Céu. Todos os ministros do Céu dão o louvor, a honra e a glória para todo o sempre, pois é maravilhoso que Deus seja tão digno. Todos os santos na terra e Céu devem dar glória e honra a Ele, que é entronizado como o representante de Deus Pai.

Um comentário:

Olá Pessoal todos estão autorizados a deixar o seu comentário do conteúdo deste Projeto e assim que puder estarei lendo e se possível respondendo.
Fiquem com Deus!