3 de ago de 2010

Por que o homem gosta tanto de julgar?

Escrito por Fabio A.S

Por que o homem gosta tanto de julgar seu próximo? Será que é porque gosta de se achar perfeito? Achar defeitos nos outros é mais fácil do que olhar pra si e fazer uma auto-análise? Não seria isso mais proveitoso? Ou será que o orgulho e a soberba são tão grandes que não há mais lugar para humildade? Ou ainda, será por gosto pessoal ou falta do que fazer? Será sem querer querendo?


Seja qual for a resposta, criar a imagem de alguém através de um julgamento pessoal e tomar isso como base para estabelecer o caráter de alguém é no mínimo ignorância. Existem pessoas que seguem a risca aquele ditado “a primeira impressão é a que fica”. Será? Quantas vezes já nos enganamos com as pessoas positiva ou negativamente simplesmente porque fomos precipitados ao julgar?
Acho que encontrar defeitos nas pessoas é até válido desde que seja com o propósito de ajudar, guiar a pessoa para um caminho melhor. Isso não deve ser usado para aumentar sua soberba e seu ego, nem para mostrar que você está certo e a outra pessoa está errada.
Hoje se fala muito sobre quebra de preconceitos de todos os tipos. Porém o que mais vemos são pessoas que na ânsia de lutar pelo que acreditam, acabam gerando ainda mais preconceito. Não respeitam opiniões, gostos e atitudes diferentes. Com isso acabam julgando mal quem não concorda com suas ideologias e o que era para causar união, só gera mais divisão.
Infelizmente até dentro do povo que deveria ser o grande diferencial desse mundo - o cristão – ainda existem muitas barreiras para serem desfeitas. Igrejas que não aceitam os costumes de outras igrejas, irmãos que criticam outros irmãos e seus trabalhos... Se fôssemos enumerar esses itens, a lista seria extensa. Tudo bem, ninguém é obrigado a concordar com tudo, e nem deve, mas respeito é fundamental. Certa vez Jesus disse: “Porque quem não é por nós é contra nós.” Então por favor, antes de julgar uma pessoa, igreja ou grupo só porque eles falam, agem ou se vestem diferente, pare e pense. Julgue segundo a reta justiça (João 7:24). E principalmente, olhe pra dentro de si e faça a seguinte pergunta: estou fazendo a minha parte?
Aprenda a respeitar as diferenças. Aproveite a diversidade de culturas para aprimorar seus conhecimentos e propósitos. Um pouquinho de mente aberta pode gerar milagres e mudanças inesperadas. De vez em quando é bom deixar o orgulho de lado para aprender quão tolos somos quando pensamos que somos os donos da razão.
“Assim que não nos julguemos mais uns aos outros; antes, seja o vosso propósito não pôr tropeço ou escândalo ao irmão.” (Romanos 14:13)

2 comentários:

  1. Passando para prestigiar as abençoadas postagens, te convido para visitar a minha Web Rádio, que há 3 anos vem tocando 24 hs louvores avivados e mensagens edificantes...
    acesse o nosso blog e confira nossa programação:
    http://www.radiopentecostal.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, gostei bastante do seu blog, muitas materias abençoadas. Visita o meu. Caso vc goste, pode colocar o link no seu blog para divulgação, ok?

    Deus te abençoe varão.


    http://asombradacruzvazia.wordpress.com

    Rico Cheng

    ResponderExcluir

Olá Pessoal todos estão autorizados a deixar o seu comentário do conteúdo deste Projeto e assim que puder estarei lendo e se possível respondendo.
Fiquem com Deus!