5 de set de 2008

Unção da "loucura" ou loucura dos "ungidos"?

Nesses últimos dias, muitos não suportam mais a sã doutrina. Vibram com falações de animadores de auditório, milagreiros e falsos mestres (Mt 7.15-23; 2 Tm 4.3; 2 Pe 2.1,2), mas rejeitam a pregação expositiva. Não há dúvidas de que os modismos e interpretações equivocadas surgem por falta de exposição da sã doutrina (Sl 119.130; 2 Tm 3.16,17).
Hoje, nos grandes congressos, o povo, sem discernimento, torna-se manipulável e vibra com as frases de efeito dos “ungidos”, que pregam as suas novidades dissociadas das Escrituras.
O modismo do momento é a “unção da loucura de Deus”, com base em 1 Coríntios 1.25: “Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens”. Os espalhafatosos pregadores dessa “nova unção” vêem na passagem acima a justificativa para todas as aberrações que dizem e fazem.
Defensores dessa unção “divina” têm ministrado a “bênção do depósito celestial”. Prometem que as pessoas que tiverem fé encontrarão uma grande quantia em sua conta bancária! (Não pense que sou incrédulo. Creio sim num Deus que faz até moeda aparecer na boca de um peixe!) No entanto, a suposta bênção divina traz ao “agraciado” um autêntico “presente de grego”! Quer saber por quê?
Digamos que apareçam cinqüenta mil reais em sua conta. Como fica a sua situação em relação à Receita Federal? Como declarará isso no Imposto de Renda, haja vista não poder dizer simplesmente: “Foi Deus quem me deu”? O Senhor lhe daria uma bênção pela qual você se tornaria um sonegador de impostos, infrator da lei?
Portanto, a expressão “loucura de Deus”, empregada por Paulo sob a inspiração de Deus, enfatiza o quanto os seres humanos, por mais capazes que sejam, estão aquém do Todo-Poderoso. Mas o apóstolo também mencionou a “fraqueza de Deus”. Interessante que ninguém prega a “unção da fraqueza de Deus”! Como se vê, o texto em apreço não apóia as atitudes extravagantes e as “ministrações insanas” de certos “ungidos”, não é mesmo?

Pastor Ciro Sanches Zibordi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá Pessoal todos estão autorizados a deixar o seu comentário do conteúdo deste Projeto e assim que puder estarei lendo e se possível respondendo.
Fiquem com Deus!