3 de jun de 2008

A Vida de Paulo - Parte III

H - Segunda Viagem Missionária.

A sua segunda viagem iniciou com a ida a Siria e Celícia, mas antes de chegar o apóstolo Paulo e seu companheiro Barnabé se separaram, sendo eles líderes souberam se separar. Então Barnabé seguiu com João chamado Marcos aquele que já havia os abandonado desde Panfilia e o apóstolo seguiu com seu novo escolhido que se chamava Silas e que juntos fizeram grandes obras. (At. 15:36-41).
Após ter passado por Siria e Celícia, foram até a Listra e Derbe novamente, onde ali estava um certo discípulo por nome Timóteo, filho de uma judia crente mas de pai grego.
Era um homem de bom testemunho, pois foi o que falaram dele os que ali estavam, não perdendo a oportunidade Paulo o levou com ele só que antes o circuncidou por causa dos judeus que estavam naqueles lugares, porque todos sabiam que seu pai era grego. (At 16:1-3)
Saindo de Listra e Derbe passando pelas igrejas viram que elas estavam fortelecidas na fé e cada dia cresciam em números.
Passando pela Frigia e pela e pela Galácia eles foram impedidoas pelo Espírito Santo de anunciar a palavra de Deus na Ásia. (At 16:6)
Estando em Trôade o apóstolo Paulo teve uma visão em que se apresentou um homem da Macedônia que lhe rogava: "Passa a Macedônia e ajuda-nos". Após ter essa visão procurou ir para Macedônia pois concluiu que sua visão era para que ele pregassem a Palavra de Deus naquele lugar. (At 16:9-10).
Trôade era uma antiga região na parte noroeste da Anatólia circundada pelo Helesponto ao noroeste pelo mar Egeu ao oeste e separada do resto da Anatólia pelo maciço que forma o monte Ida.
Chegando em Felipo que era a primeira cidade dessa região da Macedônia e é uma colônia onde passaram alguns dias. Quando resolveram sair era um sábado e foram a beira de rio e falaram com as mulheres que ali estavam. Estando ali conheceu uma mulher de nome Lídia que era vendedora de púrpura e que era da cidade de Tiatira e se convertera ao Senhor. (At 16:12-16)
Indo eles ao local de oração chegou ao encontro deles uma jovem que tinha um espírito de adivinhação, ao qual adivinhando dava muito lucro aos seus senhores. Vendo Paulo aquilo e estando ele muito encomodado com aquilo que estava vendo, ordenou que aquele espírito saisse daquela jovem em nome do Senhor Jesus e o espírito saiu na mesma hora. Vendo os seus senhores o que Paulo havia feito e que havia perdido os seus lucros prenderam Paulo e Silas e o levaram para a praça na presença dos magistrados. (At 16:16-19)
Estando preso naquele lugar em um carcére interior o cercereiro os segurou os pés no tronco, mas perto da meia noite Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus e os outros presos os escutavam. Derrepente veio um terremoto tão grande que os alicerces do cárcere se moveram e abriram-se todas as portas e foram soltos os grilhões de todos e vendo tudo isso o carcereiro quiz matar-se porque havia pensado que todos os presos tinham fugido, mas Paulo em alta voz gritou que todos estavam lá. Então abismado com o que acontecera o carcereiro tirou Paulo e Silas para fora e se converteu ao nosso Deus e os levou para a sua casa. Estando ambos na casa do carcereiro Paulo pregou a palavra de Deus para todos que ali estavam e Deus batizou a todos que ali estavam. (At 16:22-34)
Saindo do cárcere encontraram com Lídia e entraram em sua casa e vendo os irmãos que ali estavam, os confortaram e partiram. Partindo dali e tendo passado por Anfípolis e Apolônia chegaram a Tessalônica e ali fundaram uma igreja. (At. 16:40 ; 17:1-4). Assim que escureceu enviaram à Paulo e Silas para Beréia e tendo eles ali chegado foram para a sinagoga dos judeus, vendo ali os crentes que eram mais nobres do que os de Tessalonica porque receberam a Palavra de Deus de bom grado e examinavam cada dia as Escrituras se estas coisas eram assim, pois é dessa forma que temos que fazer, nunca julgar o pregador e sim examinar dentro da Palavra de Deus se o que esta pregando esta vindo de Deus ou de si próprio, pois se for de Deus temos que receber e exercer, mas se for do próprio pregador aí nós devemos descartar mas não julgar. (At 17:11-12).
Logo que os judeus de Tessalônica souberam que a palavra de Deus também estava sendo pregada por Paulo em Beréia, foram até lá para excitar e agitar a multidão, no mesmo instante os irmãos fizeram Paulo partir em direção ao mar só que Silas e Timóteo ficaram ali. (At 17:13-14).

Mas o que é Areópago?
O Aréopago contituia-se de um conselho de membros da aristocaracia ateniense, cujas atribiuções enquanto instância dos digerentes tipos do governo pelos quais Atenas passou sofreram alterações ao longo do tempo. Entre seus membros invariavelmente etam escolhidos alguns que receberiam o título de arconte (uma espécie de "rei" ou "governante"), cada um responsável por um aspecto diferente do governo de Atenas. Depois disso partiu de Atenas e chegou a Corinto.

Quando Silas e Timóteo desceram da Macedônia, Paulo dedicou-se exclusivamente à pregação, testificando aos judeus que Jesus era o Cristo, mas nesse período Paulo tivera uma visão da parte do Senhor dizendo: "Não temas, mas fala e não te cales. Pois eu sou contigo, e ninguém lançará mão de tipara te fazer mal, porque tenho muito povo nesta cidade". (At 18:1-10)
Então Paulo ficou ali um ano e seis meses ensinando entre ele a Palavra de Deus. (At 18:11)
Saindo de Corinto Paulo navegou para Síria e com ele estava Priscila e Áquila. (At 18:18)
Chegando em Éfeso onde Paulo os deixou entrou na sinagoga e discutiu com os judeus porque eles os rogova para que ficasse por mais algum tempo com eles e Paulo não aceitou. Antes de sair despediu deles dizendo: "Se Deus quiser, outra vez voltarei a vós". Então navegou de Éfeso. (At 18:18-19)
Chegando a Cesaréia subiu a Jerusalém, saudou a igreja e desceu de volta para para Antióquia e assim ele termina a sua segunda viagem missionária.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá Pessoal todos estão autorizados a deixar o seu comentário do conteúdo deste Projeto e assim que puder estarei lendo e se possível respondendo.
Fiquem com Deus!